Miopia


A miopia é um distúrbio refrativo, ‘grau’, bem comum nos últimos tempos. Ela acontece quando o olho é mais longo que o normal e faz os raios de luzes serem focados antes na retina. Para quem sofre desde pequeno, a miopia pode ser hereditária e normalmente é diagnosticada entre os 8 aos 14 anos. Na adolescência, devido a fase de desenvolvimento, a miopia pode se agravar. Uma das características da doença ocular é fazer com que a pessoa veja objetos próximos nitidamente e com muita alteração quando há distâncias, deixando as peças bem embaçadas.

No artigo de hoje veremos as causas, sintomas, tratamentos e cirurgias para corrigir a miopia. Se você sofre com a doença, atente-se ao conteúdo e esteja pronto para procurar um oftalmologista caso seja preciso.

Causas da Miopia

A miopia provoca um distúrbio visual, fazendo com que primeiro aconteça uma focalização da imagem, antes de ser processada pela retina. Assim, elementos que estão longe se tornam desfocados. A doença ocular tem sido muito estudada, porém a ciência ainda não deu um parecer exato sobre as reais causas.

Um dos motivos mais aparentes de se discernir são os fatores genéticos – crianças com pais que sofrem de miopia são mais propensas a serem míopes. A doença pode se desenvolver dos 8 aos 14 anos, chegando a progredir ainda mais dos 20 aos 25 anos.

Estima-se que em países como os Estados Unidos e países Europeus, a miopia gire em média de 25%. Na China, os dados de pessoas míopes são ainda maiores: 40% para pelo menos 1 grau. No Brasil, mencionam apenas 10%.

Sintomas de quem sofre com a miopia

Logo de início, o maior sintoma da miopia é a dificuldade para enxergar objetos em longas distâncias. A medida que o grau avança, as coisas que estão mais perto também começam a ficarem desfocadas. O resultado é um cansaço “nas vistas” e um incômodo.


No estágio inicial a perda da visão não é tão aparente, exceto quando a visão se torna mais turva, aumentam-se o pestanejar, aparecem constantes dores de cabeça e tensão muscular. Conforme a vista se torna embaçada, tentamos fechar um pouco os olhos como forma de forçar o olhar. Quanto mais forçamos, provocamos dores de cabeça, tensão ocular e lacrimejamento. O resultado é um desgaste ainda maior da capacidade visual.

Tipos de Miopia

É possível classificar a miopia em quatro tipos:

Miopia Axial – quando o globo ocular está mais alongado, tendo o diâmetro ântero-posterior maior do que o normal.

Miopia Curvatura – a curvatura da córnea ou cristalino se torna maior. O resultado é uma refração exagerada para um olho de tamanho natural.

Miopia Secundária – pode estar associada à Catarata Nuclear (degeneração do cristalino) e também acontece depois de um trauma, ou cirurgia de glaucoma, acarretado depois do deslocamento do cristalino.

Miopia congênita – quando a pessoa nasce com miopia.

Maiores riscos da Miopia

miopia

Se o indivíduo atinge um grau muito alto de miopia – superior a 6 graus – significa que o globo ocular está muito grande e o aumento pode gerar diversas alterações na retina, comprometem a visão como um todo. A distorção acontece porque a retina é uma espécie de “tecido” bem fino e como o olho cresce mais do que o normal e a retina, é como se ela esgarçasse. Em casos extremos e graves, pode haver o descolamento da retina.

Um exame anual de mapeamento da retina é capaz de avaliar o grau da situação e evitar que ela se desprenda. Quando ela se desvia o problema se torna gravíssimo e algumas vezes poder ser irreversível. O descolamento da retina só acontece de duas maneiras: grave acidente – carros, socos ou quedas – chamado de traumas, ou um grau extremamente avançado de miopia.

Esteja atento a saúde dos seus olhos. Se por um acaso for diagnosticado com a doença procure tratar desde o início para que o seu grau não evolua negativamente.

Correções para Miopia

Não existe, tecnicamente, uma cura definitiva para miopia. O que é possível é corrigir o problema e evitar que aumente. Com os grandes progressos da medicina há diversas opções para o tratamento deste tipo de distorção. Entre eles estão:

Uso de óculos de grau

As lentes para a correção da miopia são negativas ou divergentes – côncavas. O óculos permitirá que a imagem, que antes cairia na retina de qualquer forma, seja projetada exatamente em cima dela, permitindo uma visão mais nítida. Atualmente é possível encontrar no mercado uma infinidade de tipos de lentes. Então se o seu grau é alto, é possível ter lentes finas com um efeito estético agradável e não como os “fundos de garrafa” usados antigamente.

Lentes de contato

Existem as rígidas gás permeáveis e as lentes gelatinosas, indicadas para a miopia. Pessoas com mais de 40 anos e que enxergam bem de perto, podem apenas utilizar a lente de contato no olho com maior dificuldade.

Cirurgia para miopia

Atualmente a evolução científica permite cirurgias rápidas e eficaz. Chamadas de refrativas a laser, a operação também é indicada para pacientes com astigmatismo (visão borrada ou distorcidas em todas as distâncias – perto ou longe). As técnicas levam o nome de LASIK ou PRK, são seguras e um excelente resultado para a correção da miopia. A cirurgia serve para “endireitar” a curvatura da córnea, permitindo que ela fique mais plana, direcionando os raios de luz em cima da retina. O procedimento só não é indicado para pacientes com a córnea muito fina.

Em altos graus de miopia, é possível realizar uma cirurgia em que será inserido um implante de anel intracorneano em ceratocone, isso fará com que a córnea se “estique” e atinja o tamanho ideal do olho.

Normalmente a aplicação de laser ultravioleta evapora pequenas quantidades de tecidos coronários, possibilitando a correção da hipermetropia, astigmatismo e, claro, da miopia. O paciente tem o olho a ser operado, anestesiado, apenas com colírio anestésico e a luz é aplicada sem nenhum incômodo ou dor. Traz resultados mais rápidos, não inflama (desde que seguidos corretamente os passos do pós-operatório) e produz poucos efeitos colaterais.

O pós-cirúrgico exige apenas o uso de alguns colírios no início e a restrição de esforços físicos durante os primeiros dias. Tempos depois, seguindo os cuidados recomendados, você pode retornar as atividades normais e com a miopia corrigida.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...