Dermatite seborreica: Não é falta de higiene


É fácil encontrar pessoas com a pele escamando, e com um aspecto vermelho e irritado, principalmente em locais como couro cabeludo, cantos do nariz ou sobrancelha. Essas pessoas na verdade tem dermatite seborreica.

Ao contrário do que muita gente acha, isso não tem nada a ver com higiene, a dermatite seborreica nada mais é que uma inflamação na pele que causa a escamação nesses locais. É muito mais comum no coro cabeludo e produz escamações que parecem caspas.

É importante salientar que esse problema não é contagioso e é muito comum. Estima-se que 72% da população mundial já teve ou terá os sintomas da dermatite seborreica leve. É muito comum em recém-nascidos e entre pessoas de 30 a 60 anos.

É mais comum nas crianças (10%), sendo que nos meninos é mais frequente. A incidência da doença em adultos é de 1 a 3% ao ano.

Nos recém-nascidos, a doença é conhecida como crosta-láctea e não oferece nenhum risco. É passageira e surge com crostas grossas, amarelas ou marrons, sobre o couro cabeludo. É possível que as pálpebras, orelhas, virilha e nariz também descamem.

A dermatite seborreica tem aspecto crônico, isso significa que possui alguns momentos em que há melhora em sua crise de sintomas, e em outros momentos há uma piora. Isso irá persistir por muito tempo, em alguns casos será durante toda a vida.


É normal que os sintomas se agravem quando há tempo frio e seco, quando existe maior tensão emocional, em situações de fadiga e após o consumo de bebidas alcoólicas ou alimentos gordurosos. Em alguns casos banho quente, exposição ao sol e o uso de cigarro também a tornam mais frequente.

Apesar de ser uma doença que poderá te acompanhar durante toda a vida, não é um problema que irá afetar sua saúde de alguma forma relevante. Não te causará problemas sérios, ou arriscará a sua vida.

No entanto, os sintomas que causa são muito desagradáveis. Além da coceira e ardência que causa, é um problema que causa um tremendo constrangimento quando as lesões estão presentes em locais visíveis do corpo.

Causas possíveis

A dermatite seborreica pode ser classificada em 3 formas diferentes:

  • Leve: Sua duração é de menos de 2 semanas e é acometida por poucas placas em poucos locais;
  • Moderada: Nesse caso sua duração é de no máximo 6 semanas e causa muitas placas pequenas;
  • Severa: É quando há inflamações, perda de cabelo, sangramento e formação de crosta. Dura em torno de 1 mês e provavelmente está associada com deficiência imunológica.

Ainda não se sabe de fato quais são as causas específicas da dermatite seborreica. O que se pode dizer é que ela não é uma doença das glândulas sebáceas, já que os pacientes nem sempre tem aumento da produção de sebo (oleosidade) no corpo.

No entanto, visto que ela costuma ser mais incisiva nas áreas oleosas do corpo, é possível que estas estruturas façam parte do processo fisiopatológico da doença. Acredita-se que as glândulas sebáceas junto com a oleosidade que produzem permitem o surgimento da dermatite seborreica.

O que se especula é que as duas acabam criando o ambiente perfeito para o crescimento e desenvolvimento de fungos do gênero Malassezia (conhecido antigamente como Pityrosporum ovale).

A Malassezia se alimenta de restos de pele morta e fica em locais com maior oleosidade. Apesar desse tipo de fungo ter essas preferências, não existem estudos e pesquisas suficientes para provar que ele é a causa da doença. Até porque muitos pacientes portadores da dermatite não tinham o fungo instalado na pele.

Listamos abaixo alguns dos outros fatores que podem influenciar o aparecimento da doença:

  • Imunidade baixa;
  • Genética;
  • Doenças de pele;
  • Excesso de alguns hormônios específicos;
  • Hipervitaminose A ou hipovitaminose de B2, B6 ou H.

Existem também alguns fatores que fazem com que a dermatite seborreica se agrave e aí é preciso prestar mais atenção e cuidado a eles.

  • Fadiga;
  • Doenças neurológicas;
  • Água muito quente;
  • Mudanças bruscas do clima;
  • Sono insatisfatório;
  • Estresse em excesso;
  • Lavagem de locais de forma exagerada.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da dermatite seborreica são fáceis de ser reconhecidos. Normalmente aparecem todos juntos, e é importante que assim que surja, um médico seja consultado.

dermatite seborreica

Os locais mais comuns para a presença da doença são aqueles onde a pele é mais oleosa, como é o caso no couro cabeludo, pálpebra, sobrancelha, lábios, atrás da orelha e tórax. São eles:

  • Vermelhidão na área afetada;
  • Oleosidade na pele e no couro cabeludo;
  • Coceira, que irá ficar mais grave se a área infectada for manipulada;
  • Escamas brancas que descamam – normalmente ardem e são amareladas;
  • Perda de cabelo.

Diagnóstico da dermatite seborreica

Assim que os sintomas aparecerem, é importante procurar um dermatologista. Ele é o médico especializado que poderá diagnosticar o problema e passar o melhor tratamento para o seu caso.

Ele irá se basear pelas lesões que estão sendo apresentadas. É possível que ele peça que o paciente se submeta a alguns exames clínicos (como uma biópsia, um exame micológico ou um teste de contato) para confirmar o diagnóstico.

Dermatite seborreica tem cura?

Infelizmente a dermatite seborreica não tem cura. Os tratamentos que são feitos visam amenizar os sintomas e desconfortos causados durante as crises.

Alguns casos mais simples podem ser controlados com o simples uso de shampoos anti-caspas. Em outros casos é necessário o uso de shampoos e loções especiais com corticoides, para controlar as lesões.

Quando a inflamação ocorre na face ou no tronco, o uso de cremes com corticoides e antifúngicos são essenciais. Em outros casos pode-se utilizar cremes ou pomadas com pimecrolimos ou tacrolimos.

Dá para prevenir?

São muitas as causas do problema, então não existe uma fórmula eficaz que previne o seu aparecimento ou desenvolvimento. Alguns cuidados com a saúde e com higiene podem aliviar a incisão da dermatite seborreica.

Evitar hábitos de consumir bebida alcoólica em excesso ou fumar, podem ser benéficos, assim como evitar estresse. Evitar consumir alimentos gordurosos, banhos muito quentes, se preocupar em se enxugar bem antes de colocar alguma roupa e não usar roupas com suor, podem ajudar a inibir os sintomas também.

Evitar uso de tecidos sintéticos e manter uma boa saúde física e mental, também é muito eficiente.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...