Carbolitium


O transtorno bipolar é algo sério e que precisa de atenção para ser diagnosticado e tratado adequadamente, permitindo ao paciente que tenha uma boa qualidade de vida. Para isso que serve o Carbolitium!

Então, se você quer saber mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele! Vamos lá?!

Para que serve o Carbolitium (indicação)

Carbolitium, que nada mais é do que o Carbonato de lítio, é um medicamento que serve para tratar episódios maníacos que acontecem nos transtornos bipolares.

Também é indicado para os tratamentos de manutenção de pacientes com transtorno bipolar, reduzindo assim a frequência de ocorrência de episódios maníacos, bem como a intensidade desses quadros.

Carbolitium também serve para a prevenção de mania recorrente, prevenção das fases depressivas e também para o tratamento da hiperatividade psicomotora.

Esse medicamento serve como adjunto aos antidepressivos em casos de depressão recorrente grave, bem como um suplemento para a realização de tratamento antidepressivo nos casos de depressão maior aguda. Principalmente nos casos em que o paciente não consegue obter uma resposta total depois de utilizar o antidepressivo clássico em suas doses efetivas de a 4 a 6 semanas. Então, o Carbolitium age potencializando o tratamento.


No que diz respeito à duração do tratamento, esse tempo varia de acordo com a maneira que o paciente responde ao tratamento.

Sendo assim é imprescindível que o médico avalie o tempo ideal para o uso de Carbolitium.

Como funciona o Carbolitium

carbolitium

A ação clínica do lítio permite salientar as características a seguir:

  • Relativa agilidade (5 a 10 dias) no controle de crise maníaca
  • Não possui efeito hipnótico ou narcótico
  • Oferece a possibilidade de voltar à vida anterior, útil e ativa.
  • Permite o controle ambulatorial do paciente depois que há a estabilidade inicial

Como fatores de segurança o lítio ainda apresenta a total ausência de efeitos tóxicos quando está sob condições de controle e não causa reação de abstinência nem toxicomania.

Composição

Cada comprimido revestido de Carbolitium contem:

carbonato de lítio ………. 300 mg

Excipiente q.s.p. ………… 1 comprimido revestido (amido, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio,talco  povidona, amidoglicolato de sódio, dióxido de titânio, hipromelose e macrogol)

Como usar o Carbolitium

Pode tardar algumas semanas ate que os efeitos benéficos de Carbolitium apareçam. Sendo assim, o tratamento não deve ser interrompido nem a dosagem prescrita deve modificada sem que haja conhecimento e orientação médica.

No decorrer do tratamento o médico ainda poderá requerer alguns exames a fim de dosas os níveis de lítio no sangue. No entanto, a realização desses exames é imprescindível para que seja possível determinar a dose adequada de Carbolitium, de acordo com a orientação médica.

Sabendo disso as indicações de posologia são as seguintes:

Mania aguda: o médico irá ajustar as doses individualmente, considerando os níveis séricos e a resposta clínica do paciente. No entanto, para o tratamento de mania aguda é recomendado entre 0,8 e 1,4 mEg/L, obtido com 2 comprimidos de 300 mg (600mg) administrados a cada 8 horas.

Até que o quadro clínico do paciente se estabilize é preciso repetir a dosagem sanguínea de lítio 2 vezes por semana na fase aguda.

Manutenção: os níveis séricos de lítio podem ser diminuídos para uma faixa entre 0,6 e 1,2 mEg/l, alcançado com uma dose de 300mg de Carbolitium de 3 a 4 vezes por dia, totalizando de 900 a 1200mg diários.

Na fase de manutenção a dosagem de lítio no sangue deve ser realizada a cada 1 ou 2 semanas com os devidos ajustes da dose até que os níveis séricos se apresentem satisfatórios e haja um adequado estado clínico.

Potencializar os antidepressivos no episódio depressivo unipolar: a administração das doses deve ocorrer de acordo com a resposta clínica e os níveis séricos.  No entanto, o recomendado é entre 0,5 e 1,0 mEg/L, obtido com doses entre 600 e 900 mg do medicamento, em duas ou 3 vezes por dia.

É possível que os pacientes sensíveis ao lítio apresentem sinais de toxicidade para concentrações entre 1,0 e 1,5 MEg/L.

Para avaliação é importante que as amostras sejam colhidas de 8 a 12 horas após a última administração e antes da administração do dia posterior.

Sempre siga as orientações do médico e respeite as doses, horários e duração do tratamento pelo período prescrito.

O tratamento não deve ser interrompido sem que o médico esteja ciente.

Esse medicamento não deve ser mastigado ou partido.

Contraindicação do Carbolitium

Carbolitium não deve ser utilizado por pacientes que apresentem histórico de alergia, tanto ao carbonato de lítio como a qualquer um dos componentes da fórmula.

Esse medicamento é contraindicado para pacientes portadores de doenças cardiovasculares e doenças renais, nem como naqueles que estejam desidratados ou debilitados, apresentando quadros de depleção de sódio e em pacientes que fazem uso de fármacos diuréticos, visto que existe um nível elevado de risco de intoxicação.

No entanto, se de acordo com a avaliação médica o risco se apresentar menor do que o benefício, o uso de Carbolitium pode ser administrado com cuidado, com dosagens séricas recorrentes e o ajuste das doses abaixo do indicado normalmente.

Em determinados casos pode ser indicado realizar a hospitalização desses pacientes.

Gravidez

Visto que o carbonato de lítio, que é o princípio ativo de Carbolitium, pode atravessar a placenta e causar malformação fetal, esse medicamento é contraindicado para gestantes.

Caso ocorra a gravidez no decorrer do tratamento ou após o término, informe ao seu médico.

Carbolitium não deve ser administrado em gestantes a menos que haja prescrição médica. O médico deve ser informado caso haja suspeita de gravidez ou caso a paciente esteja tentando engravidar.

Efeitos colaterais do Carbolitium

A seguir você pode conferir quais são os principais efeitos adversos decorrentes do uso de Carbolitium de acordo com a frequência de ocorrência de cada um deles e o sistema que foi acometido:

Reações adversas comuns (>1/100 e < 1/10)

  • Sistema musculoesquelético: tremores involuntários das extremidades
  • Sistema metabólico: tireoide com aumento de tamanho e redução da produção hormonal da tireoide
  • Equilíbrio hídrico: sede em excesso
  • Distúrbios gastrintestinais: náusea e diarreia
  • Geniturinário: perda involuntária de urina e urina em excesso

Reações adversas infrequentes (>1/1.000 e < 1/100)

  • Distúrbio cardiovascular: palpitações
  • Distúrbio metabólico: aumento de peso
  • Distúrbio cutâneo: rash cutâneo e acne
  • Distúrbio respiratório: dispneia
  • Distúrbio gastrintestinal: percepção de distensão abdominal
  • Distúrbio do sistema nervoso: sensação de desmaio
  • Distúrbio do sangue: aumento da contagem de glóbulos brancos.

Reações adversas raras (>1/10.000 e < 1/1.000)

  • Distúrbio musculoesquelético: dores nas articulações, dores nos dedos e dores nos pés
  • Distúrbio do sistema nervoso: neuropatia periférica, depressão, fadiga, euforia, aumento da pressão intracraniana (pseudotumor cerebral)
  • Distúrbio cardiovascular: no eletrocardiograma um prolongamento do intervalo QT
  • Distúrbio cutâneo: pele seca, alopecia, frio nas extremidades e palidez
  • Equilíbrio hídrico: retenção de fluidos
  • Outros distúrbios: alterações do paladar, rouquidão e gosto de metal na boca.

O médico, farmacêutico ou cirurgião-dentista deve ser informado imediatamente sobre o aparecimento de efeitos adversos decorrentes do uso de Carbolitium.

Também é importante notificar à empresa sobre o aparecimento dessas reações e demais possíveis problemas decorrentes do uso de Carbolitium, contatando-os através do SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor.

Superdosagem

É importante ressaltar que os níveis tóxicos do carbonato de lítio presentes no Carbolitium são muito próximos dos níveis terapêuticos. Sendo assim, é importante que o paciente e as pessoas próximas à ele estejam atentos a quaisquer sinais de intoxicação causada por lítio.

Saiba que os primeiros sintomas de uma possível intoxicação pro lítio são os seguintes:

  • Diarréia
  • Tontura
  • Vômito
  • Fraqueza
  • Perda da coordenação motora

Com o agravamento da intoxicação, podem ocorrer outros sintomas, tais como:

  • Vertigem
  • Dificuldade de locomoção
  • Zumbido
  • Aumento significativo na quantidade de urina
  • visão turva

Por fim podem ocorrer distúrbios neurológicos graves, tais como convulsões, movimentos involuntários, rigidez nos membros, alteração do tônus muscular e nos casos mais graves pode ocorrer até o coma.

Caso o paciente tenha ingerido uma quantidade de Carbolitium acima do indicado, a recomendação é que procure imediatamente o serviço de emergência médica levando consigo a bula ou a embalagem do medicamento, se possível.

Caso haja intoxicação ou superdosagem, ligue para 0800 722 6001 para obter maiores informações e orientações de como agir.

Precauções do Carbolitium

Durante o tratamento com Carbolitium é recomendável que haja a ingestão de 1 litro a 1 e 1/2 litro de água por dia para que seja possível manter o nível de hidratação do organismo, bem como uma dieta normal de sal.

Esse medicamento pode causar sonolência e tontura, atrapalhando a realização de atividades que exijam estado de alerta. Assim sendo, os operadores de máquinas devem receber orientações sobre os efeitos que i lítio pode causar e sobre a alteração de consciência.

O paciente deve evitar operar máquinas ou conduzir automóveis até que seja comprovado que Carbolitium não está comprometendo o seu desempenho funcional.

Gravidez

O carbonato de lítio, substância ativa de Carbolitium, é capaz de atravessar a placenta e pode provocar malformação fetal.

Dessa forma. seu uso em mulheres grávidas só deve ser feito caso haja orientação médica e avaliação dos riscos e benefícios que o medicamento pode trazer.

Amamentação

O carbonato de lítio, substancia ativa de Carbolitium, é excretado através do leite materno e, por isso, não é recomendado para mulheres que estejam amamentando. Se o paciente estiver amamentando deve comunicar ao médico.

Sempre informe ao seu médico ou cirurgião dentista caso você esteja fazendo uso de algum outro medicamento.

Esse medicamento não deve ser utilizado sem recomendação médica visto que seu uso pode trazer riscos.

Esse medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente, entre 15º e 30ºC, ao abrigo da umidade.

O número de lote, bem como a data de fabricação e o prazo de validade podem ser encontrados na embalagem. Por isso, sempre guardo esse produto em sua embalagem original.

Carbolitium não deve ser utilizado fora do prazo de validade. Quanto ao aspecto do medicamento Carbolitium é um comprimido revestido, biconvexo, branco, circular e que possui um vinco em uma das suas faces.

 

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

Interação do Carbolitium com outros remédios

O paciente sempre deve informar ao médico caso esteja fazendo uso de algum outro medicamento, inclusive aqueles comuns sem receita e anti-inflamatórios.

No decorrer do tratamento com Carbolitium o paciente deve evitar o consumo de altas doses de café, chá e demais bebidas que contenham cafeína. Isso porque a cafeína estimula a eliminação de líquidos e pode acabar agravando as reações secundárias geradas pelo uso do carbonato de lítio.

Carbolitium Preço

Carbolitium é um medicamento de uso oral, adulto e produzido pela Eurofarma que possui duas apresentações.

Uma das apresentações desse produto é a embalagem com 25 comprimidos revestidos e a segunda apresentação é a embalagem com 50 comprimidos revestidos.

Para comprar esse medicamento é necessário a apresentação de receita C1, branca de duas vias.

O preço encontrado vai variar de acordo com o local escolhido para a compra, porém, a caixa com 25 comprimidos na internet pode ser encontrada por, em média, R$ 18 reais. Já a embalagem com 50 comprimidos revestidos de Carbolitium pode ser encontrada por, em média, R$ 36 reais.

Carbolitium Genérico

Para encontrar um medicamento genérico de Carbolitium basta falar com o farmacêutico e solicitar diretamente pelo nome do seu princípio ativo, que é o carbonato de lítio.

Pergunta dos leitores

Carbolitium da sono?

Sim, um dos possíveis efeitos desse medicamento é o sono.

Carbolitium engorda?

O ganho de peso é uma das possíveis reações indesejáveis de Carbolitium, encontrado na categoria metabólica, sendo considerada uma reação infrequente.

Pode beber álcool, enquanto toma Carbolitium?

O álcool, quando ingerido em excesso, provoca um aumento na perda de água e sal do organismo e ambas perdas podem causar prejuízos ao tratamento com Carbolitium, gerando interações negativas.

 

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Carbolitium, para que serve, como usá-lo, os efeitos e tudo mais que você precisava saber.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...