Prednisona Bula


O Prednisona é um medicamento de uso pediátrico e adulto, desenvolvido pelo laboratório Medley. Normalmente são vendidos em embalagens de 20 comprimidos com 5 miligramas, sendo circular, branco, vincado em uma das faces e liso na outra ou comprimidos de 20 miligramas, contendo 10 ou 30 comprimidos, sendo branco biconvexo, circular e sulcado em uma das partes.

Para que serve Prednisona?

O medicamento é indicado para tratar problemas endócrinos (doenças das glândulas), doenças osteomusculares (dos ossos e músculos), doenças dermatológicas (da pele), distúrbios do colágeno (que afetam diversos órgãos e tem causas autoimune), doenças oftalmológicas (dos olhos), alérgicas, respiratórias, hematológicas (doenças do sangue), tumores e outros problemas que reagem ao tratamento com corticosteroides.

Como o Prednisona funciona?

Um comprimido de prednisona contém amido, povidona, lactose monoidratada e estearato de magnésio. A ação esperada do medicamento é que a sua substância faça um efeito anti-inflamatório, antialérgico e antirreumático potente, em tratamentos de doenças a base de corticosteroides.

Se você já demonstrou alguma reação alérgica ou incomum com o uso da prednisona ou a outros corticosteroides comunique imediatamente ao seu médico, você pode desenvolver um quadro alergênicos aos componentes da fórmula e prejudicar o tratamento.

Prednisona serve para que?

Efeitos Colaterais do uso do Prednisona

Antes de usar este medicamento, saiba que assim como qualquer outro medicamento os efeitos colaterais são existentes e algumas vezes seríssimos. A prednisona pode disfarçar alguns sinais de infecção possibilitando que novas apareçam durante o uso. A causa desse aumento de infecções seria a baixa resistência do organismo.


Em pessoas que utilizam demasiadamente o colírio prednisona para tratamentos podem desenvolver catarata subcapsular posterior (principalmente em crianças) e glaucoma com risco de lesão diretamente no nervo óptico, aumentando as infecções secundárias por vírus ou fungos.

O medicamento pode ocasionar aumento da pressão arterial, retenção de água e sal e perda de potássio. Alguns médicos podem sugerir uma dieta com um pouco mais de sal e suplementação de potássio durante a terapia com prednisona. Vale lembrar que todos os remédios com corticosteroides aumentam também a perda de cálcio.

Pessoas que fazem o uso do medicamento não podem ser vacinados contra varíola ou qualquer outro tipo de imunização, com exceção de pessoas que tratam de doença de Addison (incapacidade da glândula suprarrenal na produção de corticosteroide), essas podem seguir com a imunização.

Em doses elevadas do medicamento, evite contato com contaminados de varicela (catapora) ou sarampo. As crianças, principalmente, devem ser levadas ao médico para acompanhamento.

Para indivíduos em tratamento de tuberculose, o uso da prednisona deve ser evitado para quem sofre de tuberculose fulminante ou disseminada. Para os suspeitos da doença deverão haver uma avaliação contínua para se detectar se o paciente sofre ou não com o problema. Neste caso o profissional receitará uma dose mínima do medicamento e acompanhamento.

Em uma retirada rápida do medicamento, pode acontecer insuficiência suprarrenal secundária. O correto é reduzir as doses da prednisona até o completo corte e assim evitar a insuficiência.

Pacientes com hipotireoidismo ou cirrose (doença de fígado em estágio avançado) sentem de forma mais intensa os efeitos do medicamento. A utilização do mesmo também pode acarretar transtornos psíquicos e agravar situações pré-existentes de instabilidade emocional.

Maiores precauções e contra indicações

Infecções nos olhos geradas pelo vírus herpes simples devem ser imediatamente relatados ao profissional que está cuidando da sua saúde. Aqui há um enorme risco de se desenvolver uma perfuração da córnea.

prednisona

Não deixe de relatar ao médico se você tiver as seguintes doenças:

  • Colite ulcerativa inespecífica – inflamação do intestino com ulceração;
  • Diverticulite – inflamação em pequenas bolsas que podem surgir no intestino;
  • Cirurgias intestinais recentes;
  • Úlcera no estômago ou no duodeno;
  • Insuficiência renal;
  • Hipertensão – pressão alta;
  • Osteoporose – redução do cálcio nos ossos;
  • E miastenia grave – distúrbio crônico neuromuscular gerado por fraqueza muscular e fadiga rápida quando se exige o funcionamento do músculo.

Atenção para o uso em crianças:

A prednisona pode atrapalhar no crescimento e inibe a produção de corticosteroide. Em usos prolongados, será necessário um acompanhamento monitorado e muito cuidado já que o medicamento pode causar doping.

É importante relatar ao médico sobre os medicamentos que você faz uso diariamente. Algumas vezes alguma substância pode interferir na ação da prednisona. Remédios como:

  • Fenobarbital;
  • Fenitoína;
  • rifampicina;
  • Efedrina;
  • Estrogênios (hormônios femininos);
  • Diuréticos depletores de potássio;
  • Glicosídeos cardíacos;
  • Anfotericina B;
  • Anticoagulantes cumarínicos;
  • Salicilatos;
  • Ácido acetilsalicílico;
  • Antidiabéticos e hormônios do crescimento, deverão ser imediatamente avisados do seu uso ao médico, já que muitos podem aumentar a incidência de úlcera no estômago.

Vale notificar que há exames laboratoriais que podem apresentar alterações com o uso do remédio prednisona. O teste de nitroblue tetrazolium, por exemplo, para tratar infecções bacterianas pode sofrer resultados falsonegativos.

Grávidas e lactantes

Muita atenção as mulheres que amamentam ou as que estão grávidas: é necessário avaliar os riscos de afetar o feto, o bebê ou até mesmo a própria mãe com uso da prednisona. O medicamento pode ser excretado pelo leite materno, por isso muita cautela nesse período.

Não use medicamentos sem o consentimento do seu médico. Também não aumente, diminua ou substitua os remédios receitados por conta própria. Os males em ingerir medicamentos errados podem ser fatais para a sua saúde.

Como armazenar o medicamento?

O medicamento prednisona dever ser mantida em temperatura ambiente – entre 15º e 30º – e longe da umidade. A data de fabricação e validade devem ser acompanhados na embalagem do produto. Jamais use medicamento com o prazo de validade excedido.

Posologia Prednisona

Cada caso é um caso. Seu médico é quem deve prescrever a quantidade ideal da dose e os dias que deverá seguir com o tratamento, de acordo com a sua doença e gravidade. Para o melhor resultado não pule as doses e controle os horários corretamente.

Para adultos, normalmente são receitados de 5 a 60 miligramas diárias.

Em crianças, a variação fica em torno de 0,14 a 2 miligramas por quilo de peso diariamente. Também são receitados de 4 a 60 miligramas por m² de superfície corporal por dia. Isso dependerá única e exclusivamente da doença em tratamento com a prednisona.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (5 votes, average: 3,60 out of 5)
Loading...