Toxoplasmose


Popularmente conhecida como doença de gato, a toxoplasmose é uma doença gerada a partir de um protozoário intitulado cientificamente como Toxoplasma gondii. A transmissão acontece quando a pessoa ingere alimentos contaminados ou através da mãe para o feto, em grávidas que não fizeram tratamento.

A toxoplasmose não traz sintomas aparentes nas pessoas, mas podem causar cegueira, convulsões e até a morte. A boa notícia é que existe tratamento e praticidade para os cuidados. No artigo de hoje você aprenderá um pouco mais sobre o problema, como se adquire e os tratamentos.

Transmissão da toxoplasmose

Muitos colocam a culpa somente nos pobres felinos, mas saiba que os gatos não são os vilões sozinhos. A transmissão acontece através:

  • De alimentos crus e mal higienizados – contaminados com fezes de gatos;
  • Ingestão de carne crua ou mal cozida – de animais contaminados (boi, carneiro ou porco).
  • Água contaminada;
  • Grávidas, contaminadas, que transmitem o protozoário para o bebê.

Vale destacar que a toxoplasmose não é repassada de pessoa para pessoa diretamente. Os primeiros sintomas aparecem de 5 a 20 dias de contágio.

Sintomas da toxoplasmose

Não há sintomas exageradas e fora do comum. Entretanto esteja atento quanto aos sinais de:


  • Febre;
  • Cansaço;
  • Dor muscular e nas articulações;
  • Manchas vermelhas e ínguas (principalmente no pescoço) espalhadas pelo corpo;
  • Dor de garganta e de cabeça;
  • Dificuldade para enxergar;
  • Infecções respiratórias – (pneumonias e tuberculose).

Pessoas em estágios avançados podem ter problemas nos pulmões, fígado, cérebro e coração. Partindo para fases mais pesadas como delírios, cansaço extremamente forte e diminuição das forças.

Entenda os tipos de toxoplasmose

Há dois tipos da doença:

Toxoplasmose ocular – que afeta diretamente a retina, causando inflamações que podem levar a cegueira. A doença pode atingir os dois de uma só vez e prejuízos diferentes em cada um. Além de reduzir a visão e apresentar manchas pretas, o problema causa dor e vermelhidão.

Toxoplasmose congênita – quando o bebê é infectado ainda está no útero. Aqui, os problemas são má formação do feto, aborto ou parto prematuro, baixo peso ao nascer ou morte.

Toxoplasmose

Essa seria a forma mais dura dos tipos da doença. Se sobreviver o bebê pode carregar graves sequelas. São elas:

  • Pneumonia;
  • Aumento do fígado;
  • Anemia;
  • Convulsões;
  • Inflamação do coração;
  • Icterícia intensa (pele e olhos amarelados);
  • Estrabismo (olhos que não ficam na direção certa);
  • Inflamação dos olhos (quadro evolutivo para cegueira;
  • Surdez;
  • E retardo mental.

Caso a mulher descubra a doença logo no início da contaminação, o rápido tratamento pode evitar diversos problemas ao bebê. Estima-se que a probabilidade de passar a doença seja apenas de 30%.

Principais causas da toxoplasmose

Causada por um parasita, a toxoplasmose acontece quando há a ingestão de alimentos contaminados com fezes de animais hospedeiros – os cistos Toxoplasma.

Quando esses cistos infectam outras partes do corpo humano – músculos, cérebro e coração – o problema se torna extremamente grave. Entretanto, se a pessoa está saudável, o sistema imunológico consegue combater as ações do parasita, controlando-o para que o estrago não seja tão grande.

Se a resistência do organismo não está em ordem, ou se sofre com alguma doença, o paciente terá uma infecção ativada rapidamente e com sérias complicações.

Lembre-se que a toxoplasmose não é transmitida de humano para humano, o contágio sucede através da ingestão de fezes de gatos e animais, uso de facas e outros utensílios de cozinha para cortar alimentos contaminados, vegetais e frutas mal lavados e transfusões de sangue.

Como prevenir a toxoplasmose

Cuidados básico de higiene são importantes para evitar qualquer contaminação. Comece:

  • Lavando frutas e legumes antes de serem consumidos – (você pode deixá-los de molho em vinagre ou até mesmo água sanitária e depois enxaguar bem em água corrente);
  • Ingerindo somente água potável;
  • Cozinhando bem as carnes e evitando peças malpassadas;
  • Evitar contato ou lavar bem as mãos quando estiver perto de gatos.

Para quem tem animais de estimação e deseja engravidar, leve-os a um veterinário, peça exames e certifique-se que a saúde do seu bichano esteja em dia. Assim você também evita problemas e doenças no futuro.

Tratamentos para toxoplasmose

A maior parte dos tratamentos são através de antibióticos – esses variam de acordo com gravidade da infecção. Geralmente os cuidados mais longos se dão em grávidas, pessoas com o vírus da AIDS ou doença de Hodgkin – uma forma de câncer originário nos linfonodos (gânglios) do sistema linfático.

Inicia-se o tratamento de toxoplasmose assim que a doença é descoberta, através de um exame de sangue. Essa avaliação identifica a quantidade de anticorpos como IgG e IgM no organismo, que lutarão contra o protozoário.

Indivíduos com maiores fatores de riscos

  • Pessoas com HIV, já que o sistema imunológico se torna ainda mais debilitado e vulnerável;
  • Pacientes que fazem quimioterapia, que também afeta a resistência do corpo;
  • Gravidez, devido aos riscos citados acima tanto para a mãe quanto ao bebê.

Na gravidez, o profissional pedirá vários exames de sangue afim de analisar a resistência dos anticorpos. Atente-se ao fato de que os sintomas podem não aparecer logo no início. Por essa razão, o médico pedirá novos exames com mais frequência. Se estiver dentro do grupo de risco, de pessoas possivelmente contaminadas com toxoplasmose, fique de olho em todos os sinais e previna-se com as sugestões descritas acima.

Pacientes com AIDS e problemas de imunidade, devem manter os exames sempre atualizado e seguir à risca as orientações médicas.

Sintomas de visão embaçada, confusão mental, perda de coordenação precisam ser rapidamente descritos ao médico. É provável que a pessoa já tenha desenvolvido um quadro grave de toxoplasmose.

Bebês podem nascer com baço maior do que o normal, sofrer crises convulsivas e pulmões estendidos. Além das infecções nos olhos, o amarelamento da pele, dentes e olhos podem indicar um estágio alto da doença. Alguns podem manter o vírus incubado e só desenvolverem os sintomas na adolescência.

Um diagnóstico ágil da doença pode evitar grandes problemas. Os primeiros sintomas são similares ao de um resfriado ou gripe. A toxoplasmose tem cura, basta socorrer nos primeiros indícios.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...