Progesterona: O segundo hormônio feminino


A progesterona é o segundo hormônio feminino. Ele é produzido durante a puberdade, pelo corpo lúteo e pela placenta durante a gravidez. É um hormônio esteroide que é produzido principalmente no ovário.

Este hormônio é essencial no processo de gestação da mulher. Foi constatado que muitas mulheres que tiveram aborto espontâneo, que são inférteis ou que possuem falha de implantação, apresentam níveis baixos de progesterona no sangue.

Formação

A origem desse hormônio vem por meio da ovulação. Nesse processo o óvulo estará dentro do folículo, uma pequena bola de líquido. Esse folículo produz o estrogênio, que é o primeiro hormônio feminino.

É a base de toda a estrutura feminina, ele é o responsável pelo aspecto físico da mulher. Depois que o óvulo é liberado o folículo se transforma no lúteo (ou corpo amarelo) e passa a produzir a progesterona, que irá preparar a mulher para a gestação e para o período de aleitamento.

A progesterona é o hormônio responsável por preparar o corpo da mulher para a gravidez.

A progesterona e a gravidez

A progesterona consegue influenciar no estímulo de atividade das células que revestem o útero, fazendo com que o espaçamento do endométrio seja expandido e intensamente irrigado pelos vasos sanguíneos, deixando o órgão preparado para o processo de gravidez.


Sua ação no útero também é importante contra a expulsão do embrião ou do feto em desenvolvimento. Por evitar as contrações no útero, ela colabora para que o bebê se desenvolva totalmente.

Além disso, esse hormônio está diretamente ligado à produção das glândulas mamárias, estimulando a sua produção.

Mais do que aspectos físicos, a progesterona também prepara mulher no sentido emocional, estabilizando os picos de emoções e dando tranquilidade para esse momento tão importante.

As mulheres que tem como objetivo a gravidez precisam estar em dias com as suas consultas ginecológicas. É muito importante que o nível de progesterona seja sempre analisado, para que, se houver algum tipo de deficiência o tratamento seja feito a tempo.

Apresentando esse problema é fácil resolver com os tratamentos que o seu ginecologista irá recomendar. Seguindo à risca as recomendações o nível desse hormônio se estabilizará e a mulher não terá problemas para engravidar.

No entanto, se a ida ao médico não for constante, talvez a paciente só descubra essa deficiência após o início da gravidez o que pode gerar problemas como a perda precoce do feto, ou a sua má formação.

Mantenha sua ida ao ginecologista em dias e procure sempre investigar os níveis de progesterona no sangue.

Progesterona X Menopausa

progesterona

Existe um período em que toda a mulher teme: a menopausa. Apesar de parecer um alívio por ser o momento onde a mulher não tem mais que passar pelos transtornos da menstruação, outros problemas surgirão e junto com eles muitos medos. O que nem todo mundo sabe é que a progesterona tem muito a ver com esse processo.

Neste período a mulher deixa de ovular e os níveis de progesterona caem de forma brutal, desestabilizando todo o organismo. Com isso o estrogênio volta a ser o mais atuante.

Isso significa que o corpo passará a absorver mais água e mais sódio pelas células. Isso causa desconfortos como o ganho de peso. Outros efeitos são irritação, calor constante, queda de cabelo.

Quando o problema chega a esse ponto é crucial que os níveis de progesterona voltem ao normal, fazendo com que a sua atuação se estabilize no organismo e os efeitos do estrogênio sejam neutralizados.

Com isso a mulher volta a ter controle do corpo, a se sentir bem consigo mesma e fica livre dos sintomas de menopausa.

E se os níveis de progesterona estiverem baixos?

O desequilíbrio hormonal causa alguns sintomas desagradáveis na mulher. É importante que o exame de sangue seja feito periodicamente para que o nível de progesterona seja medido e controlado.

Entre os efeitos que o baixo nível pode causar, estão:

  • Endometriose;
  • Insônia, dores de cabeça, queda de cabelo, irritação;
  • Dificuldade para engravidar: A maioria das mulheres não consegue de fato engravidar e as que conseguem acabam perdendo o bebê no início da gestação;
  • Ciclos menstruais irregulares;
  • Fluxo de sangramento forte e intenso, com a presença de coágulos.

Progesterona Natural Bioidêntica e seus benefícios

Nos casos de nível baixo da progesterona alguns médicos tem indicado o tratamento com a progesterona natural bioidêntica. Trata-se de um creme que é usado para o equilíbrio dos hormônios naturais do corpo.

São hormônios manipulados de acordo com os exames que o médico irá solicitar. Eles são idênticos ao hormônio produzido pelo corpo.

A utilização desse produto traz inúmeros benefícios para o paciente:

  • Melhora qualidade do sono;
  • Evita enxaqueca;
  • Estabiliza níveis de zinco e cobre no organismo;
  • Protege contra o câncer de mama;
  • Melhora os sintomas causados pela TPM e pela menopausa;
  • É estimulante para a produção de osso novo;
  • Combate à irritação;
  • Melhora a aparência da pele e do cabelo;
  • Normaliza ciclos menstruais.

Ele também ajuda na recuperação da libido e na concentração mental. Ajuda a evitar o excesso de peso e também no processo de emagrecimento – basta aliar o consumo a atividades físicas e a um hábito alimentar saudável.

Os problemas de transtornos de humor também são controlados, junto com as cólicas e dores abdominais.

A progesterona tem efeito positivo sobre as mulheres que desenvolveram depressão pós-parto e é eficaz contra a acne e a calvície.

Existe algum tipo de contraindicação?

Apesar de ser um produto que traz muitos benefícios à saúde da mulher é essencial que um médico seja consultado antes de o tratamento começar a ser feito. Na verdade, o tratamento só pode ser iniciado com aconselhamento médico.

Só um especialista poderá indicar a melhor forma de uso e os perigos da utilização em alguns casos. Assim como quase todo medicamento, a progesterona natural possui algumas contraindicações que precisam ser levadas em conta.

No caso de suspeita de gravidez, período de amamentação, no caso de pessoas que possuem diabetes ou doenças hepáticas, ou em casos de tumores na mama ou de sangramentos no útero provocados por tumores, o uso da progesterona natural deve ser evitado.

É essencial que não se faça o uso desse medicamento por conta própria. Utilizá-lo da forma incorreta pode acarretar uma séries de problemas de saúde que podem se agravar e levar a problemas irreversíveis como a infertilidade.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 1,00 out of 5)
Loading...