Quetiapina: O psicótico que está ficando famoso


A quetiapina é um medicamento com efeito anti-psicótipo utilizado para o tratamento de problemas como a esquizofrenia, o transtorno bipolar (a psicose maníaco-depressiva) e outros problemas causados por distúrbios no cérebro.

Ela atua diretamente sobre as ações químicas do cérebro, as alterando. Também pode ser indicado em conjunto com outros medicamentos de ação antidepressiva para tratar problemas depressivos mais graves em adultos.

Existe um tipo da quetiapina, a Seroquel XR, que só pode ser utilizada com adultos. Pessoas abaixo de 18 anos não podem consumir o produto.

Ela está contida em uma classe de neuroléticos que são conhecidos como antipsicóticos atípicos. São utilizados como alternativa aos antipsicóticos típicos e por isso a cada dia que passa tem sido mais popular e comum.

>> COMPRAR QUETIAPINA COM DESCONTOS <<

Recomendações e indicações de uso

A Quetiapina é utilizada para controle de problemas psicóticos. Atua de forma eficiente para o tratamento da esquizofrenia e auxilia em situações do transtorno de humor bipolar onde o paciente tem crises maníacas e depressivas – nesse caso específico ele age como um estabilizante de humor.


Em casos de distúrbio do sono ou ansiedade, alguns especialistas estão começando a utilizá-lo e indicá-lo para os pacientes.

Este medicamento também funciona como reforço em tratamento de outros problemas: estresse pós-traumático, transtorno obsessivo-compulsivo, autismo, alcoolismo, síndrome de Tourette e na síndrome das pernas inquietas.

No caso de pacientes com mania bipolar, a quetiapina tem surtido efeitos positivos como monoterapia ou na terapia adjuvante. Ela contribui para a inibição e redução dos sintomas causados por esse tipo de mania.

Nos casos de depressão bipolar a quetiapina também tem se mostrado eficiente.

Esses efeitos positivos foram estudados e avaliados em adultos, os efeitos em crianças e adolescentes não foram testados e é por isso que o medicamento não é aconselhado para pessoas menores de 18 anos.

Efeitos colaterais

Assim como outros medicamentos a quetiapina também possui efeitos colaterais que precisam ser observados de forma atenta. Eles não ocorrem com todas as pessoas que utilizam o medicamento, mas não existem fatores que identifiquem quem apresentará esses sintomas ou não.

Caso apareçam, principalmente os sintomas que remetem a uma reação alérgica, é importante que o paciente procure atendimento emergencial de saúde.

quetiapina

  • Reações alérgicas (inclui inchaço no rosto, olhos, lábios, língua ou garganta e coceira);
  • Irritação;
  • Alteração de comportamento;
  • Bipolaridade;
  • Impulsividade;
  • Distúrbios do sono;
  • Agitação;
  • Ataques de pânico;
  • Ansiedade;
  • Hiperatividade;
  • Agressividade;
  • Depressão;
  • O paciente pode prestar mais atenção e adquirir pensamentos suicidas;
  • Convulsões;
  • Músculos rígidos;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Tremores;
  • Febre e calafrios;
  • Visão turva e dor nos olhos.

A importância da orientação médica

A quetiapina é um medicamento forte que não pode ser tomado de qualquer forma. É muito importante que o médico seja consultado e que a forma de tratamento seja respeitada.

É muito importante que na consulta médica haja sinceridade sobre os efeitos negativos que o uso do medicamento pode causar. O médico precisa ser sincero e revelar ao paciente os prós e contras e deixar claro a necessidade da utilização do medicamento.

Também é importante frisar sobre o cuidado de não consumir doses maiores que o recomendado. Isso pode causar um distúrbio sério dos movimentos que pode ser irreversível.

A orientação de um especialista também é importante para deixar claro em que situações o medicamento não deve ser consumido. Em casos de problemas psicóticos causados por demência, por exemplo, ele não deve ser administrado.

Em idosos que possuem demência, ou outro problema semelhante, o uso da quetiapina pode causar pneumonia, insuficiência cardíaca ou até mesmo morte súbita.

O medicamento não pode ser utilizado por mulheres em processo de gestação e nem quando elas estiverem no período de amamentação. Não existem estudos suficientes, mas acredita-se que pode causar efeitos desastrosos no bebê.

Se houver sintomas como febre alta, sudorese, confusão, batimentos cardíacos irregulares e vômito, o médico precisará ser consultado imediatamente.

Dosagem

A pessoa indicada para lhe informar a dosagem correta para o uso da quetiapina é o médico. Isso não pode ser substituído de forma alguma. Até porque a dosagem é baseada no problema que você tem e na gravidade dele. Cada caso tem a sua especificidade e não há como generalizar.

O comum, para tratamento da maior parte dos problemas o uso do medicamento é feito de 2 a 3 vezes por dia, ingerindo ou não alimentos. Quando é para o tratamento de depressão com transtorno bipolar, recomenda-se a ingestão geralmente 1 vez ao dia, antes de dormir.

Para evitar sintomas desagradáveis a dosagem inicial da quetiapina tende a ser mais baixa sendo aumentada gradativamente.

Siga à risca as orientações médicas como a dosagem, o horário da ingestão e o período do tratamento. Não interrompa o tratamento caso acredite que algum sintoma melhorou. Muitas vezes isso faz com que o sintoma volte ainda mais forte. É importante seguir o tratamento de acordo com as recomendações médicas até o fim.

A quetiapina engorda?

Muitos pacientes que precisam fazer tratamento à base desse medicamento fica preocupado e até interrompe o tratamento com medo de engordar.

A verdade é que o ganho de peso está listado na bula do remédio como um efeito colateral, então, por mais que a incidência ocorra em uma taxa de 10% dos pacientes, a quetiapina engorda.

De acordo com os especialistas, este efeito acontece logo no primeiro período de tratamento. Por conta disso é recomendado, e é possível que o seu médico fale sobre isso, que o paciente procure se alimentar de uma forma saudável, evitando alimentos gordurosos ou ricos em açúcar. Procurar manter uma rotina de exercícios físicos também é essencial.

O problema do ganho de peso acontece por causa de dois outros efeitos colaterais do medicamento: o aumento do apetite e a astenia (fraqueza ou fadiga). Esses dois fatores influenciam para o acúmulo de calorias, e a dificuldade de perdê-las, já que a fadiga impede que o paciente consiga manter a quantidade de atividades físicas realizadas antes do tratamento.

Apesar desse efeito, isso não pode ser utilizado como desculpa para evitar o tratamento. Converse com o médico e peça auxílio caso o ganho de peso seja grande, ou fique evidente logo no início do uso.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (11 votes, average: 4,45 out of 5)
Loading...