Maracugina


Maracugina é um medicamento natural, fitoterápico e de uso adulto, que tem função sedativa e calmante. Uma de suas principais funções é promover maior qualidade do sono.

Composição do Maracugina

Maracugina é comercializado na forma líquida, em frascos de 150ml e em comprimidos revestidos.

Cada ml da fórmula líquida do medicamento contém:

  • 0,132ml de extrato fluido de Passiflora alata, Ailton (maracujá) – folhas.
  • 0,066ml de extrato fluido de Erythrina mulungu, Martius – cascas.
  • 0,066ml de extrato fluido de Crataegus oxyacabtha, Linné – folhas.
  • 1,000 ml de veículos (sacarose, benzoato de sódio, ácido benzoico, álcool etílico, tintura de cacau 20%, corante caramelo, vanilina, glicerol e água de osmose reversa).

Cada comprimido revestido contém:

  • 25,00mg de extrato seco de extrato seco de Passiflora alata, Ailton (Maracujá) – (Folhas).
  • 12,50mg de extrato seco de Erythrina mulungu, Martius – (Cascas)
  • 12,50mg de extrato seco de Crataegus oxyacantha, Linné – (Folhas)
  • 1 mg de Excipiente (fosfato de cálcio dibásico diidratado, álcool etílico, amido, povidona, estearato de magnésio, copolímero metacrilato, talco, dióxido de titânio, macrogol e álcool isopropílico).

Indicações e containdicações do Maracugina

Maracugina é um medicamento fitoterápico que promove ação sedativa e calmante, cuja fórmula é composta por princípios ativos de origem vegetal que são conhecidos popularmente por seus efeitos neurossedativos. Portanto, é indicado nos casos de sintomas de nervosismo, estresse, depressão e insônia.

O medicamento, por ser natural, oferece a grande vantagem de não causar nenhum tipo de dependência por causa do uso prolongado e a melhora dos sintomas pode ocorrer em questão de dias após o início do tratamento com Maracugina.

A combinação dos componentes de sua fórmula – Passiflora, Cataegus e Mulungu – tem se mostrado eficaz no tratamento de ansiedade e de outras manifestações do sistema nervoso. Essa combinação também é amplamente indicada nos casos de insônias crônicas, neuroses causadas por excesso de trabalho e nas perturbações nervosas decorrentes da menopausa.

Maracugina

Os componentes da fórmula também são usados para a regularização da hipertensão arterial, para combater a excitação excessiva do sistema nervoso, agindo como sedativo. É indicado, também, nos casos de distúrbio estomacais decorrentes do nervosismo. Efeitos colaterais são desconhecidos até o momento.

Esse medicamento se mostrou particularmente eficaz nos variados tipos de insônia: na insônia inicial, aquela que se caracteriza pelo tempo que a pessoa leva para pegar no sono; na insônia de manutenção, que é caracterizada pelo número excessivo de vezes que o indivíduo acorda depois que pega no sono, e na insônia terminal, que é caracterizada quando o indivíduo acorda muito antes do horário devido e não consegue a voltar a dormir.

Em todos os casos, ao despertar, o indivíduo tem a sensação de que não descansou o suficiente e, em longo prazo, esse distúrbio pode levar a problemas de memória e concentração, cansaço e fadiga, mau humor, atordoamento, ansiedade, depressão, irritabilidade, insatisfação, baixo rendimento e aumento do risco de acidentes devido à sonolência.

Mesmo sentindo muito sono, a pessoa com esse tipo de distúrbio não consegue dormir durante o dia.

Dentre as contraindicações do uso do Maracugina, estão:

  • Gravidez;
  • Hipersensibilidade ou alergia à algum dos componentes da fórmula;
  • O uso concomitante com outros calmantes;
  • O uso concomitante com medicamentos que diminuam ou prejudiquem à coagulação sanguínea;
  • O uso concomitante com antidepressivos;
  • O uso em menores de 12 anos.

Como usar Maracugina

  • Comprimidos: ingerir com água um a 2 comprimidos, três vezes ao dia, preferencialmente após as principais refeições.
  • Líquido: uma colher das de chá (5 ml), três vezes ao dia.

Se os sintomas persistirem por muito tempo, procure um clínico geral, um neurologista ou um psiquiatra para uma nova avaliação e redirecionamento do tratamento. O tratamento não deve continuar por mais de três meses.

Nos casos de superdosagem acidental, suspenda o uso imediatamente e procure socorro médico. No caso de aparecimento de alguma reação adversa devido à superdosagem, trate os sintomas.

Considerações finais

Os compromissos e deveres da vida moderna são os principais causadores dos distúrbios nervosos e do sono: ansiedade, depressão, estresse e insônia. Esses distúrbios são extremamente limitadores e podem prejudicar a qualidade da vida do indivíduo.

Uma opção de tratamento natural e eficaz na maioria dos casos é com o uso de Maracugina, cuja fórmula é especialmente combinada para o combate destes sintomas.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (8 votes, average: 4,25 out of 5)
Loading...