Tireoide


Uma glândula em formato de borboleta. É assim que podemos descrever como é a tireoide, encontrada na base do pescoço mais precisamente a frente da traqueia e abaixo da cartilagem tireoide, também conhecida como pomo-de-adão.

A tireoide é responsável por dois hormônios: triiodotironina e tiroxina, ou respectivamente mais conhecidos como T3 e T4, que cuidam do metabolismo do corpo e armazena o gasta a energia.

Os hormônios da tireoide ou tiroide são importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso nas crianças e para controlar as atividades metabólicas nos adultos, função que afeta todos nossos órgãos. Quando a tireoide não funciona direito, surgem o hipertireoidismo ou o hipotireoidismo.

Vale lembrar que tireoide não é uma doença e sim um órgão. Muitos se referem a ela como “tenho tireoide” como se fosse uma doença. Claro que você tem tireoide! Ela faz parte do seu corpo assim como o coração, fígado, rins…

Quando a tireoide apresenta problemas?

A tireoide apresenta duas formas de dificuldades. Uma é quando funciona em excesso e outra quando não funciona. Se os hormônios estão em doses elevadas denominamos e hipertireoidismo. Se os hormônios estão em baixa ou já não existe mais a produção deles chamamos de hipotireoidismo.

Sintomas da tireoide

Quando a pessoa tem hipotireoidismo, falta da produção dos hormônios e redução do ritmo do metabolismo, os sintomas são:


  • Bócio – quando há o aumento da tireoide;
  • Intolerância ao frio;
  • Fraqueza e cansaço fácil;
  • Desânimo;
  • Redução do suor;
  • Queda de cabelo, pele seca e unhas fracas;
  • Ganho de peso – grau leve;
  • Dor nas articulações;
  • Anemia;
  • Constipação intestinal – prisão de ventre;
  • Aumento do colesterol;
  • Menstruação desregulada;
  • Perda da libido e infertilidade;
  • Redução dos pelos da sobrancelha;
  • Hipertensão.

tireoide

Já para quem sofre de hipertireoidismo, excesso da produção de hormônios, os sinais mais aparentes são:

  • Bócio também;
  • Intolerância ao calor;
  • Fraqueza das unhas, cabelos mais finos e fracos
  • Coceira;
  • Excesso de suor – mesmo quando não está quente;
  • Fraqueza muscular;
  • Olhos esbugalhados;
  • Arritmia cardíaca;
  • Colesterol bom baixo;
  • Hipertensão e aumento da glicose;
  • Alterações na menstruação
  • Cansaço exagerado durante esforços;
  • Diarreia;
  • Anemia;
  • Perda de peso;
  • Urina em excesso;
  • Mais sede e fome;
  • Osteoporose;
  • Insônia;
  • Irritabilidade, ansiedade e depressão;
  • Amnésia e dificuldade de concentração.

Bócio: estágio avançados da tireoide

bócio

Quando a tireoide apresenta problemas em estágios mais avançados muitos passam a desenvolver o bócio, que nada mais é do que o aumento do tamanho da tireoide, passando a ser visto do lado externo do corpo. Como já mencionado acima, pode aparecer tanto em mulheres com hipo ou hipertireoidismo.

Antigamente o bócio era comum, pois as pessoas raramente procuravam tratamento. Até o início do século XX a deficiência do iodo na alimentação acarretava diversos males (o iodo é responsável pela proporção ideal dos hormônios tireoidianos). Quando o iodo foi adicionado ao sal de cozinha a doença praticamente desapareceu e atualmente o bócio é raro.

Com os tratamentos atuais, a tireoide é devidamente tratável e são raríssimos os casos em que o bócio venha a atingir um tamanho externo. Em estágios avançados, o bócio acarreta diversos sintomas de que algo está errado. Entre os sinais mais aparentes estão: dificuldade para engolir, rouquidão, tosse ou falta de ar.

Principais causas dos problemas na tireoide

A principal causa do hipo e hipertireoidismo é a doença autoimune – quando o próprio organismo produz anticorpos para combater ele mesmo. No hipertireoidismo é destacado a Doença de Graves, já no hipotireoidismo é a Doença de Hashimoto. A remoção da tireoide ou a sua destruição por iodo radioativo também levam ao hipotireoidismo.

Como detectar que tiroide não está funcionando bem?

Geralmente, quando o paciente passa em uma consulta com endocrinologista para relatar alguns dos sintomas dito acima. O profissional pedirá um exame de sangue. Essa análise medirá a dosagem dos hormônios TSH e T4 livre.

Se detectado anomalias, é possível fazer reposição hormonal para casos de hipotireoidismo ou medicamento para inibirem a produção dos hormônios para quem sofre de hipertireoidismo.

Diagnosticar os problemas encontrados na tireoide não é nenhum bicho de sete cabeças e nem nada desesperador. Um resultado precoce pode evitar muitas complicações no futuro e principalmente a propagação de nódulos.

Quando não há sintomas aparentes da formação de nódulos, muitos nem sabem que precisam procurar um profissional da saúde. Cerca de 60% da população do país possui algum tipo de nódulo na tireoide em alguma fase da vida. Apenas 5% dos encontrados são malignos e podem ser cancerígenos. Um diagnóstico precoce pode salvar uma vida.

Se você apresentou alguns sintomas ou dificuldade para engolir, faça o teste! O endocrinologista pode começar identificando um nódulo simplesmente ao apalpar. Caso apareça algo, ele pedirá, além de exame de sangue um ultrassom e doppler para analisar mais afundo o problema.

Atenção aos sintomas

Fadiga e agitação são um dos sintomas de que algo não anda bem na tireoide. Se ela estiver com problemas, os hormônios T3 e T4, responsáveis por ajudar o bom funcionamento do coração, rim, fígado e cérebro. As mulheres são as que mais sofrem quando as tireoides deixam de funcionar.

Também foram relatados sintomas fortes de cansaços. No hipotireoidismo a pessoa passa a falar mais devagar e o coração diminuiu o ritmo, facilitando uma perda maior de energia. Muitas vezes o indivíduo apenas acredita que está tendo um dia preguiçoso. Atente-se ao fato de que isso acontece diariamente. O hipotireoidismo afeta 15% das mulheres e apenas 5% dos homens.

Quando a pessoa começa a ter certa frequência de rouquidão, significa que há nódulos crescendo excessivamente. Nódulos com mais de um centímetro causam desconforto na garganta.

Unhas fracas e pele seca são consequências da baixa produção de hormônios. Muitas pessoas acham que é normal essa situação e não investigam as razões. Se você apresentar fraqueza junto, saiba que a situação está se agravando.

Para os que sofrem com dificuldades de concentração, o aumento do problema na tireoide está ainda maior. Não esqueça que o cansaço e agitação potencializam a dificuldade de raciocínio.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...