Cólica Intestinal – Causas, sintomas e tratamento


É grande o número de pessoas que sofrem com problemas relacionados ao trato digestivo como a constipação, a cólica intestinal, a indigestão, a flatulência, a aerofagia, entre muitos outros. Diversos estudos têm demonstrado que a função digestiva está diretamente relacionada a muitos outros fatores e que é uma das condições importantes para se manter uma boa saúde física.

Informações levantadas por algumas instituições americanas mostram que os distúrbios do trato digestivo, incluindo-se a síndrome do intestino irritável e as úlceras, afetam em torno de 60 e 70 milhões de pessoas só nos Estados Unidos. Acredita-se que os hábitos ruins da vida moderna como a alimentação com baixa quantidade de nutrientes, o aumento do estresse e a vida sedentária podem contribuir bastante para o desenvolvimento de problemas digestivos.

As dores abdominais podem ter diferentes intensidades e também podem acontecer em função de muitas questões. As características da dor abdominal incluem a localização, a irradiação, o caráter (ardor, pontadas ou cólica intestinal) o padrão e a duração. Desta forma, para se obter o melhor tratamento é importante que se faça um diagnóstico com um médico especializado.

O que é a cólica intestinal?

colica intestinal

O sistema digestivo é fundamental à boa saúde do organismo e o seu funcionamento pode afetar outras partes do corpo. A diminuição da produção do ácido gástrico, por exemplo, pode criar um ambiente favorável para a proliferação de micro-organismos patógenos oportunistas, criando inúmeros problemas de saúde como diarreias agudas, assim como o aumento da produção do ácido gástrico também pode conduzir a outros problemas como o refluxo gastroesofágico.

Existem muitos problemas digestivos que podem causar a cólica intestinal, a síndrome do intestino irritável, por exemplo, é um distúrbio intestinal bastante comum que é caracterizado pelo desconforto abdominal que acontece da função intestinal anormal. Este desconforto normalmente começa após a alimentação e termina após a evacuação.


Dentre os muitos sintomas da síndrome do intestino irritável estão a cólica intestinal, as náuseas, gases, constipação, diarreia, distensão abdominal, entre outros. Esta síndrome pode estar associada a problemas relacionados à depressão ou ansiedade, e alguns estudos demonstram que cerca de 20% das pessoas apresentam este problema ao longo da vida, aparecendo, principalmente, entre mulheres e jovens.

Outros problemas digestivos que causam a cólica intestinal são os problemas de má digestão que pode estar relacionados ao consumo de alguns tipos de alimentos e à prisão de ventre que atinge boa parte das mulheres, causando muitas dores e espasmos intensos. A cólica intestinal também pode estar associada ao acúmulo de gazes e à diarreia, e os sintomas variam de pessoa para pessoa.

Tratamento para cólica intestinal

Veja, a seguir, alguns dos tratamentos mais recomendados para tratar a cólica intestinal:

  • Alimentação saudável

Pequenas mudanças na alimentação podem ajudar bastante na redução das dores da cólica intestinal já que muitos dos problemas digestivos podem estar relacionados à má alimentação. Recomenda-se uma dieta com menor quantidade de gorduras e açúcares, evitando-se alimentos como frituras, carnes ricas em gordura, entre outros.

Outra questão bastante relacionada aos problemas digestivos é o baixo consumo de alimentos ricos em fibras. Estas são fundamentais para garantir o bom funcionamento do intestino, evitando diferentes problemas. Aumente a ingestão de vegetais, de legumes, de nozes, de castanhas, de frutas e procure também aumentar a ingestão de água para auxiliar na limpeza da região.

Alguns chás como o chá de camomila, o chá de carqueja e o de erva doce, entre muitos outros, contêm propriedades que podem auxiliar no alívio dos gases intestinais, ajudam a melhorar o trato digestivo, reduzem as dores causadas pela cólica intestinal, sendo também indicados para os problemas de má digestão, azia, prisão de ventre, entre outros.

  • Prática de atividades físicas:

A prática de exercícios físicos de maneira moderada pode ser muito benéfica tanto para ajudar na redução das dores causadas pela cólica intestinal quanto para trazer melhorias no bem-estar físico e mental, estimulando a redução do estresse que pode agravar os sintomas causados por diversos problemas digestivos.

Fazer atividades físicas pode melhorar o funcionamento dos órgãos pélvicos e também promover melhor fluxo sanguíneo, reduzindo as dores. Outro grande benefício dos exercícios físicos é a liberação de betaendorfinas que atuam como analgésicos naturais reduzindo a dor.

Escolha alguma atividade que possa ser inserida na sua vida de forma prazerosa para que você tenha os tanto benefícios de curto prazo quanto de longo prazo. Se você tem uma vida sedentária, escolha caminhadas e outros exercícios leves, praticamente por pelo menos 2 vezes por semana, em sessões de 30 minutos;

  • Uso de medicamentos:

Entre os muitos tratamentos possíveis para resolver o problema da cólica intestinal está o uso de alguns medicamentos, entre eles os anti-inflamatórios e analgésicos que são mais focados na redução da dor e não devem ser utilizados de maneira indiscriminada, pois podem causar efeitos colaterais e até mascarar problemas mais graves. No caso de problemas relacionados à prisão de ventre, recomenda-se o uso de laxantes leves ou outros medicamentos que possam melhorar o trato digestivo.

Vale lembrar que o uso de medicamentos sem a orientação profissional pode causar problemas e prejudicar o diagnóstico efetivo. Não faça uso de remédios sem consultar um médico;

  • Terapias alternativas:

Existem diversas terapias e métodos que podem ajudar muito no alívio dos sintomas. As massagens, por exemplo, feitas com movimentos suaves no abdômen e nos pés têm ação comprovada de redução das dores, ajudando bastante a diminuir a tensão muscular e melhorando a circulação sanguínea.

A acupuntura, a acupressão e a quiropraxia também são indicadas como terapias alternativas no controle das dores causadas pela cólica intestinal, pois quando realizadas nos pontos corporais corretos ajudam a liberar substâncias como as endorfinas que atuam como analgésicos naturais;

Como evitar a cólica intestinal

Com certeza uma das melhores maneiras de se evitar a cólica intestinal é através de um estilo de vida mais saudável, principalmente no que se refere a se ter uma alimentação correta e nutritiva. Evacuar de forma regular e com as fezes contendo a consistência certa, ajudará bastante na prevenção do problema. No entanto, muitas pessoas precisam buscar ajuda médica para resolver a questão que pode estar acontecendo devido a outras causas ou, até mesmo, quando já se encontra em estágio crônico.

 


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (31 votes, average: 4,52 out of 5)
Loading...