Laringite: Causas, sintomas e complicações


Quando alguém fica rouco por um período longo de tempo é importante que um médico seja consultado. Na maioria dos casos a rouquidão é provocada pela laringite, que é uma inflamação da laringe que causa alterações na voz.

O que é laringite?

A laringite é uma inflamação e irritação na laringe que fica na região das vias orais. A laringite atua diretamente nas cordas vocais e pode ocasionar inchaço e a distorção dos sons que elas produzem. Esse problema causa voz rouca e uma aspereza na voz. Em casos mais sérios a voz pode sumir por completo.

Pode haver laringite mais simples, conhecida como laringite aguda que fica presente por um curto período de tempo e não ultrapassa 2 semanas. Em outros casos ela é crônica, ultrapassando as 2 semanas e necessitando de um acompanhamento médico.

No caso de laringite crônica, sua causa pode ser um problema grave. Não levar os sintomas a serio, ou utilizar algum tipo de medicamento que melhore a rouquidão, por exemplo, acabam camuflando as verdadeiras origens do mal.

O que causa laringite?

Na maioria dos casos, a laringite é causada por algum esforço vocal ou por uma infecção viral, nesses dois casos o problema é fácil de resolver e não é grave.

No entanto, existem outras causas da laringite.
Observe a baixo:


Laringite aguda

A laringite aguda é o tipo mais tranquilo da doença, sendo temporário e com poucos sintomas incômodos. Normalmente a causa desse tipo de laringite é:

  • Esforço vocal e uso excessivo da voz (como cantar, por exemplo)
  • Infecções bacterianas;
  • Infecções virais (semelhantes às que originam o resfriado).

Laringite crônica

Neste caso é necessário que haja uma atenção especial, pois os sintomas já estão ativos há mais de 2 semanas e é normalmente causada pela exposição a substâncias irritantes por um período de tempo.

A laringite crônica, ou seja de longa duração, pode não só causar tensões nas cordas vocais, como também poderá causar lesões e tumores (pólipos ou nódulos). Ela é causada por uma série de fatores, os listamos abaixo:

  • Uso do cigarro;
  • Uso excessivo de álcool;
  • Uso excessivo e prejudicial da voz ( gritar ou falar muito alto)
  • Sinusite crônica;
  • Inalatórios irritantes, como substâncias químicas, vapores alérgicos ou fumaça;
  • Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), em que os ácidos do estomago voltam para garganta provocando irritação da laringe.

A laringite crônica também pode ser causada por infecções bacterianas ou fungícas, e por infecção por meio de alguns parasitas.

É muito importante que a rouquidão frequente leve o paciente a uma consulta médica. Rouquidão por muito tempo não é normal, a laringite pode ser só um sintoma de outras doenças graves, e a investigação do problema e diagnóstico irão favorecer para um tratamento mais efetivo.

Entre as causas, pode estar:

  • Paralisia das cordas vocais – que pode causar acidente vascular cerebral (AVC), lesão e até um tumor pulmonar;
  • Câncer;
  • Aumento da curvatura das cordas vocais – que ocorre mais em pessoas na terceira idade.

Laringite em crianças

A laringite atinge principalmente crianças de 6 meses à  3 anos de idade, mas pode ocorrer com crianças mais velhas principalmente no inverno e outono.  A laringite em crianças é comum e é identificada pelo aparecimento de tosse ladrante popularmente conhecida como “tosse de cachorro” por ser uma tosse bem rouca.

A laringite infantil geralmente não é grave. Mas a doença pode causar inchaço na traqueia e laringe, na região oral, dificultando a passagem de ar pelas vias respiratórias tornando difícil a respiração da criança.

Não exite em buscar ajuda médica principalmente se seu filho apresentar:

  • Quadros de febre alta
  • Dificuldade de respirar
  • Baba excessiva

Em crianças a laringite tem duração de uma semana, sendo que os primeiros três dias são os mais críticos.

Dica: O choro da criança pode agravar a situação, tenta acalma-la para que a dor na garganta não a deixe mais irritada.

Sintomas da laringite

laringite

O sintoma principal da laringite é a rouquidão, que muitas vezes passa para a perda total de voz.

É comum que a rouquidão venha acompanhada de outros sintomas, como:

  • Dor de garganta
  • Pigarro
  • Dificuldade de engolir
  • Inchaço
  • Garganta seca

No caso da inflamação ser causada por meio de uma infecção viral das vias aéreas, é possível ter a presença de:

  • Espirro
  • Coriza
  • Tosse e/ou prostração
  • Febre

Como é feito o diagnóstico?

Assim que os sintomas aparecerem, é importante que o paciente se dirija ao médico. Além do conhecimento do que vem acontecendo, o paciente será submetido a testes e exames para confirmar o diagnóstico e o quadro clínico em que ele se encontra.

Poderá ser solicitada uma laringoscopia, ou um exame de tireóide ou dos gânglios do pescoço. Em alguns casos podem ser feitos exames laboratoriais (como exame de sangue e urina) e radiografia.

Complicações

O primeiro ponto a ser considerado é que não levar em conta a laringite, pode agravar outros problemas sérios que a estejam causando.

O que pode acontecer também é que a falta de tratamento ou a demora para ele acontecer, poderão fazer com que o vírus, a bactéria ou o fungo, acabe migrando para outras partes do corpo, principalmente os órgãos do trato respiratório, causando problemas delicados.

Tratamento para laringite

O tratamento para laringite começa por ficar em repouso total da voz e fazer inalações de vapor para inibirem o desconforto causado pelo problema. Quando o paciente é diagnosticado, o médico irá aconselhá-lo a evitar ao máximo falar ou sussurrar, para que não prejudique ainda mais o problema.

O cuidado e o tratamento da laringite poderão ser feitos em casa. É importante também o paciente não:

  • Pigarrear
  • Não fumar é imprescindível
  • Evitar o fumo passivo ( Manter distância de pessoas que fumam )
  • Beber bastante líquido para ajudar a hidratar as cordas vocais
  • Se houver tosse, pode ser consumido um medicamento para aliviá-la.

Nos casos mais severos, antibióticos e corticóides poderão ser receitados pelo seu médico. Em casos de uso excessivo da voz, talvez seja necessário um treinamento da fala, consultas com um fonoaudiólogo.

Os medicamentos mais comuns para o tratamento da laringite são:

Nos casos em que as cordas vocais já estejam lesionadas, será necessário que o paciente se submeta a uma intervenção cirúrgica.

É muito importante que o tratamento seja feito com base em indicações de um profissional especializado, como um otorrinolaringologista, que é um médico especialista em doenças de garganta, ouvidos e nariz. Não se automedique. Só o especialista poderá diagnosticar o seu problema e receitar a melhor forma de tratá-lo.

Como prevenir a laringite

A prevenção das laringites é feita através de cuidados simples e eficientes. As cordas vocais precisam se manter hidratadas, por isso é importante evitar o ressecamento delas e a irritação. Veja algumas formas de fazer isso:

  • Evite o cigarro e se afaste de quem fuma. A fumaça prejudica a garganta e irrita as cordas vocais;
  • Beba muita água;
  • Evite o consumo em excesso de bebidas alcoólicas e de cafeína – essas bebidas causam desidratação;
  • Tente não limpar a garganta – Quando você faz isso, causa uma vibração anormal das cordas vocais que podem provocar inchaço e irritação;
  • Lave as mãos com frequência e evite o contato com pessoas resfriadas – Evitando se contaminar com infecções das vias respiratórias, suas chances de desenvolver uma laringite são menores.

Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (2 votes, average: 3,00 out of 5)
Loading...