Melatonina: O milagre da juventude?


Na busca por melhor desempenho corporal, por uma vida saudável e mais longa, e pelo melhor funcionamento interno do corpo, muitas pessoas tem visto a melatonina como resultado de todos os problemas. Mas será?

A melatonina é uma substancia natural produzia por plantas e animais. No corpo humano, ela está ligada aos ciclos de sono e tem sido eficiente no combate de algumas doenças. É produzida durante a noite e sua produção vai diminuindo de acordo com o envelhecimento, não é a toa que os problemas com insônia são mais frequentes em idosos e adultos.

É um hormônio sintetizado pela glândula pineal, que fica localizada na região central do nosso cérebro, que tem servido de suplementação alimentar.  O seu custo no mercado está em torno de R$50 por embalagem (dependendo do tipo de suplementação).

A melatonina também diminui o estresse e os micróbios, reduzindo risco de enfartes e regulando os ritmos biológicos. Age também, recuperando células epiteliais, e ajuda na recuperação de neurônios afetados pelo Alzheimer e por isquemia.

É importante que as pessoas que possuem problemas para dormir eliminem todo o tipo de ambiente que tenha som, luz, aroma ou calor, pois eles vão acelerar o metabolismo e impedir o sono e a produção de melatonina.

Benefícios da Melatonina

  • Trata problemas do sono: A melatonina reduz a temperatura do corpo, o que induz o sono por causa da sua atividade vasodilatadora. O consumo estimulará a sonolência até mesmo em pessoas saudáveis. Ela também auxilia nos distúrbios que são causados em viagens onde o um mais fusos horários são atravessados e ajudam na adaptação de trabalhadores que prestam serviço durante a noite;

  • Ajuda a combater e prevenir o câncer: Segundo estudos publicados pelo “British Medical Journal” e pelo “America Journal of Epidemiology”, homens e mulheres correm mais riscos de desenvolveres câncer de mama e de próstata se tiverem o hábito de trabalhar no turno da noite.  Segundo os pesquisadores desses dois estudos, o trabalho a noite altera a produção da melatonina, o que acaba se tornando fator de risco para a presença de tumores malignos. Foi feita outra pesquisa com mulheres com câncer já no estágio de metástase. Elas não mais respondiam ao tratamento, mas no momento que houve acréscimo de melatonina na quimioterapia elas passaram a reagir;
  • Ajuda a tratar o mal de Parkinson: Além de aliviar a maior queixa dos portadores do mal de Parkinson (dificuldade de dormir), o uso da melatonina ajuda os outros sintomas de dificuldade motora;
  • Tem se mostrado eficiente na prevenção de enxaquecas: Segundo pesquisadores brasileiros do Hospital Israelita Albert Einsten, uma dose de 3mg de melatonina, ingerida 30 minutos antes de dormir, é capaz de prevenir enxaqueca;
  • Ajuda a perder peso: Dormir mal causa ganho de peso. O fato de a melatonina auxiliar no sono já é eficaz a favor do emagrecimento, mas houve também uma pesquisa publicada pelo Journal of Pineal Research onde ratos obesos receberam doses de melatonina e houve uma conversão da gordura branca em gordura marrom;
  • Tornou-se um ótimo suplemento alimentar para antes dos treinos: Melhora o desempenho e a recuperação do organismo durante o treino, por ser um excelente antioxidante.

Além dos benefícios já citados, existem outras situações em que a melatonina age no nosso corpo humano. Sua presença ou ausência ajudam o cérebro a disparar funções de preparação para o sono ou para vigília.

Ela também manda aviso para as células sobre o momento exato em que elas precisam absorver mais insulina (hormônio que ajuda o corpo a usar a glicose como fonte de energia).

Para benefício da circulação sanguínea do corpo, ela também auxilia na parede dos vasos, provocando contração e relaxamento, conseguindo inclusive controlar a alteração de pressão durante o dia;

A melatonina também tem o poder de influenciar a multiplicação dos glóbulos brancos no nosso organismo, que são responsáveis pela defesa contra seres estranhos.

Dosagem

melatonina

Por causa dos efeitos positivos que a ingestão desse hormônio causa no corpo, como mencionamos acima, muitas pessoas tem se aventurado para comprar e consumir da forma como acha correto.

Apesar de ser um hormônio que o nosso corpo produz, é necessário que haja um acompanhamento médico e uma prescrição sobre forma de uso, dosagem e tempo de tratamento. Assim como qualquer outro medicamento não deve ser consumido sem esse tipo de cuidado.

Para efeito de tratamento contra insônia ou outros distúrbios do sono, a melatonina só deve ser administrada com orientação de um neurologista. O normal é que faça a ingestão de até 3 mg, 1 hora antes de dormir.

Apesar de não fazer mal ao organismo por ser um hormônio natural que é produzido pelo próprio corpo, o uso de suplementação de forma excessiva pode causar efeitos colaterais como náuseas e dor de cabeça.

Precauções

  • A melatonina não deve ser ingerida no caso de necessidade de operação de máquinas, ou de dirigir veículos, até 5 horas após a sua ingestão;
  • Como não existem dados confiáveis a respeito do uso, grávidas e lactantes não devem consumir a melatonina sintética;
  • Não é aconselhado o uso desse hormônio para bebês e crianças.

Riscos

No Brasil não existe melatonina fabricada no país e para piorar a situação as que são encontradas por aqui são comercializadas por meio de contrabando. Por não existir um registro no Ministério de Saúde a substância não pode ser comercializada livremente pelo país.

Isso não impede que brasileiros comprem a melatonina no exterior para uso próprio. Existe um problema ético sobre os médicos receitar esse hormônio, visto que não existem provas de que ele funcione como remédio.

Nos Estados Unidos, por ganhar rótulo de suplemento alimentar a melatonina não é controlada pela FDA (Food and Drug Administration), o órgão que faz o controle de alimentos de medicamentos.

Por conta disso, os estadunidenses têm feito à ingestão desse tipo de suplementação de forma indiscriminada. Os cientistas já afirmaram que o uso dessa substância se modifica de pessoa para pessoa, a forma de uso é bem específica. Usar a melatonina de qualquer jeito pode causar efeitos colaterais, desde os mais simples a outras complicações.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...