Lipostabil: entenda o que é e como funciona esse medicamento


Cada vez mais pessoas procuram fazer exercícios físicos a fim de conseguir emagrecer ou queimar a gordura. No entanto, os resultados podem não aparecer tão rápidos quanto elas desejam e a solução encontrada por elas é utilizar um atalho para alcançar esse objetivo sendo que, um desses atalhos é o Lipostabil.

É assim que elas iniciam o uso de substâncias que “ajudam” a conseguir os resultados desejados em pouco tempo. O problema é que esses produtos possuem efeitos duvidosos e quase sempre tem uma serie de efeitos colaterais que as marcas deles não divulgam.

O que é o Lipostabil?

Lipostabil é apenas um nome comercial que a fosfatidilcolina possui. Na verdade, esse produto é um composto que se deriva da soja que é encontrado na membrana das células e que pode auxiliar na eliminação da gordura localizada.

Esse medicamento foi desenvolvido a fim de tratar a embolia gordurosa. Essa condição consiste em blocos pequenos de gordura que estão presentes na circulação que podem causar o entupimento das artérias e obstruir as veias ou provocar infartos e até causar a embolia pulmonar.

Mas com o passar do tempo percebeu-se que essa mesma propriedade poderia ser utilizada para fins estéticos com o objetivo de dissolver esses pequenos acúmulos de gordura como, por exemplo, nas pálpebras, barriga e sob o queixo. Dessa forma, sua utilização seria facilitada bem como a eliminação pelo organismo.

Para que Lipostabil serve

A finalidade do Lipostabil é eliminar a gordura localizada por meio da aplicação através de injeção contendo a fosfatidilcolina. As mulheres possuem uma predisposição genética e hormonal para acumular a gordura nos glúteos, nas coxas, na barriga, nos braços e no culote.


Já a acumulação de gordura nos homens dificulta a definição dos músculos reto do abdômen (o famoso tanquinho). Esse produto pode atuar diretamente nessas regiões fazendo com que a gordura intracelular se libere e melhore o aspecto do tecido.

Funcionamento do Lipostabil

Seu mecanismo de ação ocorre por meio da quebra de lipídios em glicerol e ácidos graxos. Para que essa sustância seja melhor absorvida ela é injetada no organismo juntamente com um ácido, o deoxicólico que é uma espécie de ácido biliar capaz de atuar como um solvente.

Quando essa mistura chega no tecido adiposo, acaba estimulando a ação de certas enzimas capazes de dissolverem as membranas duplas que as células de gordura (adipócitos) possuem. Assim, a lecitina que é extraída da soja se liga aos ácidos graxos liberados e realiza o transporte dos mesmos para fora da célula que a partir daí serão levados para serem metabolizados no fígado.

Ao chegar no fígado, a gordura que foi transportada pode ser utilizada para fornecer energia ao corpo ou ser eliminada pelo intestino. Ou seja, o Lipostabil consegue agir como se arrancasse as gorduras que estão localizadas dentro das células e as leva ao fígado para que sejam queimadas.

Lipostabil realmente funciona?

O Lipostabil ajuda a reduzir medidas, pois ele elimina gorduras localizadas, mas ele não tem um impacto significativo no ponteiro da balança. As injeções com essa substância são utilizadas para que os pequenos depósitos de gordura que se encontram nas pessoas cujo peso encontra-se próximo do ideal ou nas que possuem um sobrepeso máximo em até 10%. Um bom exemplo é aquela gordurinha que fica localizada na barriga.

Aplicação do Lipostabil

lipostabil

Sua aplicação no corpo é feita por meio de uma injeção com uma agulha extremamente fina que é posicionada exatamente no lugar que se pretende estimular essa perda de gordura. A distância mínima entre as picadas deve ser de 2 cm.

Os resultados das aplicações do Lipostabil não costuma aparecer logo na primeira sessão. Por isso, são realizados ciclos de 5 a 10 sessões para se obter os benefícios desse medicamento sendo que, o prazo mínimo entre as injeções é de 15 a 21 dias.

Dependendo da idade do paciente a quantidade de sessões pode ser um pouco mais ou menos bem como a sua recuperação e a redução do inchaço. Normalmente, os pacientes mais jovens necessitam de menos sessões para obter os resultados.

Nas mulheres que já passaram dos 40 anos pode ser necessário realizar 10 sessões, pois o metabolismo delas é mais lento além do sistema de drenagem demorar um pouco mais para remover o excesso de líquido que o inchaço no local da aplicação provoca.

Resultados

Os próprios profissionais que realizam a aplicação do Lipostabil concordam que, para que aconteça a redução da gordura localizada, é preciso manter uma dieta equilibrada e praticar atividades físicas enquanto estiver fazendo o ciclo de tratamento com esse medicamento.

Ele ajuda a eliminar a gordurinha localizada, mas a flacidez e a perder de peso não. A opinião dos profissionais que atuam na área dermatológica é de que dez sessões podem chegar a eliminar até 0,5 cm da espessura da camada de gordura que está localizada na barriga. No entanto, esse resultado pode variar de acordo com cada indivíduo e ainda podem acontecer alguns efeitos colaterais indesejados.

Nas pessoas que já possuem um percentual baixo de gordura corporal, esse medicamento, o Lipostabil, vai funcionar se a área que ele for aplicado tiver pouco deposito de gordura e se for feita uma dieta adequada. Boa parte das pessoas que já fizeram esse tratamento relatam que ele funciona e que conseguiram perder medidas sem sofrer muitos efeitos colaterais. No entanto, há depoimentos de alguns pacientes que relataram dormência, hematomas, dores, buracos na pele e nódulos permanentes no local que foi realizada a aplicação.

Efeitos colaterais do Lipostabil

O Lipostabil provoca alguns efeitos colaterais. Entre eles, os principais são:

  • Desconfortos estomacais e dores;
  • Problemas cardíacos;
  • Depressão;
  • Coceira;
  • Depressões na pele e nódulos;
  • Inflamação, inchaço, dor e dormência onde teve a aplicação sendo que, em alguns casos, esses sintomas não desaparecem mesmo após terem se passado alguns dias da aplicação do medicamento.

Proibição no Brasil

Como tratamento estético, o Lipostabil foi proibido pela ANVISA de ser aplicado no Brasil. Isso se deu após essa agência ter recebido alguns relatos de pessoas que tiveram efeitos colaterais quando esse medicamento foi usado para fins estéticos.

Atualmente, no território nacional está proibido comercializar, produzir, importar ou fazer uso desse medicamento.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (21 votes, average: 4,38 out of 5)
Loading...