Ovários policísticos

Uma das principais causas da infertilidade feminina é a Síndrome dos Ovários Policísticos. Certamente você já deve ter ouvido falar sobre ovários policísticos, entretanto provavelmente ainda não sabe quais são as causas, sintomas e tratamento. Neste artigo você vai encontrar todas as informações necessárias sobre essa síndrome que acomete tantas mulheres.

Definição dos ovários policísticos

A síndrome dos ovários policísticos se dá devido a um distúrbio hormonal que atinge principalmente mulheres em idade reprodutiva. Essa síndrome ocorre quando acontece um aumento dos ovários, criando pequenas bolsas repletas de líquido, conhecidos como cistos.

Por causa do distúrbio hormonal é comum que as mulheres que apresentam ovários policísticos, terem elevados níveis de hormônios masculinos, algumas delas apresentam inclusive mudanças físicas, como aparecimento de pelos e ausência do ciclo menstrual.

Causa da síndrome dos ovários policísticos

O que causa a incidência dos ovários policísticos ainda é desconhecida pela medicina. Contudo o que pode se afirmar é que a descoberta e o tratamento precoce da doença auxiliam na redução dos riscos de complicações que podem surgir com o tempo, tais como, diabetes do tipo 2 e doenças cardíacas.

Saibam quais são os fatores de risco ligados a síndrome dos ovários policísticos


Como já mencionamos as causas da síndrome dos ovários policísticos ainda são desconhecidas, porém a medicina aponta para possíveis fatores de risco:

  • Resistência ou excesso de insulina.
  • Baixo peso ao nascer.
  • Histórico familiar.
  • Pubarca precoce – Aparecimento dos pelos pubianos no início da puberdade.
  • Obesidade.

Sintomas mais comuns dos ovários policísticos

Vale ressaltar que os primeiros sintomas podem aparecer logo após a primeira menstruação. Contudo em algumas mulheres os sintomas aparecem mais tardiamente. Vejam quais são os sintomas mais comuns e que podem indicar que você desenvolveu a síndrome dos ovários policísticos:

Ovários Policísticos

  • Identificação de pequenos cistos visíveis no ultrassom.
  • Altos níveis de hormônios masculinos, conhecido como andrógenos, que pode provocar mudanças nas características femininas, como por exemplo, o aparecimento de pelos no rosto e por todo o corpo, aparecimento de acne severa na idade adulta ou adolescência, queda de cabelo provocando a calvície de padrão masculino.
  • Clico menstrual anormal, como por exemplo, intervalos de 35 dias entre uma regra e outra, menstruação intensa por períodos maiores de 05 dias, menos de 08 ciclos menstruais no período de 01 ano, amenorreia (ausência da menstruação) por um período igual ou maior que 120 dias, ou 04 meses.

Tratamento para os ovários policísticos

Assim que você identificar os sintomas relacionados acima, deve procurar um médico o mais rápido possível afim de confirmar o diagnóstico. O especialista que deve ser procurado é o ginecologista. Contudo por causa dos distúrbios hormonais talvez seja necessário buscar o auxílio do endocrinologista.

O tratamento da síndrome dos ovários policísticos, se dá através da gestão dos sintomas e de possíveis complicações, como por exemplo, obesidade, acne severa e infertilidade. Vejam quais são os tipos de tratamento mais usados:

  • Medicação para regular o ciclo menstrual, como por exemplo, uso de anticoncepcionais.
  • Medicação para inibir a produção de hormônios masculinos, para evitar a calvície e o aparecimento de pelos pelo corpo.
  • Auxilio para ovular, através da utilização de indutores da ovulação, como por exemplo, uso de citrato de clomifeno.
  • Utilização de metformina, para reduzir os níveis de insulina.

Nos casos mais graves de infertilidade, a paciente que apresenta o quadro de ovários policísticos, pode recorrer a cirurgia ambulatorial, conhecida como perfuração ovariana laparoscópica. Contudo todos os casos devem ser analisados por profissionais competentes, para avaliar as reais necessidades de cada paciente.

Para que você possa conviver da melhor forma possível com a síndrome dos ovários policísticos recomenda-se:

  • Faça atividades físicas regularmente.
  • Evite a obesidade e sobrepeso.
  • Coloque em seu cardápio alimentos saudáveis, afim de controlar os níveis de insulina do organismo.

Em tempo – Assim que você detectar os sintomas que indicam o possível quadro de ovários policísticos, busque orientação médica.