Koidexa


Alergia é uma resposta exagerada do nosso sistema imunológico, quando possui alguma alteração no ambiente, podendo ser de mudanças climáticas, excesso de poeiras, poluição, medicamentos, cheiros fortes, picadas de insetos, tensão, ingestão de determinados alimentos, dentre outros.

São diversas manifestações de alergias que atingem pessoas de todas as idades. Somente no Brasil, são mais de 30% da população que sofrem desse problema de saúde. As doenças alérgicas mais comuns são: Rinite, asma, sinusite, faringite, coceiras, tosses, entre outras. Em ambientes domésticos, os ácaros são os principais causadores de alergias.

Todo mundo está sujeito ao ataque de alergias, onde a mesma pode manifestar em diversas épocas do ano, o que acaba deixando as pessoas preocupadas, pois as alergias respiratórias prejudicam bastante o dia a dia das pessoas, além de todo um transtorno causado por cansaço e dores. A dificuldade respiratória se não tratada de forma adequada, pode gerar sérios riscos ao portador.

Pessoas que tenham alergia devem consultar o seu médico que irá iniciar um tratamento adequado, lembrando que não existe cura para as doenças alérgicas e sim medicamentos e situações no nosso estilo de vida, forma de se alimentar e hábitos que ajudam no controle dos sintomas do tratamento. O Koidexa é eficaz no tratamento de manifestações alérgicas.

Para que serve o Koidexa

koidexa

O Koidexa é um medicamento que serve como alívio das manifestações alérgicas e inflamatórias, sendo indicado para tratamentos curtos.


O medicamento possibilita o controle de afecções alérgicas, ajudando no tratamento da rinite, sinusite, asma, dermatite, doenças reumáticas (artrite psoriática e reumatóide), inflamações oculares, inflamações das pálpebras, conjuntiva e córnea.

O Koidexa também ajuda no tratamento causado por queimaduras químicas, por radiação ou térmicas, e também em casos de corpo estranho. O medicamento também auxilia no tratamento de outras doenças que respondem aos glicocorticóides (hormônios esteróides, sintetizados no córtex da glândula adrenal, que afetam o metabolismo dos carboidratos e reduzem a resposta inflamatória).

Contraindicação do Koidexa

O Koidexa é contraindicado em pacientes que tenham hipersensibilidade ao principio ativo Dexametasona e aos componentes da fórmula. O medicamento deve ser utilizado sempre com a menor dose possível.

Corticosteróides podem agravar infecções fúngicas sistêmicas, sendo assim não devem ser usados na presença de tais infecções a menos que sejam necessárias para controlar reações da droga devido à anfotericina B.

O Koidexa também é contraindicado para gestantes.

O uso do medicamento em altas dosagens ou por tempo prolongado pode causar imunossupressão semelhante a outros corticosteróides.

Como tomar o Koidexa (Posologia)

Como cada organismo reage de uma forma ao tratamento, as necessidades posológicas do medicamento são variáveis, onde o paciente deve seguir a orientação médica.

O recomendado do Koidexa é que a sua dose inicial não ultrapasse 15 mg por dia. As doses do medicamento podem ser 2, 3 ou 4 horas por dia.

Deve-se reduzir a posologia ou encerrar o tratamento, quando a administração do mesmo for mantida por mais do que alguns dias.

Nos casos de afecções agudas, onde há necessidade imediata do pronto alívio, grandes doses devem ser por um curto período. Caso o tratamento seja duradouro, o paciente deverá proceder, em intervalos regulares, a exames clínicos periódicos.

Como funciona o Koidexa

O medicamento é um glicocorticóide sintético usado principalmente por seus potentes efeitos anti-inflamatórios, onde mesmo com doses baixas, seu efeito no metabolismo eletrolítico é leve.

Os glicocorticóides provocam diversos efeitos metabólicos, além de modificar a resposta imunológica do organismo a diversos estímulos, onde o Koidexa funciona como alívio das manifestações inflamatórias e alérgicas, agudos ou crônicos em crianças e adultos, garantindo resultados rápidos no tratamento.

Precauções do Koidexa

É recomendado que o paciente utilize a menor dose de corticosteroides para controlar afecção em tratamento.

Doses médias e grandes do medicamento podem aumentar a pressão arterial, além de aumentar a excreção de cálcio.

Caso o paciente passe por situações de estresse durante o tratamento, o mesmo deverá aumentar a posologia em uso, pois o estresse excessivo inibe o efeito do medicamento.

Pacientes com tuberculose latente devem ser acompanhados por um médico durante todo o tratamento, dada a possibilidade de ocorrer reativação da moléstia.

Em alguns pacientes, os esteroides podem aumentar ou diminuir a motilidade e o número de espermatozoides.

Os corticosteroides podem mascarar alguns sinais de infecção, assim como novas infecções podem aparecer durante o seu uso.

O Koidexa deve ser usada com cautela em pacientes com herpes simples oftálmica, pois existe à possibilidade de perfuração corneana.

As orientações do medicamento devem ser seguidas para todos os pacientes (crianças, adultos e idosos).

O uso do medicamento em crianças de qualquer idade por um período longo, deve ser cuidadosamente observadas quanto ao seu crescimento e desenvolvimento.

Efeitos colaterais do Koidexa

Os efeitos colaterais do Koidexa podem aumentar de acordo com a duração do tratamento. Os relatos de reações adversas do medicamento são raros, porém o paciente deve se atentar, segue abaixo a lista dos possíveis efeitos colaterais:

Distúrbios líquidos e eletrolíticos: O medicamento pode provocar a retenção de sódio, líquido, perda de potássio, hipertensão e insuficiência cardíaca congestiva (doença crônica em que o coração não bombeia o sangue como deveria).

Músculo-esqueléticas: Na musculatura, os efeitos colaterais do medicamento podem ocasionar fraqueza muscular, perda de massa, osteoporose, fraturas por compressão vertebral, necrose asséptica das cabeças femorais e umerais e ruptura de tendão.

Gastrintestinais: Como cada organismo pode reagir de uma forma, o Koidexa pode provocar a perfuração do intestino grosso e delgado, principalmente em pacientes com doença intestinal inflamatória, pancreatite, distensão abdominal e esofagite ulcerativa.

Dermatológicos: Pode demorar para cicatrizar feridas, além de possíveis reações cutâneas, como dermatite alérgica, urticária e edemaangioneurótico.

Psiquiátricos: Os efeitos colaterais psiquiátricos podem aumentar nos casos de tratamentos duradouros, podendo provocar euforia, distúrbios psicóticos e depressão.

Endócrinos: Para mulheres, o medicamento podem provocar irregularidades menstruais.

Oftálmicos: As reações adversas do medicamento podem provocar o aumento da pressão intra-ocular, glaucoma e exoftalmia.

Outros tipos de efeitos colaterais são de alergia aos componentes da fórmula do Koidexa, ganho de peso,tromboembolia, fadiga, náuseas e mal estar.

Interação Medicamentosa do Koidexa

O ácido acetilsalicílico deve ser utilizado com cautela em conjunção com os corticosteróides na hipoprotrombinemia.

A fenitoína, o fenobarbital, a efedrina e a rifampicina podem realçar a depuração metabólica dos corticosteróides, suscitando redução dos níveis sanguíneos e perda de sua atividade fisiológica, o que provocará ajuste na posologia de corticosteróides. Essas interações podem causar a inibição do principio ativo (dexametasona), causando efeitos adversos, por isso a administração desses medicamentos deverão ser acompanhadas com cautela.

Ao administrar o Koidexa ao mesmo tempo com diuréticos depletores de potássio, os pacientes precisam ser observados quando ao seu desenvolvimento de hipocalemia.

O medicamento deve ser utilizado cautelosamente na hipoprotrombinemia, assim como medicamentos de fenitoína, fenobarbital e rifampicina diminuem o efeito da dexametasona, podendo ocasionar reações adversas.

Não constam relatos até o momento referentes a interações alimentícias do Koidexa,

Resultados de eficácia do Koidexa

Para comprovar a eficácia da dexametasona em pacientes de 5 a 18 anos que apresentavam o quadro de faringite moderada a grave, foi realizado um estudo clínico prospectivo, duplo-cego, placebo controlado, que confirmou a eficácia do medicamento de uma dose única oral, reduzindo por completo a dor associada à faringite.

Em um estudo controlado envolvendo 70 crianças com menos de 2 anos de idade, cada paciente recebeu ou 1 dose de 1 mg/kg de dexametasona por via oral ou placebo e foi avaliado a cada hora por um período de 4 horas consecutivas para comprovar a eficácia da dexametasona oral em casos de bronquiolite aguda.

Em um estudo clínico prospectivo, randomizado, com pacientes de 2 a 18 anos de idade que apresentavam quadros de asma aguda, foi identificado que 2 doses de dexametasona proporciona eficácia semelhante a 5 doses de prednisona/prednisolona.

Todo o tratamento requer um grau de maior responsabilidade para o paciente, por isso para que o Koidexa apresente soluções eficazes durante o tratamento, é imprescindível que o paciente siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários e as doses recomendadas, além de seguir a duração correta do tratamento.

Superdosagem

São raríssimos os casos de superdose da Koidexa, onde tenha provocado toxicidade aguda ou superdosagem de glicocorticóides ocasionando riscos a saúde e ao óbito do paciente.

Caso o paciente apresente casos de superdosagem, não existe tratamento para a desintoxicação. O paciente deve procurar uma emergência médica para acompanhamento de possíveis efeitos colaterais.

Propriedades farmacodinâmicas

A principal substância do medicamento, a dexametasona é um glicocorticóide sintético usado principalmente por seus potentes efeitos anti-inflamatórios.

A dexamentasona é praticamente isenta da propriedade retentora de sódio, da hidrocortisona e dos derivados intimamente relacionados a ela. Os glicocorticoides causam diversos efeitos metabólicos.

Os glicocorticoides naturais (hidrocortisona e cortisona), que também possuem propriedades de retenção de sal, são utilizados como terapia de reposição nos estados de deficiência adrenocortical. São usados principalmente por seus efeitos anti-inflamatórios potentes em distúrbios de vários órgãos.

A dexametasona possui atividade glicocorticóide predominante com pouca propensão a promover retenção renal de sódio e água.

Propriedades farmacocinéticas

O tempo necessário para atingir o pico da concentração plasmática após ingerir o medicamento por via oral é de 10 a 60 minutos.

A fração da dexametasona oral na forma de elixir é de 86,1%.

O volume de distribuição da dexametasona é de 2L/Kg.

O metabolismo da dexametasona ocorre no fígado do paciente.

A excreção do medicamento ocorre nos rins e também na bile (fluido produzido pelo fígado que se armazena na vesícula biliar) em menor dimensão.

A meia-vida de eliminação da dexametasona é de 1,88 a 2,23 horas.

Perguntas feitas por leitores

Koidexa serve para tosse?

Sim, pois o medicamento trata de infecções inflamatórias, aliviando a dor de garganta e consequentemente diminui a tosse gradativamente, retirando os micro-organismos que podem estar presentes na garganta e causando o incômodo.

Koidexa é para bebê?

O medicamento serve para todas as idades, porém o seu uso em crianças de qualquer idade, em tratamento prolongado, devem ser cuidadosamente observadas quanto ao seu crescimento e desenvolvimento, no caso de reações adversas devem interromper o uso do medicamento imediatamente e consultar o pediatra.

Koidexa é antibiotico?

Sim, pois o medicamento combate infecções causadas por microrganismos com capacidade de impedir a multiplicação de bactérias ou de destruir as mesmas.

Qual o preço de Koidexa?

O preço médio do Koidexa é entre R$ 10,51 a R$ 16,55. Dependendo da região o preço pode sofrer alterações. O medicamento só pode ser adquirido com receita médica.

Quais genéricos de Koidexa?

Os medicamentos genéricos de Koidexa são: Dexametasona, Clotrimazol + Acetato de Dexametasona, Acetato de Dexametasona, Tobramicina + Dexametasona e Dexametasona + Neomicina + Polimixina B. Os similares são fabricados por vários laboratórios, podendo ser encontrado pelo preço de R$ 3,20 a R$ 11,90.

Koidexa é xarope?

Sim, o Koidexa é um xarope com o objetivo de curar infecções e alergias.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...