Giardíase


Giardíase, ou também chamada de lambliose, é uma infecção intestinal que ocorre no intestino delgado. Tem como agente principal o protozoário Giardia lamblia. Seus principais sintomas estão ligados diretamente a doenças e dores no sistema intestinal e estomacal.

A Giardíase é mais comum em crianças, porém os adultos não estão imunes a ela. Por ser uma doença ocorre a contaminação por inserir o protozoário, que será explicado mais para frente, é mais comum de acontecer em pessoas que morram em áreas onde o saneamento básico é pouco desenvolvido, precário ou inexistente, pois o protozoário está presente, incialmente, nas fezes e excrementos do seres. As regiões onde o clima é mais quente e tropical, o vírus é mais desenvolvido, sendo muito raro de aparecer em lugares mais frios.

O gênero Giardia, no qual pertence o protozoário que causa e transmite a Giardíase, foi o primeiro protozoário a ser desenvolvido e encontrado no intestino humano. A descoberta dele ocorreu quando o cientista encontrou micro seres se movimentando em suas fezes e excrementos.

O protozoário parasita é encontrando, principalmente, em lugares úmidos, como riachos, lagos, poços, piscinas e outros. Eles também podem ser encontrados em certos tipos de alimento. Pode ser são apresentadas em dois tipos. Em forma de cisto, a forma resistente e que sobrevive fora do organismo, onde ele apresenta uma parede cística que o protegera, ou em trofozoíto, que é a forma ativa e adulta do protozoário, que tem sua formação dentro do organismo humano, na qual ele se reproduz e faz a alimentação.

O Giardia lamblia possuiu forma arredondado, bem parecido com uma pera, com um tamanho de 15 micrômetros.

Meios de contaminação

Como citado a Giardíasese desenvolve quando o protozoário causador é inserido pela pessoa.


Pode ser inserir quando se toma água não potável, que tem mais chances de contaminação, alimentos mal lavados ou de procedência duvidosas, ou contatos da mão diretamente com fezes, levando ela a boca depois. Existem chances raras onde a contaminação da Giardíase ocorre somente pelas mãos, ou algumas outras partes do corpo, terem contato direto com o protozoário, sem precisar inseri-lo, ou pelo sexo anal, onde uma das pessoas está infectada.

As crianças são mais propensas a pegar a doença, pelo fato delas terem mais chances de ter contatos com seus excrementos e inserir alimentos mal lavados. Pessoas que passam muito tempo com crianças, como pais com filho recém-nascidos ou quem trabalha em creches ou escolhas, também estão propensos a terem a Giardíase.

A reprodução da doença e a evolução do protozoário no organismo humano são exercidas por um caminho que ele faz. Tem inicio ao inserir o protozoário, por algumas das formas citadas acima, eles vão diretamente para o estômago, onde não serão destruídos ou eliminados, pois o ácido estomacal não é eficiente contra ele. No estômago ele tem grandes chances de iniciar seu desenvolvimento, para chegar à fase adulta. Com isso, eles conseguem ter acesso ao epitélio local, pelo Duodeno, prejudicando a alimentação, absorção de alimentos e eliminação de impurezas. Esse perídio do caminho e do desenvolvimento do protozoário no organismo humano tem a variação de duração de uma a cinco semanas.

A contaminação, colocando o protozoário para dentro do seu organismo, não terá sintoma nenhuma, eles começam após o período de incubação, quando a pessoa, de fato, fica com a doença Giardíase.

Principais sintomas

Giardíase

Após o protozoário se desenvolver no organismo humano, os sintomas da Giardíase começam a ter inicio. Dentre os principais sintomas encontramos:

  • Fortes diarreias amolecidas e com cheiros contundentes e ruins. As vezes podem conter sangue nelas.
  • Gases.
  • Cólicas e inchaços abdominais.
  • Fortes cansaços, com indisposição e preguiça de fazer as tarefas diárias.
  • Mal-estar diário.
  • Arrotos com cheiro e gostos ruins.
  • Dores de cabeça, com uma febre, mas baixa, variando entre 36 á 37 graus.
  • Perda de peso.
  • Perda de apetite.

Os sintomas duram de duas semanas a um mês, porém em uma forma mais aguada eles podem chegar a durar mais tempo, causando efeitos colaterais no organismo, pela falta de absorção de certos nutrientes.

É importante frisar que algumas pessoas podem ingerir o protozoário, desenvolver a Giardíase, porém não acusar nenhum tipo de sintomas, porém ainda podendo transmitir a doença para outras pessoas. Então é importante ter idas ao médico regulares, fazendo os exames necessários, para saber qual perigo você pode causar para outras pessoas.

Diagnostico médico

Ao diagnosticar ou sentir algum dos sintomas citados é importante a ida ao médico, para ele confirmar ou não a Giardíase.

Ao início é importante informar para o médico que a criança, ou adulto, dependendo do caso, tem contato com outras crianças, usa fraldas, comeu algum alimento duvidoso ou teve alguma viagem.

Médicos de clínico geral, pediatras e que cuidam de infecções, infectologista, são os que devem ser procurados.

O médico fará exames no seu abdômen, pressionando de forma suave ele, na sua pele, para detectar alguma marca de desidratação, e também na sua boca. Caso algum desses exames e teste acusarem sinais de alguma coisa, um exame de fezes é pedido, ou em casos exclusivos, e raros, será necessário uma biópsia de material duodena. Caso for encontrado o protozoário nela, o paciente será diagnosticado com Giardíase.

O tratamento será feito com medicamentos, recomendados pelo médico, que irá eliminar e matar o parasita, esses medicamentos também impedem, ou diminuem a chance, de transmissão. Também será necessário diminuir na alimentação de gorduras ou alimentos pesados.

Dependendo do seu trabalho, principalmente se tem contatos com crianças ou alimentos, será necessário o afastamento, até ser cuidado plenamente e o risco de infecção ser pequeno ou nulo.

Prevenção

Como muitos já devem ter percebido durante a leitura, a Giardíase é uma doença que é adquirida por pessoas com baixa condição de saneamento ou que não tomam cuidados, então é necessário ter certa atenção e uma prevenção correta.

Entre os meios para prevenir temos:

  • Lavar as mãos ao ir ao banheiro ou comer.
  • Trocar a frauda de crianças com luvas, ou tentar ter o mínimo de contato com as fezes.
  • Lavar muito bem os alimentos.
  • Beber água filtrada ou fervida.
  • Tomar cuidados ao ter contato com animais.
  • Buscar lugares, sempre que possível, com um saneamento básico ideal.

Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...