Bi-Profenid


As dores e inflamações podem causar problemas sérios para os pacientes e evoluir para casos muito mais complexos. Por isso que existe Bi-Profenid, que ajuda a tratar esses problemas.

Então, para saber mais sobre Bi-Profenid, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele. Vamos lá?!

Para que serve Bi-Profenid

Bi-Profenid é um medicamento com ação analgésica, anti-inflamatória e antitérmica, que serve para tratar dores e inflamações, como casos otorrinolaringológicos, gineco-obstétricos, urológicos, reumáticos, ortopédicos e dores variadas.

Como funciona o Bi-Profenid

Bi-Profenid é um medicamento que tem o cetoprofeno como seu princípio ativo, que possui propriedades antitérmica, anti-inflamatória e analgésica, não sendo de origem hormonal.

Essa substância age inibindo a agregação plaquetária e também a síntese das prostaglandinas, entretanto, e desconhecido o sue funcionamento exato.

Dentro de 45 a 90 minutos as concentrações plasmáticas chegam ao seu platô.


Composição do Bi-Profenid

Cada comprimido de Bi-Profenid contém:

Cetoprofeno ………. 150 mg

Excipiente q.s.p. ……. 1 comprimido

Excipientes: lactose monoidratada, amido de milho, sílica hidratada, estearato de magnésio, fosfato de cálcio dibásico di-hidratado, hietelose, fosfato sódico de riboflavina.

Como usar o Bi-Profenid

Bi-Profenid

Bi-Profenid comprimido deve ser administrado durante a refeição juntamente com um copo de água.

Administração geral

Para o tratamento de ataque a posologia é de 2 comprimidos (300 mg) por dia, divididos em duas tomas.

Esse ataque deve ser realizado pelo menor tempo possível, passando em seguida para um tratamento de manutenção, de acordo com o critério médico.

Na manutenção o indicado é a administração de 150 mg por dia em dose única. A dose diária máxima não deve ultrapassar 300 mg.

Tratamento de enxaqueca

Deve-se tomar 5 mg (1/2 comprimido) assim que se iniciar a crise. Já é possível perceber melhora a partir de duas horas da administração.

Mesmo que não haja alívio da enxaqueca não deve ser administrada uma segunda dose na mesma crise.

Caso o paciente sinta um alívio dos sintomas mas a crise volte e seus sintomas reapareçam, é possível tomas umas segunda dose de 75mg.

Caso a dose de 75 mg não tenha sido eficiente, na próxima crise pode-se administrar 1 comprimido (150mg) no inicio da crise.

Populações especiais

Não foi estabelecida a eficácia e segurança de Bi-Profenid em crianças.

Em pacientes idosos ou com insuficiência renal a dose inicial deve ser reduzida para a menor dose eficiente, depois de apurada a tolerância individual de cada paciente.

Para pacientes com insuficiência hepática é preciso realizar um monitoramento cuidadoso, mantendo a menor dose eficaz.

Não existem estudos que comprovem a eficiência de Bi-Profenid quando administrado pro vias não indicadas. Por isso, para garantir a eficácia do medicamento, sua administração só deve ser feita por via oral.

Siga sempre a orientação do médico a respeito dos horários de administração, duração do tratamento e doses indicadas.

O tratamento não deve ser suspenso sem que haja conhecimento médico.

Bi-Profenid não deve ser mastigado.

Contraindicação do Bi-Profenid

Bi-Profenid é contraindicado para pacientes que apresentem hipersensibilidade (intolerância ou alergia) ao cetoprofeno ou a quaisquer componentes de sua fórmula, que apresentem crise asmática em reação à substância ou ao ácido acetilsalicílico, sob o risco de reações anafiláticas.

Também é contraindicado para pacientes que possuem ou já possuíram úlcera hemorrágica / péptica; com perfuração ou sangramento gastrintestinal; com insuficiência severa dos rins, fígado ou coração; e mulheres grávidas dentro do terceiro trimestre da gravidez.

Esse medicamento é contraindicado para a faixa etária pediátrica.

Não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem que haja orientação de um médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico.

Efeitos colaterais do Bi-Profenid

Assim como com qualquer medicamento, o uso de Bi-Profenid pode causar reações indesejáveis.

Distúrbios do sistema linfático e sanguíneo

Raramente pode ocorrer anemia hemorrágica e com frequência desconhecida pode ocorrer a diminuição das células brancas do sangue (agranulocitose), diminuição das plaquetas (trombocitopenia), disfunção na medula óssea que causa uma alteração na formação das células vermelhas (aplasia celular), destruição prematura dos glóbulos vermelhos, causando uma diminuição dos mesmos (anemia hemolítica) e redução dos glóbulos brancos (leucopenia).

Distúrbios do sistema imune: reações alérgicas graves (anafiláticas), inclusive choques.

Distúrbios psiquiátricos: alucinação, depressão, confusão e distúrbios de humor.

Distúrbios no sistema nervoso: dor de cabeça, sonolência, vertigem, sensação de ardor formigamento e coceira na pele sem que haja motivo aparente (parestesia), mudança no paladar (disgeuia) convulsões, meningite asséptica.

Distúrbios visuais: visão embaçada.

Distúrbios auditivos e do labirinto: zumbidos.

Distúrbios cardíacos: acentuação da insuficiência cardíaca.

Distúrbios vasculares: aumento da pressão arterial (hipertensão); vasodilatação e inflamação nas paredes dos vasos sanguíneos (vasculite, incluindo a leucocitoclástica).

Distúrbios torácicos, respiratórios e mediastinais: asma e broncoespasmos.

Distúrbios gastrintestinais: má digestão (dispepsia), dor abdominal, náusea, vômito, prisão de ventre (constipação), flatulência, diarreia, gastrite, inflamação da mucosa da boca (estomatite), úlcera péptica, exacerbação da inflamação do intestino grosso (colite) e da doança de Crohn, perfuração gastrintestinal e hemorragia e inflamação no pâncreas (pancreatite).

Distúrbios hepatobiliares: inflamação do fígado (hepatite) e aumento das enzimas presente nas células do fígado (transaminases).

Distúrbios cutâneos e subcutâneos: rash (erupção cutânea), coceira (prurido), reação de fotossensibilidade, perda de cabelo e pelos (alopecia), urticária, inchaço em região subcutânea ou nas mucosas de origem alérgica (angioedema), erupções bolhosas incluindo síndrome de Stevens-Johnson, pustulose exantematosa aguda generalizada e necrólise epidérmica tóxica.

Distúrbios dos rins e urinário: insuficiência aguda dos rins, nefrite túbulo-intersticial, síndrome nefrótica e anormalidade nos testes de função dos rins.

Distúrbios gerais: Inchaço (edema).

Distúrbios do metabolismo e nutrição:  redução dos níveis de sódio no sangue (hiponatremia)

Investigações: ganho de peso.

 

Sempre informe ao médico farmacêutico ou cirurgião-denstista sobre a ocorrência de reações adversas indesejáveis decorrentes do uso desse medicamento. Se possível, informe também para a empresa através do seu serviço de atendimento.

Superdosagem do Bi-Profenid

Os sintomas no caso de uma superdosagem que foram relatados em doses de até 2,5 mg deda substância, em sua maioria, foram limitados a letargia, desatenção, sensação de cansaço, sonolência, dor no estômago e vômitos.

Vale lembrar que não existe antidoto para o tratamento de uma suoerdose, o entanto, é recomendado a realização de uma lavagem gástrica e o tratamento dos sintomas a fim de compensar uma possível desidratação.

Caso ocorra a insuficiência renal ´pode ser necessário realizar hemodiálise para remover o fármaco presente no organismo.

Caso seja utilizada uma grande quantidade de bi-profenid, é importante procurar o socorro médico imediatamente, levando consigo a bula ou a embalagem do medicamento. Para mais orientações e informações, ligue para 0800 722 6001.

Precauções

O surgimento de reações indesejáveis pode ser minimizado quando ocorre a administração da menor dose eficaz e pelo menor tempo necessário.

Sempre avise ao médico caso esteja utilizando algum fármaco que pode gerar um aumento do risco de úlcera ou sangramento, tais como a varfrina, inibidores seletivos de recaptação de serotonina ou ácido acetilsalicílico.

Foram reportadas perfurações gastrintestinais e úlcera, até mesmo fatais, decorrentes do uso de AINES, em qualquer período do tratamento, mesmo se histórico prévio.

Podem ocorrer reações de pele, alguns fatais, incluindo síndrome de Stevens-Johnson, dermatite esfoliativa e necrólise epidérmica tóxica. O risco da ocorrência dessas reações é maior no primeiro mês de uso.

As propriedades desse medicamento podem mascarar os sinais mais comuns do avanço de infecções.

Sempre fale com o médico caso apresente histórico ou presença de doenças hepáticas sendo necessário analisar as enzimas hepáticas em tratamentos de longa duração.

Populações especiais

Em idosos a frequência de reações adversas decorrentes do uso de AINES é maior, principalmente as perfurações e sangramentos gastrintestinais, podendo ser fatal.

Não foi comprovada a eficácia e segurança desse medicamento em crianças.

Pode haver exacerbação de úlceras, doenças gastrintestinais e doenças inflamatórias que afetam o intestino.

A função renal deve ser monitorada no início do tratamento naqueles pacientes com insuficiência cardíaca, nefrose ou cirrose, bem como em quem faz uso de diuréticos.

É preciso cuidado na administração de cetoprofeno em pacientes que tenham histórico de insuficiência cardíaca congestiva ou hipertensão, visto que pode haver retenção e líquidos.

Capacidade de operar máquinas e dirigir

Visto que pode causar sonolência, convulsão e tontura, o paciente não deve realizar essas atividades caso isso aconteça.

Gravidez e amamentação

O uso de AINES pode afeitar a fertilidade da mulher e não deve ser utilizado por quem estiver tentando engravidar.

Em pacientes mulheres que estejam apresentando problemas de fertilidade, pode ser necessário descontinuar o uso desse medicamento.

Não foi avaliada a segurança desse medicamente durante o primeiro e segundo trimestre de gestação, por isso seu uso deve ser evitado.

Os medicamentos inibidores da síntese de prostaglandinas, tal como cetoprofeno, pode induzir uma toxicidade renal e cardiopulmonar no feto. No fim da gestação pode ocorrer um aumento do tempo de sangramento do feto e da mãe. Por isso, é contraindicado também no terceiro trimestre.

Não existem dados suficientes sobre a excreção dessa substância no leite materno e, assim, não é recomendado durante a amamentação.

Sempre informe ao médico ou cirurgião-dentista caso esteja utilizando algum outro medicamento.

Não faça uso de medicamentos sem que haja conhecimento médico visto que pode trazer riscos à saúde.

Bi-Profenid deve ser guardado em temperatura ambiente, entre 15º e 30ºC, ao abrigo da luz.

O número do lote, data de fabricação e prazo de validade podem ser encontrados na embalagem.

Bi-Profenid não deve ser utilizado caso esteja vencido e a recomendação é que sempre se observe o aspecto físico do produto antes de usar. Caso ainda esteja dentro do prazo de validade, mas apresente mudanças no aspecto físico, deve-se consultar um farmacêutico a fim de saber se pode ser utilizado.

O aspecto físico de Bi-Profenid é um comprimido de 2 camadas, com uma face branca e outra amarela.

Todo medicamento deve sempre ser mantido fora do alcance de crianças.

Interação do Bi-Profenid com outros remédios

Associações medicamentosas não recomendadas

  • Outros AINES inibidores seletivos da ciclo-oxigenase 2
  • Altas doses de salicilatos
  • Álcool
  • Anticoagulantes (varfarina e heparina)
  • Inibidores plaquetários (clopidogrel e ticlopidina)
  • Lítio
  • Medicamentos fotossensibilizantes
  • Metotrexato (quando doses maiores do que 15 mg por semana)
  • Colchicina

Associações medicamentosas que precisam de precaução

  • Corticosteroides (prednisona, dexametasona e prednisolona)
  • Diuréticos (furosemida, clortalidona e hidroclorotiazida)
  • Inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA) (captopril, lisinopril e enalapril)
  • Antagonistas da angiotensina II ( irbesartana, valsartana e losartana)
  • Metotrexato em doses menores de 15 mg por semana.
  • Pentoxifilina

Associações medicamentosas que podem ser consideradas

  • Agentes anti-hipertensivos propranolol, atenolol e metropolol)
  • Diuréticos
  • Inibidores de ECA
  • Trombolíticos
  • Probenecida

Bi-Profenid Preço

Para comprar esse medicamento é preciso apresentação de receita branca comum e o seu preço pode variar de acordo com a região na qual você se encontra e o locar escolhido para a compra.

No entanto, na internet, a embalagem com 10 comprimidos de Bi-Profenid de 150 mg pode ser encontrada por valores entre  R$ 40 e R$49 reais.

Bi-Profenid Genérico

Para encontrar o genérico desse medicamento, basta falar com o farmacêutico e solicitar pelo nome de sua substância ativa, que é o Cetoprofeno, sempre conferindo se a concentração é a mesma, 150mg.

Pronto, agora você já sabe mais sobre Bi-Profenid, como age e para que serve.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...