Anemia ferropriva: Causas, sintomas, tratamento e prevenção


A ausência de ferro no nosso organismo pode ser muito prejudicial, é ela que causa a anemia ferropriva. Esse problema faz com que o paciente sinta-se fraco, desanimado e tenha características como a palidez na pele e nas mucosas, se sinta ansioso, irritado e com sensação de desmaio.

A deficiência do ferro causa uma diminuição da produção de hemoglobina nos glóbulos vermelhos, hemácias – já que é o ferro o responsável por isso.

A hemoglobina tem moléculas de ferro no seu interior e é ela a responsável por levar oxigênio para todas as células do corpo. Quando o ferro está baixo e consequentemente a hemoglobina é produzida em menor escala, esse transporte fica comprometido e fazendo muito mal a todo o corpo.

Quais são as causas da anemia ferropriva?

Existem 3 problemas principais que causam a anemia ferropriva e estes são causados por diversos fatores.

Observe:

Baixa absorção do ferro pela mucosa intestinal

Esse problema pode acontecer por causa de diversos fatores diferentes:


  • Através de uma doença celíaca que diminui o ferro por conta da inflamação crônica da mucosa e por conta de diarreias constantes;
  • Quando o trânsito intestinal está fluindo de forma mais rápida que o normal (como no caso das diarreias);
  • As intervenções cirúrgicas que retiram parte do estômago limitam o seu poder de absorção do ferro;
  • Alguns parasitas intestinais que acabam pode absorver o ferro dos alimentos que são consumidos, antes mesmo de chegar ao intestino.

Alimentação pobre de ferro

Esse é o problema principal para a causa de anemia ferropriva. Mulheres gestantes e crianças com até 2 anos, são os dois grupos que mais sofrem com esse tipo de anemia por conta de uma alimentação fragilizada no aspecto de ferro.

É muito importante que as pessoas mantenham na sua dieta alimentos ricos em ferro como o feijão e a beterraba, por exemplo. Comer alimentos assim evitará não só a anemia ferropriva, como outros problemas de saúde que podem ocorrer por conta do nível de ferro baixo no corpo humano.

Perda de sangue com origem em:

  • Doenças da pele que causam descamação;
  • Fluxo menstrual muito forte e por um período longo de dias (hipermenorreia), ou causado por miomas uterinos;
  • Sangramentos pela urina (hematúria e hemossidenúria) ou pelo nariz (epistaxe).
  • Sangramentos causados por úlceras, hemorroidas, doenças inflamatórias ou câncer gastrointestinal no trato digestivo.

Quais são os sintomas?

Os sintomas causados pela anemia ferropriva são muitos. Eles podem vir em conjunto ou separadamente. É importante que assim que um sintoma seja notado, o paciente procure orientação médica.

anemia ferropriva

Listamos abaixo alguns deles:

  • Cansaço excessivo;
  • Taquicardia;
  • Inibição de desejo sexual;
  • Falta de apetite;
  • Dores de cabeça e nas pernas (em conjunto);
  • Palidez da pele e da mucosa;
  • Sensação de desmaio;
  • Problemas de concentração;
  • Tontura;
  • Unhas que quebram com facilidade e queda de cabelo.

Formas de tratamento

Dependendo da causa da anemia ferropriva, quando é originada de problemas como parasitas, perda de sangue ou má absorção do ferro no intestino, o tratamento será diferente. Só com a ajuda de um especialista é possível seguir um tratamento. Ele irá avaliar suas características, os sintomas, fará exames e passará o tratamento específico.

Nos casos gerais, quando a anemia é causada pela baixa do ferro no organismo por conta de uma alimentação descontrolada, a forma de tratamento é através da reposição do nutriente no corpo. Isso é feito através de indicações de doses de ferro para serem consumidas diariamente. Essas doses variam de acordo com o grau da anemia ferropriva do paciente.

Diagnóstico

É muito importante que o paciente não tente por si só descobrir o seu problema e comprar remédios e tomar de forma independente. A consulta com um especialista da área de saúde e a realização do tratamento de acordo com o que foi indicado são essenciais!

Assim que os sintomas aparecerem procure fazer uma consulta médica e descreva para o profissional todos os sintomas que vem sentindo e desde quando. Você poderá procurar tanto um clínico geral quanto um endocrinologista ou um nutrólogo.

Além de conhecer seu quadro clínico visível, o especialista irá recomendar a realização de exames que irão ajudar a diagnosticar o problema. Normalmente os exames são: Hemograma (que irá detectar se a produção de hemoglobina está baixa ou se o formato dos glóbulos vermelhos está alterado), ferritina (irá analisar os níveis de ferro no corpo).

Quando há alteração, poderá ficar parecendo que não é a falta de ferro a causa do problema e para isso será necessário realizar outros exames como uma colonoscopia, endoscopia digesta alta, esfregaço de medula óssea, exame parasitológico de fezes, urina tipo 1 ou pesquisa de sangue oculto nas fezes.

 Como faz para prevenir?

A forma de prevenir esse problema é apostando em uma alimentação rica em ferro, isso é essencial.  Alimentos como a gema de ovo, a carne vermelha, melaço de cana, fígado, feijão, ervilha e folhas verdes escuras, são ricos em ferro e devem estar no prato do ser humano diariamente.

Para potencializar isso é importante adicionar à dieta, alimentos ricos em vitamina C, que ajudarão que a mucosa intestinal absorva de forma eficiente o ferro. No caso das mulheres gravidas é necessário além da alimentação, utilizar um suplemento de ferro.

Existem fatores de risco para desenvolver a anemia ferropriva?

O maior fator de risco é justamente a dieta pobre em ferro. Fora isso, pessoas que foram submetidas à cirurgia bariátrica para redução de peso, idosos, crianças, adolescentes e grávidas, são mais propícios a desenvolver o problema.

Quem tem hipotireoidismo, pessoas que se dizem vegetarianos mas não tem conhecimento embasado, também podem vir a ter a anemia com mais facilidade que outras pessoas.

Riscos

Quando o tratamento para a anemia ferropriva não é feito, ou não é seguido da forma correta, ela pode se agravar e causar outros problemas ao paciente.

É possível que cause problemas cardiovasculares, como a insuficiência cardíaca (que pode levar o paciente ao óbito). Nos casos mais leves, o paciente poderá se queixar dos sintomas (que já mencionamos) e ter a imunidade alterada, com frequência de infecções.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (6 votes, average: 3,67 out of 5)
Loading...