Otomixyn


Infecções e inflamações na região do ouvido são sempre problemas gigantescos para a pessoa infectada lidar, principalmente pela dor excessiva e possível diminuição da audição e equilíbrio. A otite está entre as principais doenças que colocam essa região em risco.

Essa patologia ocorre no ouvido médio, da qual faz parte o tímpano e cóclea. Com os sintomas sendo bem doloridos e irritantes, até mesmo podendo colocar a audição em risco, infecção é bem mais comum em crianças do que em adultos.

Para executar um bom tratamento dessa doença, e outras que infeccionam a região do ouvido, o uso de algum medicamento é necessário. Entre eles, um dos mais utilizados e orientados pelo médico especialista é o Otomixyn. Hoje, iremos abordar detalhes importantes presentes na sua bula e informações essenciais para sua utilização.

Para que serve o Otomixyn

Como citado na introdução inicial, o medicamento é indicado para usar em pacientes que estão sofrendo com otites que ocorrem na região do ouvido médio.

Além dessa ação principal, o Otomixyn, por ser um antibiótico do tipo glicocorticoide tópico, pode ser usado no tratamento de qualquer infecção bacteriana na região do ouvido que tem uma reação positiva à corticoterapia.

Apesar de saber para que serve o Otomixyn, é essencial a orientação médica para eficaz do medicamento e não colocar seu organismo em risco.


Contraindicação do Otomixyn

Como todo o medicamento farmacêutico disponível para comercialização, principalmente por poder ser utilizado em crianças, o Otomixyn possui algumas contraindicações, informadas em sua bula, bem importantes a serem seguidas pelas pessoas que irão dar início ao tratamento o usando, pois assim não colocarão seu organismo em risco. São elas:

otomixyn

  • Pessoas que possuem hipersensibilidade, alergia ou qualquer outro problema que pode ocorrer com o uso dos componentes da composição do medicamento, entre eles o fluocinolona acetonida sulfato de polimixina B, sulfato de neomicina e o cloridrato de lidocaína monoidratada.
  • Pacientes que tenham infecções, micóticas ou virais, ou dor na orelha não tratada.
  • Quem tenha Herpes simples e vericela.
  • Qualquer um que possua perfurações timpânicas.

Qualquer outro problema encontrado, que você imagina que pode causar alguma reação ou problema durante o uso do medicamento, é recomendado procurar orientação médica.

Como usar o Otomixyn (Posologia)

O uso é tópico, colocando diretamente no local da infecção.

A divisão de dose para usar o medicamento é bem simples de ser seguida. Dependendo da orientação médica, a posologia pode sofrer alterações, em relação as recomendadas a seguir. A dosagem inicial é:

  • Aplicar diretamente na região inflamada três ou quatro gotas, 2 a 4 vezes ao dias, do medicamento.

É recomendado que no uso em crianças pequenas a dose das gotas seja a menor possível.

Advertências

Seguindo informações presente na bula, existem algumas precauções e advertências importantes sobre o uso do Otomixyn. Elas envolvem, principalmente, possíveis problemas que a utilização irregular do medicamento pode causar ao organismo do paciente. As que precisam ser seguidas são:

  • O uso muito duradouro e prologado de medicamentos do tipo corticosteroides tópicos podem causar alterações e problemas a pele e tecidos subcutâneos do paciente, principalmente atrofia, novas infecções e surgimento de bactérias e fungos perigosas ao organismo.
  • Deve-se tomar cuidado ao transferir paciente sob corticoterapia sistêmica para aplicação de dose do medicamento Otomixyn, principalmente com a possível existência de função adrenal prejudicada.
  • Como citado anteriormente, é recomendado de crianças que sentem dor no ouvido, principalmente em caso de otite, devem utilizar a menor dose possível do medicamento, além de precisar de uma orientação médica próxima.
  • A maioria dos estudos que utilizaram Otomixyn em idosos acima dos 65 foram satisfatórios, ocorrendo poucas falhas ou ineficiência. Caso a pessoa tenha hipertensão, ou já teve, é necessário cuidados especiais para a aplicação do remédio.
  • Dependendo da ação que o medicamento faz no paciente, ele pode sofrer sensibilidade futura ao usar os antibióticos canamicina, paromomicina e estreptomicina.

Uso na gravidez de Otomixyn

O Otomixyn possui risco nível C em mulheres no estado de gravidez. Por isso, é essencial orientação médica próxima.

Não é recomendado, somente em casos específicos, o uso do medicamento no primeiro trimestre da gravidez, mesmo que seja para aliviar a dor na região infectada, pois colocará a vida do feto em risco. No segundo trimestre, é necessário a liberação do médico para dar inicio a ação do remédio no tratamento.

Interações medicamentosas de Otomixyn

Segundo a própria bula do medicamento, os componentes presentes na composição do Otomixyn podem possuir algumas reações e interações com outros remédios. São eles:

  • O Fluocinolona acetonida não possui nenhuma reação e interação com outro medicamento.
  • O polimixina B possui reações e interações com: bloqueadores neuromusculares, como alcuronium, pancuronium e tubocurarina; antibióticos, como amicacina, penicilina G, ampicilina e cefalosporinas; antifúngicos, como a anfotericina B; prednisona; ranitidina; vitaminas do complexo B e vitamina C.
  • Sulfato de neomicina possui reações e interações com: bloqueadores neuromusculares, como alcuronium e pipecuronium; antibióticos, como amoxicilina, ampicilina e penicilina G; diuréticos, como a furosemida; digoxina; anticoagulantes, como a varfarina e dicumarol; quinolonas, como a floxacina e antineoplásicos, o metotrexato.
  • Cloridrato de lidocaína possui reações e interações com: broncodilatadores, como aminofilina; antiarrítmicos, como amiodarona; antibióticos, como ampicilina, cefalosporinas e gentamicina; antifúngicos, como a anfotericina B; digoxina; betabloqueadores, como o labetolol e sulfas entre outros.

As interações são mínimas, pois existe uma baixa concentração dos ingredientes.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Otomixyn

Segundo a bula do Otomixyn, o medicamento possui algumas reações e efeitos colaterais, que podem até causar algum tipo de dor nos pacientes, que ocorrem em casos raros.

No Sistema nervoso central: tontura, dor na cabeça, tremor, distúrbio do sono, paralisia facial, sensação de queimação, diminuição do senso do paladar, sensação anormal e desagradável sobre a pele, e sonolência.
Problemas na visão: irritação, lacrimejamento e vermelhidão nos olhos, e edema palpebral.

Problemas de audição: dor e zumbido na orelha, diminuição da potencia auditiva, distúrbios e desconfortos auditivos.

Pele e anexos: vermelhidão, nódulos, atrofia, irritação, infecção secundária, sensação de incomodo e alterações de pigmentação na pele, dor na região que foi aplicado o medicamento, dermatite acneiforme, sensação de ardor e secura, foliculite, hipertricose e dermatite alérgica de contato.

Distúrbios cardiocirculatórios: palidez, hiperemia e hipertensão arterial.

Distúrbios respiratórios: dor e hipoestesia na região da faringe, e dificuldade e desconforto para respirar.

Distúrbios gastrointestinais: vômito, diarreia, náusea, hipoestesia na região oral, dificuldade motora, dificuldade para ingestão de alimentos, dor abdominal e epigástrica,  e hematoquezia.

Em qualquer uma das reações e efeitos colaterais encontrados durante o tratamento com o medicamento Otomixyn é necessário procurar a orientação médica.

Superdosagem

Não existem grandes evidencias ou recomendações em casos de dose superior ao ideal, a chamada superdosagem. Porém, caso ocorra, procure o médico especialista com a bula do medicamento.

Características farmacológicas

Algumas características farmacológicas muito importantes, exemplificadas na própria bula do medicamento Otomixyn, que devem ser apresentadas para os pacientes que irão iniciar o tratamento são:

  • A terapêutica tópica das otites externas necessita da utilização de um medicamento para corrigir a inflamação presente na região do organismo onde a doença está atacando, conseguindo amenizar a dor. Além disso, é necessário um antibiótico contra os microrganismos responsáveis pelo processo de infecção.
  • Em primeira ação, o ingrediente fluocinolona acetonida funciona como um esteroide anti-inflamatório para auxiliar a corrigir a sintomatologia inflamatória ou alérgica.
  • O componente fluocinolona acetonida, sozinho, consegue corrigir os quadros de eczema e prurido da orelha, junto da maioria das otites externas. Além disso, ele consegue aliviar a dor do local inflamado.
  • Otomixyn, quando funciona corretamente, se difunde nas secreções das otites, conseguindo alcançar a inflamação. Assim, fazendo sua ação anti-inflamatória.
  • A polimixina B, que faz parte da composição do medicamento, é um antibiótico bactericida eficaz aos microrganismos responsáveis, normalmente, por infecções auriculares.
  •  A neomicina é antibiótico de largo espectro que reforça a atividade da polimixina B e aumenta bastante o campo de ação antibiótica.
  • O componente cloridrato de lidocaína é eficiente para aliviar a dor na região da orelha, conseguindo funcionar como uma anestesia.
  • O ingrediente propilenoglicol facilita, diretamente, na penetração das substâncias ativas.

Resultados de eficácia

Comprovadamente por estudos e testes, a eficiente do medicamento é muito grande tanto em crianças, como em adultos, ficando em torno de 75% a 85% no combate contra otites causadas por Staphylococcus aureus e Pseudomonas.

Perguntas dos leitores

Qual o preço do Otomixyn e onde comprar?

É possível comprar o medicamento nas principais farmácias populares, somente presencialmente, e não pela internet. O preço varia de R$10 a R$15.

Otomixyn pode ser usado dentro do ouvido?

Como já citado anteriormente, as gotas do Otominyx devem ser administradas dentro do ouvido, na região contaminada.

Otomixyn precisa de receita?

É totalmente necessária a receita para adquirir o medicamento em farmácias.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...