Combiron


As anemias por deficiência de ferro são um problema em diversas fases da vida e para isso existem produtos como Combiron, que ajudam a combate-las.

Então, para saber mais sobre ele, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber.

Para que serve o Combiron

Combiron é um medicamento que serve para tratar as anemias ferroprivas, ou sejam por falta de ferro, e também aquelas causadas por distúrbios nutricionais ou medicamentosos, bem como nas anemias causadas pela perda de ferro.

O Combiron comprimidos e gotas, são indicados no tratamento de anemias que ocorrem na infância, adolescência, vida adulta e senil, no período da gravidez (gestação), do pós-parto (puerperal) e da amamentação (lactação) bem como na prevenção do fechamento do tudo neural.

Como funciona o Combiron

combiron

Combiron atua de maneira a corrigir a anemia causada pela falta de ferro a fim de reestabelecer os níveis adequados de armazenamento no organismo.


Isso porque as vitaminas com complexo B são muito importantes no corpo para absorção das proteínas e carboidratos.

A reposição é feita através da ferrocarbonila, que nada mais é do que uma pequena partícula que oferece uma grande quantidade de ferro, que é absorvida lentamente, de acordo com a deficiência. Por isso apresenta um risco menor de intoxicação se comparado com outros sais de ferro.

Já a tiamina, que é uma vitamina B hidrossolúvel também presente em Combiron atua no metabolismo dos carboidratos. Ela é exigida de acordo com a velocidade do metabolismo e é aumentada quando o carboidrato é a fonte de energia. Logo ela está relacionada ao crescimento.

A riboflavina (vitamina B12), por sua vez, é essencial para o metabolismo como coenzima para flavoproteínas respiratórias, sendo importante no processo de respiração celular.

A piridoxina (vitamina B6) de Combiron tem a função de coenzima na transformação metabólica dos aminoácidos, participando em certas etapas do metabolismo do triptofano, importante na produção de serotonina.

Já a cianocobalamina (vitamina B12) é fundamental para o crescimento e reprodução das células, bem como na manutenção da mielina no sistema nervoso central. Quando em falta, ocorre um quadro de anemia e é relacionado ao metabolismo de ácido fólico.

A nicotinamida (vitamina B13) é um metabólito da niacina, essencial para uma grande variedade de reações metabólicas.

O pantotenato de cálcio, por sua vez, é absorvido pelo trato gastrintestinal e é distribuído para os tecidos corporais.

Como usar o Combiron

Combiron gotas

A posologia de Combiron gotas varia de acordo com a faixa etária do paciente, visto que é indicado também para crianças.

– Posologia para crianças com até 15kg: 2 gotas/dia/kg, divididos em 2 administrações, sendo que 1 ml equivale a 10 gotas.

O recomendado no cálculo para crianças de até 15kg é de 4 a 6 mg de/dia/kg de ferro. A posologia indicada oferece uma dose de 5mg/dia/kg).

– Posologia para crianças entre 15kg e 30kg: 1 gotas/dia/kg, divididos em 2 administrações, sendo que 1 ml equivale a 10 gotas.

O recomendado no cálculo para crianças de até 15kg é de 2 a 3 mg de/dia/kg de ferro. A posologia indicada oferece uma dose de 2,5mg/dia/kg).

– A posologia para adultos é de: 40 gotas por dia divididas em 2 administrações, sendo que 1 ml equivale a 10 gotas.

Esse medicamento deve ser ingerido puro ou pode também ser diluído em águas e sucos, sempre na dose recomendada.

Sempre agite o medicamento antes de usar.

Combiron comprimido

No caso dos comprimidos, que são de uso adulto, a dose indicada é de uma dose única diária, antes das refeições ou de acordo com a indicação médica.

 

A administração de Combiron por vias não recomendadas pode comprometer a eficácia do medicamento e a segurança do paciente. A dose máxima diária não deve ultrapassar as 40 gotas ou um comprimido.

Sempre siga as orientações do seu médico, respeitando os horários, doses e duração do tratamento.

O tratamento não deve ser interrompido sem que o médico tenha conhecimento.

Esse medicamento não deve ser mastigado, aberto ou partido.

Combiron engorda?

Não, de uma maneira geral esse medicamento não leva ao aumento de peso corporal, no entanto essa é uma reação descrita em seus afeitos adversos e pode ocorrer com alguns pacientes.

Composição do Combiron

Cada comprimido revestido Combiron contém:

ferrocarbonila (como ferro elementar) ……… 120 mg

nitrato de tiamina ……… 4 mg

riboflavina ………1 mg

cloridrato de piridoxina ……… 1 mg

cianocobalamina ………… 25 mcg

nicotinamida ………… 10 mg

ácido fólico ………… 2 mg

pantotenato de cálcio………… 2 mg

Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearato de magnésio, corante vermelho Ponceau 4R laca aluminio, corante vermelho FDC3 laca de alumínio, corante azul FDC2 laca de alumínio, dióxido de titânio, Opadry II.

 

Cada mL as suspensão oral de Combiron gotas contém:

glicinato férrico…………….. * 131,580 mg

cianocobalamina……… 0,003 mg

dexpantenol……. 4,60 mg

nicotinamida………. 10,00 mg

nitrato de tiamina……… 0,750 mg

riboflavina………. 1,00 mg

* ferro elementar = 25,00 mg

Excipientes: ácido cítrico monoidratado, aroma de cereja, aroma de chocolate, carmelose sódica, celulose microcristalina, ciclamato de sódio, citrato de sódio diidratado, glicerol, glutationa, goma xantana, metilparabeno, propilenoglicol, propilparabeno, sacarina sódica diidratada, sorbitol, vanilina e água purificada.

É necessário 10 gotas de Combiron para compor 1 mL da suspensão oral e cada gota do produto contém 2,5 mg de ferro elementar.

Contraindicação do Combiron

Combiron é um medicamento contraindicado para pacientes que apresentem hipersensibilidade (alergia) a quaisquer componentes da fórmula.

Ele também não deve ser utilizado por pacientes que tenham outras anemias que não seja decorrentes da deficiência de ferro, tais como a anemia megaloblástica ou perniciosa, talassemia ou anemia hemolítica, hemossiderose ou hemocromatose, bem como com porfiria cutânea.

Isso porque podem acabar causando ou agravando o acúmulo de ferro no organismo, principalmente na região hepática (fígado).

Precauções do Combiron

Assim como quaisquer outros medicamentos orais de ferro, esse produto deve ser mantido fora do alcance de crianças a fim de evitar uma superdosagem acidental de ferro.

Na presença de alcoolismo a administração de Combiron deve ser feita com cautela, bem como nos seguintes casos:

  • Estados inflamatórios e infecções agudas do trato gastrintestinal, como a enterite (inflamação do intestino)
  • Inflamação intestinal com úlceras (colite ulcerativa)
  • Inflamação do pâncreas (pancreatite)
  • Úlcera estomacal ou do intestino (úlcera péptica)

A ingestão em excesso de álcool pode acabar causando um aumento no depósito de ferro no fígado, o que irá aumentar a chance de efeitos colaterais quando for feito o uso prolongado.

Para os pacientes que possuem alteração na função renal ou hepática, é importante administrar compostos de ferro com cuidado.

Em pacientes pacientes que se submeteram a repetidas transfusões de sangue a administração de Combiron só deve ser feita com acompanhamento médico rigoroso e a observação do quadro sanguíneo. Isso porque ao aplicação de sangue concomitantemente com um alto nível de ferro nas células vermelhas e sais de ferro por via oral pode gerar uma sobrecarga.

Nesses casos o recomendado é que periodicamente sejam feitos exames de sangue, tendo o cuidado para realizar a adequação da terapia com os resultados obtidos, sempre que o tratamento superar 30 dias.

Pode haver um desequilíbrio em outras vitaminas do complexo B nos casos de ingestão prolongada de um só tipo de vitamina B. Sendo assim, as vitaminas B devem ser administradas em complexos que ofereçam todas ou grade parte delas.

As altas doses (50mg por dia ou mais) de vitamina B3 (nicotinamida) podem gerar efeitos adversos, tais como rubor de tronco e facial. Administrar AAS (ácido acetilsalicílico) cerca de 30 minutos antes da administração de Combiron pode diminuir o risco de vermelhidão.

No caso de doses mais elevas, a nicotinamida também pode ocasionar alterações na função do fígado, em como úlceras no estômago e intestinos. É sempre recomendado que haja cuidado na administração dessa substância em pacientes que já possuam úlcera do intestino ou do estômago e doenças hepáticas.

Os suplementos contendo a nicotinamida também não são indicados para pacientes que sofre de gota.

Já os pacientes com diabetes mellitus e cálculo da vesícula biliar só devem utilizar essa substância se houver um rigoroso controle médico.

Já a vitamina B1 (tiamina) normalmente não é toxica, porém em doses muito elevadas ela pode ocasionar dores no estômago.

Doses elevadas (200mh ou mais) de Vitamina B6 (piridoxina) podem gerar a síndrome da abstinência.

A vitamina B2 (riboflavina) é considerada bastante segura, até mesmo em altas doses. Mesmo assim, does diárias superiores a 10mg podem gerar lesão nos olhos decorrentes da exposição solar. Por isso as pessoas que utilizam altas doses dessa substância devem utilizar óculos escuros a fim de proteger os olhos.

Não foram relatados riscos para gestantes e lactantes, sendo considerado seguro para uso.

É recomendável que o paciente nunca ultrapasse a posologia prescrita e não faça uso em associação com outros multivitamínicos durante o período de amamentação e gravidez.

Efeitos colaterais do Combiron

Assim como com qualquer medicamento, o uso de Combiron tmbém pode trazer reações adversas como as que serão descritas a seguir.

Reações adversas muito comuns (acontecem com 10% ou mais dos pacientes que usam Combiron):

  • Intolerância gastrintestinal caracterizada por
    • Enjoos (náuseas)
    • Aumento do volume da barriga (distensão abdominal)
    • Prisão de ventre (constipação)
    • Perda do apetite (anorexia)
    • Diarreia
    • Azia ou queimação (pirose)

Reações adversas comuns (acontecem entre 1% e 10% dos pacientes que usam Combiron):

  • Coceira ou prurido

Reações adversas sem frequência conhecida:

  • Lesão cutânea com vermelhidão no local (erupção maculopapular eritematosa)
  • Descoloração das unhas
  • Lesão da face com infecção
  • Fotossensibilidade (manchas na pele pela exposição solar)
  • Dermatite de contato
  • Vermelhidão facial (eritema)
  • Alergia cutânea com lesões avermelhadas (urticária)
  • Úlcera péptica
  • Piora no sangramento do estômago ou intestino
  • Obstrução intestinal (para portadores da Doença de Chron)
  • Perfuração intestinal
  • Perda de apetite
  • Gosto amargo na boca
  • Lesão no fígado (hepatoxicidade)
  • Urina de cor alaranjada
  • Deficiência de zinco
  • Diminuição e ácido fólico
  • Aumento de açúcar no sangue (hiperglicemia)
  • Púrpura trombicitopênica
  • Alterações na memória
  • Formigamento (parestesia)
  • Alterações nos membros ou nervos das extremidades)
  • Dor de cabeça (cefaleia)
  • Tontura
  • Visão turva
  • Problemas de concentração
  • Alteração do sono
  • Irritabilidade
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Confusão mental
  • Piora nas crises convulsivas
  • Dificuldade de respirar

Sempre informe ao médico, farmacêutico ou cirurgião-dentista sobre o aparecimento de quaisquer reações indesejáveis decorrentes do uso de Combiron. Informe também para a empresa através do seu serviço de atendimento.

Superdosagem

É bem reduzida a chance de ocorrência de intoxicação aguda por vitaminas ou sais minerais, que nesse caso é o elemento ferro. No entanto, caso isso ocorra é importante procurar um médico ou uma unidade de saúde mais próxima para tomar as devidas providências.

As consequências de uma superdosagem de ferro podem ser vômitos (sem ou com sangue), lesão no fígado, colapso dos vasos e aumento dos batimentos cardíacos.

No caso de uma superdosagem acidental deve ocorrer a administração de um indutor de vômitos o mais rapidamente possível. caso seja preciso é necessário realizar a lavagem gástrica  em seguida.

Ainda pode haver o emprego de bloqueadores de ferro (agentes quelantes) e as medidas de suporte deve ser tomadas, na intenção de combater a acidose, desidratação e choque.

Caso seja feito uso de uma grande quantidade de Combiron é necessário procurar o socorro médico o mais rápido, levando consigo a bula ou embalagem do medicamento se possível.

Para mais orientações de como proceder em casos de intoxicação ligue para 0800 722 6001.

Interação do Combiron com outros remédios

Combiron pode reagir com diversos medicamentos causando a diminuição ou potencializando seus efeitos. Veja quais são esse medicamentos:

Levadopa, levotiroxina, carbidopa, penicilamina, metildopa, rolitetraciclina, ciprofloxacina, minociclina, doxiciclina, tetraciclina, moxifloxacino, norfloxacino, lomefloxacina, ibandronato, gemifloxacina, oxitetraciclina, gatifloxacino, ofloxacino, demeclociclina, ácidos aceto-hidroxâmicos, ácido fítico, ácido aminosalicílico, colchicina, ácido ascórbico, omeprazol, cloranfenicol, carbamazepina, fluorouracil, fenitoína, barbitúricos, primidona, pirimetamina, nitrofurantoína, metotrexat, chá preto e chá verde.

Categoria B de risco na gestação.

Mulheres grávidas não deve fazer uso dessa medicação sem que haja orientação médica ou cirurgião-dentista .

Sempre informe ao médico se estiver fazendo uso de algum medicamento.

Combiron Preço

Para comprar esse medicamento é necessário apresentação de receita branca comum.

A embalagem com 45 comprimidos revestidos tem um preço que varia entre R$25 e R$30 reais.

Combiron Genérico

Para comprar o genérico basta falar com o farmacêutico, apresentar a receita que ele irá oferecer um medicamento com os mesmos princípios ativos de Combiron.

Pergunta dos leitores

Combiron é indicado para bebê?

A solução oral sim, mas é preciso avaliar a dosagem adequada.

Combiron abre o apetite?

Um dos efeitos colaterais desse medicamento é a redução do apetite, mas isso não acontece com todos os pacientes.

 

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Combiron.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...