Silibom


O fígado é um dos órgãos, que também é considerado uma glândula, mais importantes do organismo humano. Ele faz parte do sistema digestório e tem função essencial para o bom funcionamento da digestão, principalmente por conseguir extrair os principais nutrientes dos alimentos ingeridos. Infelizmente, algumas doenças podem colocar em risco o funcionamento geral desse importante órgão.

Entre as principais patologias estão hepatite viral, dos mais diversos tipos, esteatose hepática, esquistossomose, doença de Wilson e cirrose. Por essa grande diversidade de problemas, como os citados e outros que existem, alguns tratamentos foram surgindo, com o paciente precisando utilizar a algum medicamento para executá-lo. Entre os principais meios para tratar as doenças de fígado temos a utilização do Silibom. Hoje, nesse artigo, iremos explicar detalhes importantes dele.

Para que serve Silibom

Conforme indicado na introdução inicial e segundo a bula do próprio Silibom, o medicamento é indicado, conforme orientação de um médico especialista, para o tratamento de pacientes com doenças do fígado. Porém, existem patologias exatas das quais a utilizações dos seus comprimidos  conseguem ajudar a cuidar e recuperar o organismo. São elas:

silibom

  • Os tipos de hepatite viral
  • Pacientes em estados pós-hepatites
  • Os mais diversos tipos de hepatopatias, incluindo, principalmente, as crônicas, de causas tóxicas, metabólicas, infecciosas e causas alcoólicas
  • Cirrose
  • Esteatose

Vale ressaltar que, o medicamento só pode ser consumido e adquirido por pacientes que estejam tendo orientação e tratamento de um médico.


Composição

A composição do Silibom é divida por seus comprimidos revestidos. Cada um é composto de:

  • 100mg de Extrato seco de Silybum Marianum L. Gaerth, contendo 70% de Silimarina.

Completando a fórmula dos comprimidos, temos os seguintes ingredientes, que funcionam como excipientes: amido, fosfato de cálcio dibásico, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, lactose,óxido de ferro vermelho, etilcelulose, triacetina, macrogol, ácido oléico, myvacet, hipromelose, hiprolose,dióxido de titânio e corante amarelo alumínio laca.

A titulo de informação importante, a Silimarina, que faz parte do princípio ativo do medicamento, é a mistura de silibina, isosilibina, silidianina e silicristina, que são importantes componentes flavonoides, essenciais na ajuda para combater as principais doenças do sistema digestório.

Ação do medicamento

A ação dos comprimidos do Silibom no organismo é bem simples de se entender, passando principalmente pela sua composição.

A silimarina, que faz parte do Silybum Marianum L. Gaerth, como citado anteriormente, consegue estabilizar e equilibrar as células situadas no fígado, chamadas de hepatócitos. Com isso, ela mantem a inatingibilidade do fígado, além de fazer a proteção das células contra substância tóxicas, que fazem o desenvolvimento das principais doenças do sistema digestório no órgão.

A silimarina também tem uma função secundária importante para promover a melhora dos principais sintomas causados pelas doenças de fígado.

Contraindicação

Como todo o remédio, o medicamento também possui algumas contraindicações, exemplificadas em sua própria bula, para poupar algumas pessoas de problemas futuros. São eles:

  • Não pode ser consumido por pacientes com hipersensibilidade, alergia ou qualquer tipo de possível problema que pode ser causado por algum dos seus componentes de formulação. Principalmente a Silimarina..
  • Crianças, adultos com mais de 65 anos e mulheres grávidas ou que estão amamentando precisam ter o acompanhamento médico redobrado.

Como tomar Silibom

O uso do medicamento deve ser de forma oral, sem mastigar ou contar ao meio os comprimidos. A divisão da dose diária é feita pela idade da pessoa que estiver e tratamento.

Para adultos:

  • Dose inicial de 3 a 4 comprimidos ao dia, durando, com essa dosagem, cerca de 4 a 6 semanas. Conseguindo atingir uma melhora da doença,  diminua 1 a 2 comprimidos por dia, até não necessitar mais utilizar.

Para crianças

  • Dose inicial de  2 comprimidos ao dia, durando, com essa dosagem, cerca de 4 a 6 semanas. Conseguindo atingir uma melhora da doença,  diminua 1 a 2 comprimidos por dia, até não necessitar mais utilizar.

Efeitos Colateiras

Os efeitos colaterais do produto são bem raros de ocorrer. Quando acontecem, são os efeitos laxativos e diuréticos que certos pacientes sentem durante o tratamento.

Se os efeitos ocorrem de forma excessiva e severa, procure um médico com urgência.

Silibom emagrece

Não existe registros se a utilização do medicamento farmacêutico, composto por silimarina, teve efeito colateral de emagrecer o paciente. Então, dizer que Silibom emagrece, é mentira.

Silibom genérico

É possível adquirir a Slimarina como medicamento, funcionando como um genérico do Silibom. O seu preço varia em torno de R$35 a R$40.

Silibom preço

O preço comercial do Silibom, que está disponível nas principais farmácias populares, varia


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...