Fascite plantar


Você sabia que uma dor forte no calcanhar, pode ser uma fascite plantar? O problema acontece quando há uma inflamação do tecido fáscia plantar, encontrado na sola do pé e vai do calcâneo – osso que forma o calcanhar – até os dedos. Se você sofre com a fascite plantar, saiba que vamos analisar as causas, sintomas e formas de tratamento da doença logo abaixo.

Causas da fascite plantar

A fascite plantar acontece quando existe o uso excessivo da fáscia plantar ou ocorre muita tensão na região. A dor chega a ser tão grande que provoca dificuldade para caminhar. A causa mais comum são traumas repetitivos ou alterações degenerativas na origem da fáscia plantar, provocando inflamação no local.

Para entender melhor, a fáscia é uma parte fibrosa e firme que sustenta o arco plantar de pé. As suspeitas da fascite plantar acontece quando há muita dor embaixo do calcâneo, piorando pela manhã, ao dar os primeiros passos, vindo a melhorar momentos depois. Algumas pessoas também relataram um inchaço no local.

Os maiores fatores de risco para a fascite plantar são o excesso de peso, ficar por muito tempo de pé, esporão de calcâneo, pés plano, corrida excessiva e o encurtamento do tendão de Aquiles.

Maiores sintomas da fascite plantar

Queimação na sola do pé, dor e rigidez são as maiores reclamações de quem sofre com a fascite plantar. A dor pode ser crônica ou aguda e piora após longos períodos em pé, ao subir escadas, realizar atividades físicas intensas e ao dar os primeiros passos pela manhã. A dor acontece lentamente com o tempo, mas também pode ocorrer após atividade intensa.

Tratamento para fascite plantar

Caso esteja insuportável conviver com a dor que a fascite plantar gera, procure um especialista para te auxiliar a minimizar o problema e indicar um tratamento.


Antes de chegar no consultório faça uma lista com as descrições dos sintomas, para não deixar nenhuma uma dúvida para trás. Normalmente ele também fará algumas perguntas como:

  • Quando começaram os sintomas?
  • Quais os sintomas mais comuns em cada momento do dia?
  • Fica de pé durante muitas horas?
  • Pratica qual tipo de atividade físicas?
  • Onde sente mais a dor?
  • Há alguma coisa que faça que melhores ou piore os sintomas?

Respostas dadas é chegado o momento em que o médico te dará um diagnóstico. Ele esboçará um histórico dos sintomas juntamente com um exame físico, no qual ele verificará a sensibilidade na sola do pé, inchaço ou vermelhidão no pé, rigidez ou tensão do arco na sola. Somente em casos raros o profissional pedirá raios-x e exames de imagens.

Tratamento para fascite plantar

fascite plantar

Atualmente a melhor maneira para tratar a fascite plantar é através de fisioterapia e medicamentos, em sua maioria analgésicos que ajudam a reduzir a dor e anti-inflamatórios que reduzem a inflamação.

Exercícios de alongamento, repouso e a utilização de sapatos adequados, também são algumas recomendações médicas mais pedidas pelos especialistas.

Já na fisioterapia, com exercícios mais específicos, as melhoras se tornam ainda mais aparentes. Os músculos danificados se recuperam e passam a se fortalecer melhor. Isso sem contar as dicas de realizar atividades físicas sem colocar pressão excessiva na sola do pé dolorido.

São raros os casos em que o paciente com fascite plantar precise de cirurgia. O procedimento só acontecerá quando a pessoa passar por todos os processos e a dor persistir.

O repouso é sempre indicado para evitar o agravamento da dor. Evite andar descalço em superfícies rígidas e calçados planos. Opte por um calçado com boa palmilha e um tênis novo com sistema de amortecimento no calcanhar.

Procedimento de fisioterapia

De início, será preciso que faça o aquecimento da fáscia plantar antes de dar os primeiros passos. Faça massagem de fricção horizontal. Depois, realize um alongamento. Faça flexão dorsal dos dedos do pé, rolamento do pé sobre uma bola de tênis.

Corrigir os fatores funcionais também é importante para o alivio dos sintomas. Para o encurtamento do gastrocnêmio e do solear faça exercícios de inclinação para a parede e alongamento sobre degraus. Já para a fraqueza da musculatura do pé, exercícios com toalha.

Talas noturnas e tornozeleiras para uso diurno, também ajudam no processo de cura. O procedimento cirúrgico tem uma taxa de sucesso de 70 a 90% com recuperação de semanas estendo até meses.

Os medicamentos mais comuns para fascite plantar são Betatrinta, Diprospan eo Duoflam. Entretanto, só o médico pode indicar qual o mais indicado para o seu caso. Isso inclui dosagem e duração ideal de tratamento. Nunca tome remédio sem antes consultar um profissional da saúde. Muitas vezes pegamos uma indicação de medicamento que foi bom para uma pessoa e pensamos que fará o mesmo resultado conosco. Porém, devemos lembrar que nem sempre o que faz bem para um, também fará para nós.

Após a consulta com um médico e dar início ao medicamento, não interrompa o tratamento (a menos que o remédio indicado dê alguma reação alérgica, porém se tiver alguma alergia a certos medicamentos já diga ao médico). Pessoas que não fazem o procedimento correto, que param na metade, nunca veem o resultado. Também não tome nenhuma dose extra para potencializar o efeito – o excesso de remédio pode ser fatal ao seu organismo.

Você também pode aplicar gelo na região dolorida: duas vezes ao dia, de 10 a 15 minutos.

A fascite plantar atinge tanto homens quanto mulheres, sendo muito comum em corredores e caminhantes. Os mais afetados são homens ativos de 40 a 70 anos. Obesidade, saltos muito altos e sapatos que não promovem a sustentação do arco do pé, são fatais para quem sofre com a doença.

Um alimento prático e simples, que pode te ajudar é o gengibre, rico em anti-inflamatórios. Misture uma colher de sopa de gengibre ralado em um copo de água. Ferva por alguns, abafe por 10 minutos e beba ainda morno. Você pode tomar até duas xícaras desse chá ao dia.

O vinagre de maçã também é excelente para tratar a fascite plantar. Misture uma colher de sopa de vinagre de maçã e uma colher de chá de mel em um copo de água morna. Beba um duas vezes ao dia. Você pode misturar duas colheres de sopa de vinagre de maçã em uma bacia de água morna. Deixe os pés descansarem de 5 a 10 minutos. Tente fazer isso duas vezes ao dia e sinta os sintomas da fascite plantar desaparecerem.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...