Plantas medicinais: a herança dos primeiros povos

Com o avanço da tecnologia, existem milhares de medicamentos industrializados para combater qualquer problema que o corpo humano pode ter. No entanto, esses medicamentos, além de auxiliar contra um problema, vêm cheios de efeitos colaterais. Por isso, o uso de plantas medicinais ainda é forte nos dias de hoje e vem trazendo mais benefícios do que se poderia imaginar.

Avançamos demais para perceber que os aprendizados e ensinamentos que vieram da nossa origem são essenciais. O homem nasceu para conseguir retirar da natureza tudo que precisasse, e esse uso é muito saudável.

As plantas medicinais são aquelas plantas (ou componentes delas) que são utilizadas como medicamentos fitoterápicos. Os medicamentos fitoterápicos são aqueles obtidos a partir de matérias-primas vegetais.

Existem plantas medicinais específicas de vários povos em toda a parte do mundo, mas algumas são utilizadas em comum. É importante frisar que o uso de plantas na medicina não tem nada a ver com simpatia ou magia, é conhecimento popular que realmente é eficaz.

Várias plantas brasileiras tiveram sua ação comprovada por estudos e pesquisas. Aqui no nosso país há a maior biodiversidade do mundo, o que significa que temos a maior fonte de folhas, chás, frutas e ervas medicinais do mundo.


Infelizmente não aproveitamos isso da melhor forma e pouco sabemos da importância e do poder que muitas dessas plantas possuem. Algumas são feitas através de cozimento, outras são misturadas a comida, de outras se faz chá.

Saber manipular bem essas plantas medicinais pode trazer resultados poderosos, nos livrando de problemas dos mais simples ao mais sério, com pouco risco de efeito colateral.

De onde surgiram as plantas medicinais?

A origem das plantas medicinais vem antes mesmo da origem da escrita. Os povos antigos usavam esse tipo de planta na comida para produzir efeitos positivos no organismo. Eram muito utilizadas na culinária para combater a ameaça de doenças poderiam ser causadas por origem alimentar.

São utilizados mais condimentos alimentares em climas tropicais, onde os patógenos são mais abundantes. As plantas medicinais possuem origem comum das angiospermas. Até algumas ervas daninhas comuns possuem propriedades medicinais.

Plantas medicinais e seus efeitos

ervas medicinais

Preparamos uma lista de plantas medicinais conhecidas e fáceis de ser encontradas e explicamos os seus efeitos positivos e como são utilizadas na nossa sociedade. Observe a lista a seguir e comece a utilizar o poder dessas plantas na sua vida:

Quebra-pedra

O nome já diz tudo! Essa planta é utilizada como chá que auxilia no tratamento do cálculo renal. Muitos acreditam que o seu efeito é realmente de quebrar as pedras que se formam no órgão. Pode ser utilizada também para tratamento de distúrbios de próstata, enfermidades na bexiga, cistite, cólicas renais. Por eliminar o ácido úrico é ajuda no tratamento de hepatite e icterícia.

Carqueja

É fácil encontrá-la em terrenos baldios ou pastos. Também utilizada na nossa culinária, a carqueja serve para o tratamento da diabetes, do sobrepeso, da obesidade, de aliterações hepáticas, vesícula biliar, anemias e afecções na pele.

Cavalinha

Rica em minerais pode ser usada como ornamentação, mas tem efeito positivo no tratamento de reumatismo, osteoporose, ajuda quem quer emagrecer, e auxilia o inchaço pré-menstrual.

Boldo

Apesar do gosto amargo, é muito eficaz na ressaca alcoólica, ajuda o fígado a alcançar um melhor desempenho, alivia sintomas de gripo, diarréia, cólicas, estimula a secreção biliar e abre o apetite.

Arruda

É ótima para normalizar o ciclo menstrual. Além disso, combate varizes, asma, bronquite, inflamações, dores, insônia, reumatismo, gases, afecções no fígado e na pele e até compulsão sexual. Apesar dos benefícios é preciso ter cuidado com suas propriedades tóxicas. Ela pode causar aborto, dor intestinal aguda e outros sintomas.

Babosa

A babosa além de ser bastante utilizada como cosmético também tem efeito positivo ao tratar afecções da pele, úlceras, anemias, reumatismo, prisão de ventre, AIDS, infecções respiratórias e até o câncer. Ela também é laxante e possui efeitos anti-inflamatórios e antibióticos.

Catinga-de-mulata

Essas plantas florescem no verão e são indicadas para casos de doenças nervosas, bronquites, dor de dente, aerofagia, para clarear manchas na pele, eliminar furúnculos, para inflamações, infecções na pele e problemas menstruais.

Capim limão

Está presente em praticamente todo o território brasileiro e ajuda em problemas como cólicas, febres, nervosismo, insônia, resfriados e infecções de pele.

Bardana

Era utilizada pelos gregos como medicamento, e na Idade Média estava presente em fórmulas que tinham a cura como objetivo. Ela é indicada para afecções no cabelo, mucosa e pele, para resolver problemas digestivos e do fígado, diabetes, reumatismos, herpes simples, picadas de insetos e depuração do sangue.

Alecrim

É antirreumático, tônico para o coração e indicado para tratar a depressão, cansaço, gases intestinais e até cicatrização de feridas.

Alcachofra

Essa planta contém muito ferro e cálcio e ajuda a combater a arteriosclerose, a diabetes, afecções urinárias, obesidade, reumatismo e hipertensão.

Aroeira

Planta com propriedade diurética e ciática. É indicada em casos de contusões e de icterícia.

Barbatimão

Pode ser utilizado através do consumo para o combate de gastrites e úlceras. De forma externa pode auxiliar em cicatrização e tem ótimo efeito como higienizador íntimo.

Arnica

É indica para tratamento de artrite, artrose, reumatismo, dores e possui ação anti-inflamatória.

Copaíba

Tem propriedade anti-inflamatória e cicatrizante. Combate a bronquite, inflamações nas vias urinárias e respiratórias e é eficaz contra a sinusite.

Mate verde

É estimulante, possui propriedade diurética e digestiva e é um importante tônico cerebral.

Sucupira

É eficaz no tratamento de reumatismo agudo, de osteoporose e laringe.

Samambaia

Ajuda a auxiliar as dores reumáticas, as artrites, e eficaz contra gripes fortes.

Romã

A sua casca é poderosa para combater afecções na laringe e na faringe, ainda possui efeitos cicatrizantes.

Pulmonárias

É eficiente no tratamento da pneumonia, da tuberculose e até do enfizema pulmonar.

Pariparoba

Ajuda no melhor funcionamento do fígado, baço, vesícula e trata zia e gastralgia.

Graviola

Essa fruta possui poder no combate à diabetes e ao colesterol, auxiliando também à perda de peso.

Gengibre

Raiz utilizada na culinária que é eficaz para a asma, bronquite, colesterol e rouquidão.

Guaraná

Utilizando como estimulante físico e mental.

Fuccus

Auxilia disfunções da tireoide e vesícula e ajuda a combater a obesidade.

Obs: Apesar de se tratarem de plantas medicinais é recomendado que o consumo e o uso para tratamentos médicos sejam feito com base em consulta médica.