Leucócitos baixos


Os leucócitos, também chamados popularmente de glóbulos brancos, são células presentes no nosso organismo e produzidos pela medula óssea. Essas células estão presentes no nosso sangue, na linfa, nos órgãos linfoides (timo, medula óssea hematogênica,  linfonodos e baço)  e nos vários tecidos conjuntivos que compõem o corpo humano.  Apresentar taxas de leucócitos baixos ou altos, pode significar que algo está errado no seu organismo.

Essas células agem como “pequenos soldados” dentro do nosso corpo. Elas agem como organismos vivos independentes, capazes de tomar ações por conta própria, se movendo para capturar corpos estranhos na corrente sanguínea sem comandos externos. O nosso organismo, em estado normal, pode produzir até 100 milhões de leucócitos em um só dia.

Os leucócitos defendem o organismo, combatendo e capturando os micro-organismos nocivos a saúde, como as bactérias e os vírus, além de atuar na produção de anticorpos. Devido a sua importância na manutenção de um sistema imunológico saudável, a constatação de leucócitos baixos é algo a ser investigado o quanto antes.

Esses agentes do desenvolvimento do sistema imunológico de corpo humano se dividem em seis tipos diferentes de leucócitos. São eles o neutrófilo, o eosinófilo, o basófilo, o linfócito, o monócito e o macrófago, porém os neutrófilos e os linfócitos possuem as funções mais importantes no processo de defesa do organismo. Os neutrófilos representam mais de 65% dos leucócitos e sua atuação principal é o ataque às infecções bacterianas e os linfócitos representam de 24% a 32% de todos os leucócitos, combatendo principalmente as infecções virais.

Para saber se você tem leucócitos baixos ou altos é necessário fazer um exame de sangue através de um contador celular computadorizado. Nesses exames, a contagem de leucócitos total considerada normal varia de 4 mil a 10 mil células por mililitro de sangue.

Quando o resultado apresenta taxa de leucócitos baixos é constatada uma leucopenia. Essa redução do número de leucócitos no sangue de uma pessoa sozinha não é uma doença, mas pode indicar uma das situações abaixo:


Representar um número normal de leucócitos de acordo com a etnia da pessoa

Este é um fator fisiológico, pois certas pessoas podem apresentar leucócitos baixos ou altos, sem nenhuma implicação clínica, também chamada de leucopenia crônica idiopática benigna. Isso acontece porque o valor de referência usado nos testes se refere à maioria da população mundial, mas algumas etnias, como as pessoas negras e os judeus do Yemen e do Sudão apresentam leucopenia crônica idiopática benigna, ou seja, leucócitos baixos ou alto comumente.

Ser uma representação momentânea

Leucócitos baixos

Isso pode acontecer nas gestantes e nas pessoas que estão em jejum. Nesses casos, apresentar leucócitos baixos ou altos também é um fator fisiológico e que também não tem aplicação na saúde da pessoa, como os acometidos pela leucopenia crônica idiopática benigna.

Estar com dengue

Os pacientes acometidos com dengue também apresentam leucócitos baixos. A dengue, como uma infecção viral, geralmente provoca a leucopenia e a diminuição de neutrófilos, apresentando valores abaixo de 100.000 plaquetas/µL.

Doenças da medula óssea

Acometidos por doenças da medula óssea também apresentam leucócitos baixos e podem ser sintomas de linfoma, mielofibrose, carcinomatose metastática, anemia aplástica, leucemias, síndrome mielodisplásica.

O que comer para reverter a situação dos leucócitos baixos?

Incorporar à sua dieta alimentos que aumentam o número de glóbulos brancos é uma forma de manter os níveis de leucócitos regularizados no organismo e poder contar com um sistema imunológico saudável. Alimentos como os ricos em zinco são ótimos, pois favorecem a função principal dos leucócitos e podem ser encontrado em alimentos como as sementes de girassol, a carne vermelha, o fígado, o chocolate preto, as ostras, o amendoim, as amêndoas e o grão-de-bico.

Alimentos ricos em selênio ajudam os glóbulos brancos a combater infecções de forma eficiente e podem ser encontrados em cogumelos. Também os alimentos probióticos que são importantes para um sistema imune saudável e facilmente encontrado no iogurte e nas conservas. Além dos alimentos ricos em vitamina C, que está presente em grande quantidade nas frutas cítricas como laranja, limão, lima, morango, ou kiwi, e nos vegetais de folha verde como espinafre ou brócolis.

Considerações Finais

Em caso de leucopenia, ou seja, leucócitos baixos ou altos, é necessário visitar um médico clínico ou hematologista, pois a leucopenia tanto pode ser algo normal, quanto algo grave.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (62 votes, average: 4,35 out of 5)
Loading...