Tanderalgin


Atualmente existe uma grande quantidade de medicamentos no mercado e é preciso conhece-los melhor para que seja possível entender para que servem, seus efeitos, contraindicações e etc.. Justamente por isso que hoje falaremos do Tanderalgin.

Então, se você quer sabe um pouco mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber.

Para que serve Tanderalgin

O Tanderalgin é um poderoso medicamento que é composto de quatro diferentes substâncias que possuem ações farmacológicas complementares.

Sendo assim, o objetivo desse medicamento é realizar o tratamento de enfermidades e patologias que apresentam alguns sintomas em decorrência de inflamações e contraturas musculares dolorosas, tais como entorse, luxação, lombalgia, torcicolo e demais lesões musculares.

Além disso, ele também serve para o tratamento do reumatismo, nas suas formas inflamatório-degenerativas crônicas e agudas, estados inflamatórios agudos pós-traumáticos e pós-cirúrgicos e crises agudas de gota.

Ele também age em casos agudos de reumatismo ocorrido nos tecidos extra-articulares sendo indicado também como um coadjuvante para o tratamento de processos inflamatórios graves em quadros infecciosos.


Tanderalgin para dor de dente

tanderalgin

Quando um dente dói, isso é sinal de que ele está inflamado, logo, é necessário o auxílio de um anti-inflamatório e também um analgésico para aliviar o problema.

Por ser um poderoso anti-inflamatório e analgésico, o Tanderalgin também pode ser indicado em casos de dor de dente ou em alguns tratamentos dentários visto que possui ação analgésica e anti-inflamatória.

Entretanto, saiba que é preciso o acompanhamento odontológico adequado para a resolução do problema. Por isso, é preciso eliminar a fonte da dor, que pode ser uma cárie, um abscesso e até um canal, e não apenas tratar os sintomas.

Tanderalgin para dor de cabeça

Como possui cafeína e tem efeito analgésico, esse medicamento também pode servir para o tratamento de dores de cabeça. No entanto, ele não é o mais indicado para isso e existem outros compostos mais adequados para aliviar dores de cabeça, enxaqueca e cefaleias.

Como funciona o Tanderalgin

O Tanderalgin é um dos medicamentos pertencentes a categoria dos antirreumáticos e ele tem como sua principal função o auxílio no tratamento do reumatismo.

A sua ação se dá através de suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, que atuam reduzindo as dores e os sinais de inflamação, que podem ser: calor local, ardência, inchaço, mobilidade limitada e os demais sintomas que estão relacionados a patologias reumáticas.

O Tanderalgin também é recomendado em alguns casos para atuar como um coadjuvante em outros processos inflamatórios mais graves, que tenham relação com quadros infecciosos.

O seu funcionamento se dá através dos quatro componentes presentes em sua fórmula, que atuam a favor da redução dos sintomas decorrentes das patologias e quadros já descritos. Esses componentes são:

  • Cafeína
  • Carisoprodol;
  • Diclofenaco sódico
  • Paracetamol

Com essa composição, a sua ação é relaxante muscular, analgésica e anti-inflamatória que, como já foi dito, atuam na diminuição dos sintomas decorrentes de patologias reumáticas e processos inflamatórios, tais como dores, inchaço, calor local e mobilidade articular.

Sendo assim, por sua composição, que traz uma associação de medicamentos, ele age da seguinte maneira:

O carisoprodol atua como um relaxante muscular, reduzindo a tensão gerada na musculatura esquelética dos seres humanos. Já a cafeína atua estimulando o sistema nervoso central, criando um estado de alerta e corrigindo a sonolência que é causada pelo carisoprodol.

Outra ação da cafeína é que ela também atua contra a dor, agindo sobre a musculatura, deixando ela menos suscetível ao cansaço e proporcionando um melhor desempenho.

Por sua vez, o diclofenaco sódico age como anti-inflamatório, combatendo a dor e reduzido sintomas como inchaço localizado e febre. O paracetamol também age como anti-inflamatório, atuando de maneira sinérgica no controle da temperatura e amenizando a dor.

Precauções

A primeira coisa que precisa ser dita é que o Tanderalgin só deve ser usado sobre a prescrição médica.

O seu uso não é recomendado em crianças e adolescentes visto que ainda não se estabeleceu a segurança e a eficácia desse medicamento em pacientes que se encontram na faixa etária pediátrica.

Caso haja algum histórico anterior de dispepsia, úlcera péptica ou sangramento gastrointestinal é preciso realizar uma análise cuidadosa antes da prescrição do medicamento visto que há a possibilidade da reativação dessas lesões na mucosa do esôfago gastrointestinal.

Quando a recomendação de uso exceder os 10 dias, é preciso realizar um hemograma e também provas da função hepática antes que o tratamento seja iniciado e seguir acompanhando os resultados periodicamente. Caso haja diminuição do hematócrito ou da contagem de leucócitos e plaquetas é preciso suspender a medicação.

Vale lembrar ainda que o uso prolongado do diclofenaco sódico pode ser associado com eventos gastrintestinais de alta gravidade, como as ulcerações, perfuração do estômago e intestino e sangramento, principalmente em pacientes debilitados ou idosos.

O uso crônico do diclofenaco também prejudica a função dos rins e aumenta risco da ocorrência de danos no mesmo.

Já o carisoprodol pode ocasionar a contração involuntária do esfíncter de Oddi, que é a zona que controla a passagem da bile para o duodeno, reduzindo as secreções os canais do pâncreas e da vesícula biliar.

Pessoas que sofrem com trauma crânioencefálico ou hipertensão intracraniana não devem fazer o uso de Tanderalgin, bem como aqueles pacientes que possuem atividade do citocromo CYP2C19 reduzida, seja ela por uso de outra medicação ou doença.

Outro ponto que deve ser ressaltado é que, quando usado por período prolongado ou em uma dosagem mais alta, o Tanderalgin pode levar a drogadição.

Também não é recomendado o uso de Tanderalgin com drogas que deprimem o sistema nervoso central ou álcool.

Já se observaram algumas reações alérgicas, tais como eritematosas (vermelhidão na pele) ou coceira, icterícia, febre, cianose e até mesmo sangue nas fezes

As populações especiais, como é o caso de idosos, tendem a ser mais sensível aos medicamentos e por isso é preciso tomar alguns cuidados extras.

Sendo assim, idosos que usam Tanderalgin devem ser acompanhadas com frequência pois apresentam o maior risco de eventos adversos gastrointestinais e depressão respiratória.

Pacientes com doença cardiovascular devem usar o Tanderalgin com cautela visto os riscos de eventos trombóticos cardiovasculares, acidente vascular cerebral e infarto decorrentes do uso do diclofenaco sódico presente na composição.

Para os pacientes que possuem doença de rins ou fígado, Tanderalgin também deve ser usado com cautela pois pode trazer maiores riscos. Logo cada caso deve ser avaliado individualmente antes da prescrição.

Os pacientes que fizeram uso de medicamentos com cafeína devem sempre ser alertados em relação a limitação da ingestão de cafeína através de outras fontes.

Pacientes que possuem doenças restritivas e obstrutivas no pulmão também devem usar este medicamento com cautela visto o risco de depressão respiratória.

É recomendável que os pacientes evitem dirigir motos, carros e demais veículos durante o tratamento com Tanderalgin visto que o carisoprodol pode interferir nessa habilidade.

Os pacientes que apresentam prévia reação alérgica grave ao ácido acetilsalicílico ou outros inflamatórios que não sejam hormonais não devem fazer uso do tanderalgin visto o risco da ocorrência de broncoespasmos.

Durante a gravidez e lactação o uso de tanderalgin é desaconselhável mesmo que os estudos feitos não evidenciem nenhum tipo de dano ao feto.

Contraindicações

O Tanderalgin é contraindicado para aqueles pacientes que possuam alergia a qualquer um dos componentes presentes, histórico de úlceras estomacais ou quaisquer outras enfermidades causadas por alterações do sangue.

Também é contraindicado para quem possui hipersensibilidade aos ativos da fórmula, úlcera péptica em atividade, discrasias sanguíneas, porfiria, diástase hemorrágica, insuficiência hepática, cardíaca ou renal grave, hipertensão grau.

Não é indicado também para pacientes asmáticos, nos quais o ácido acetilsalicílico precipita acessos de asma, rinite aguda ou urticária.

Como tomar tanderalgin

Via de regra, a dosagem mínima recomendada de Tanderalgin é 1 comprimido a casa 12 horas.

O indicado é sempre administrar as mais baixado doses eficazes para cada caso, evitando que o tratamento ultrapasse os 10 dias consecutivos sempre que possível.

É aconselhável que cada caso seja analisado individualmente e que a posologia de Tanderalgin seja adaptada à idade, ao quadro clínico e às condições gerais do paciente.

É importante lembrar que os comprimidos de Tanderalgin devem ser ingeridos inteiros, sem mastigar, juntamente com as refeições e com a ingestão de líquidos, seguindo a dose recomendada pelo médico.

Interações medicamentosas

O diclofenaco sódico, presente no Tanderalgin, pode acabar elevando a concentração páslmática de digoxina ou lítio, sempre que for administrado juntamente com esses preparos.

Além disso, alguns anti-inflamatórios não esteroides podem acarretar a inibição da ação de diuréticos da classe da furosemida e pela potencialização de diuréticos que são poupadores de potássio. Por isso é preciso acompanhar periodicamente os níveis de potássio.

Quando os glicocorticoides são administrados concomitantemente com demais agentes anti-inflamatórios não esteroides, pode ocorrer o agravamento de reações gastrointestinais adversas.

Já a biodisponibilidade desse medicamento pode ser alterada pelo ácido acetilsalicílico quando forem administrados juntos.

Quando Tanderalgin for administrado juntamente com anticoagulantes, o recomendável é sempre fazer periodicamente a realização de exames laboratoriais, verificando se o efeito anticoagulante se mantém como desejado.

Em ensaios clínicos feitos com pacientes com diabetes mostrou que o Tanderalgin não gera interação com hipoglicemiantes orais.

Pacientes que fazem algum tipo de tratamento com Metotrexato não devem fazer uso de Tanderalgin por 24 horas antes e depois da sua ingestão, visto que a concentração sérica pode se elevar, aumentando a toxicidade do mesmo.

Efeitos colaterais

Ao fazer uso desse medicamento podem acontecer alguns distúrbios gastrointestinais, tais como dor epigástrica, dispepsia, náuseas, reaparecimento de úlcera péptica, vômitos e diarreia.

Também podem acontecer, ocasionalmente, confusão mental, cefaleia, tonturas, edemas causados pela retenção de eletrólitos, distúrbios da visão, pancreatite, hepatite e nefrite intersticial.

O importante é sempre avisar o médico caso qualquer reação desagradável apareça após o início do tratamento com Tanderalgin, especialmente se forem sintomas como dor no estômago, azia, vômito, náuseas, diarreia, tontura, sonolência e cefaleia.

Tanderalgin genérico

Por ser muito popular, é possível encontrar diversos outros medicamentos genéricos, que apresentam a mesma fórmula que Tanderalgin. Veja alguns nomes:

  • Trilax
  • Tandrilax
  • Tandriflan
  • Flexalgin
  • Abederil
  • Sedilax

Você também pode consultar o farmacêutico responsável da sua farmácia de preferência e ver quais os genéricos de Tanderalgin estão disponíveis lá.

Tanderalgin preço

O Tanderalgin é vendido em caixas com 30 comprimidos e seu preço varia enter R$23 e R$29, de acordo com a farmácia escolhida.

Já os genéricos de Tanderalgin, na caixa com 30 comprimidos podem ser encontrados com valores a partir de R$15.

 

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o Tanderalgin, como ele funciona, para que é indicado, como ele age e quais os benefícios que oferece.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (2 votes, average: 3,00 out of 5)
Loading...