Joanete


O pé humano é de muita importância, principalmente por estar sempre sendo exposto e estar quase sempre em ativo. Eles são a sustentabilidade de toda a estrutura óssea humana, além de ser a principal local de movimento do corpo. Com toda essa ação e exposição é comum pensar que deformidades e feridas podem acontecer com normalidade, causando dores e estranhezas. E hoje iremos falar de uma deformidade óssea bastante comum e que muitas pessoas já sofreram, ou que ainda irão sofrer, o joanete.

O joanete, que tem como nome científico hallux valgus, é um tipo de alteração óssea que ocorre na região do pé, mais especificamente próximo ao dedão. Ele cria algo como um calo, no caso uma saliência na articulação que liga os dedos ao resto do pé, o metatarso. Essa saliência é causada pelo fato do dedão começar a sofrer uma aproximação ao dedo do lado, podendo até mesmo ir para baixo dele, principalmente pelo uso de irregulares de calçados, que criam esse desvio desarmônico ao resto do pé.

Normalmente, essa saliência causada no metatarso é avermelhada e bastante dolorida, não podendo ser exposta ou tocada com muita força, sem sofrer grandes dores e desconfortos.

Felizmente, existem diversos modos para cuidar e eliminar esses terríveis joanetes, que serão abordados logo em seguida.

Principais fatores e causas do joanete

Antes de explicar os modos de cuidar do joanete, é importante exemplificar como que elas acabam ocorrendo.

Como grande parte de alterações ósseas, o joanete também apresenta diversas causas, sendo que as principais ocorrem por posições ou uso irregulares.


Esses fatores e causas são:

  • Herança. Existem estudos que indica de 60% das pessoas que adquirem essa deformidade já tiveram casos na família
  • Uso excessivo de salto alto ou de bico fino
  • Uso de sapatos menores e apertados
  • Doenças como artrite, gota e lúpus
  • Má formação na região do pé
  • Pessoas que sofreram AVC
  • Pessoas que sofrem de paralisias cerebrais

O joanete é mais comum em mulheres, principalmente por ser mais comum a elas usarem sapatos de saltos altos, porém ninguém está imune, podendo ser adquirido por homens e mulheres de qualquer idade. É mais comum em pessoas que já passaram dos 30 anos.

Sinais e sintomas

O joanete não é algo extremamente difícil de descobrir, na verdade, é bem fácil localizar que você está com essa deformidade no seu pé. Basta somente encontrar um dos sintomas, que são bem claros e expostos, e ir até um hospital para ter a analise médica e confirmar.

joanete

Os principais sintomas são:

  • Um grande calo próximo ao dedão
  • Dores e irritações persistentes no local onde se criou o calo
  • Deslocamento do dedão em direção ao dedo a sua lateral
  • Vermelhidão no local do calo
  • Dificuldades para andar sem sentir dor
  • Espessamento da pele no local

Diagnóstico médico

Ao localizar algum dos sintomas expostos, deve-se procurar um médico para ter certeza que está com o joanete.

Os especialistas que podem ser procurados são os clínicos gerais, pedólogo, ortopedistas e reumatologias. Sendo que na área de pedologia e ortopedia são as mais recomendadas para se procurar ajuda.

Após algumas perguntas em relação as dores sentidas e calçados usados diariamente, o especialista irá fazer um exame físico tentando entender a gravidade da alteração. Após isso, será feito um teste de raio-X para averiguar e afirmar a presença do joanete, suas causas e seu fator de gravidade, podendo assim, analisar e recomendar o melhor tipo de tratamento.

Tipos de tratamentos médicos e caseiros

Em muitos casos, somente a cirurgia pode solucionar o problema do joanete, assim o médico irá solicitar e marcar para ser feitas, porém existem diversos casos onde um tratamento mais simples e direto consegue elimina-lo.

Vale citar que todos os tipos devem ser consultados pelos médicos, pois o efeito não pode ser como o esperado.

O tratamento mais comum de acontecer são os exercícios específicos de joanete em uma fisioterapia, ou até mesmo feitos em casa. Primeiramente, é comum a utilização de ultrassom, pomadas, gelos e massagens para diminuir a dor. Depois, exercícios de força, equilíbrio, caminhada correta, para alinhar a articulações, ocorrem.

Existem talas especiais, bem parecidas como uma meia que vai até a metade do pé e só cobre a área atingida pelo joanete, que conseguem regularizar e voltar á forma normal do pé, eliminando o joanete. Além disso, essas talas são um modo de prevenção, diminuindo as chances de ocorrer novamente. Ela deve ser utilizada diariamente. Outro tratamento são palmilhas a base de gel, que tem um efeito bem parecido com as talas, porém são um pouco menores.

Os tratamentos caseiros mais populares para diminuir bastante a dor causada, são colocar no local, polpas de tomates maduros, arruda, óleo de lavanda, sal de epsom e outros. A maioria deles é a colocação de algum dos produtos citado no local e deixar por um tempo ou fazer massagens leves no calo causado pelo joanete. Porém, eles não diminuem ou somem com o joanete, somente diminui a dor.

Andar descalço na areia tem algumas chances de diminuir o joanete, porém não é nada muito eficaz e certo, porém é um tratamento natural e fácil de tentar.

A utilização de louros e iodo são ótimos elementos caseiros para tratar e acabar com a joanete. Eles são tratamentos um pouco mais demorados, com um efeito um pouco lento, porém é muito efetivo quando utilizado corretamente.

Prevenção

Existem os milhares de modos de cuidar de joanetes, como vocês puseram ver alguns acima, porém é mais recomendado, e menos indolor, não precisar desses tratamentos, no caso, não precisando ter o joanete.

As principais maneiras de evitar que o joanete te atinja são:

  • Alternas os sapatos
  • Usar calçados confortáveis
  • Evitar o uso constante de saltos altos
  • Andar descalço em terrenos irregulares ou na areia
  • Sempre fazer exercícios para fortalecimento das articulações nos pés

Como podemos ver, o joanete é algo bem comum de acontecer ao ser humano, principalmente pelos seus fatores ser algo que está no dia a dia das pessoas, sem nem ao menos ela perceber. Por isso, sempre fique atento aos seus calçados e a irregularidades ou deformidades nos seus pés.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (2 votes, average: 4,50 out of 5)
Loading...