Hemorroida


As hemorroidas são veias inflamadas e dilatadas, que podem ocorrer no ânus ou no reto, causando sangramento anal, coceira e muita dor na região. Quando escondida dentro do ânus ou na parte inicial do reto é chamado de hemorroida interna e não é possível vê-la, quando é possível enxerga-la facilmente é chamado de hemorroida externa.

Você aprenderá aqui no site o que são as hemorroidas, como evita-las e quais os motivos que podem levar a ocorre-las. Vai conhecer também sintomas das hemorroidas, tanto da hemorroida externa quanto da hemorroida interna, além das maneiras de diagnosticar e tratamentos disponíveis, que podem ser desde remédios para hemorroidas ou até cirurgias.

O que é uma hemorroida?

A região final do trato digestivo possui artérias e veias, que tem o nome de artérias e veias hemorroidárias. O conjunto de vasos que fica nessa região anal é a hemorroida. O que as pessoas chamam de hemorroida na verdade, na medica tem o nome de doença hemorroidária. Nesse artigo vamos chamar a doença hemorroidária de hemorroida mesmo, para evitar confusão e linguagens técnicas.

A maior parte das veias do corpo humano possui válvulas que fazem com que o sangue siga sempre a mesma direção, evitando com que ela volte, inclusive contra a gravidade que é o que ocorre nas veias da perna. É por causa dessas válvulas que o sangue não fica parado nas pernas. Mas quando essas válvulas, por algum motivo, param de funcionar corretamente, o sangue fica congestionado e então surge as varizes.

Essas veias hemorroidárias não tem essas válvulas para impedir que o sangue fica congestionado, diferente das outras veias do corpo. Quando existe o aumento da pressão nessas veias ocorre o ingurgitamento.

Assim, conclui-se que as hemorroidas são dilatações das veias do ânus e do reto, que geralmente vem acompanhados de sangramento, trombose e inflamação. Estudos realizados acreditam que 5% da população tem problemas com hemorroidas.


hemorroida

Causas da hemorroida

As hemorroidas são muito comuns, principalmente em pessoas acima de 50 anos, que podem sofrer todos os mais variados graus de hemorroidas.

  • Gravidez
  • Sexo anal
  • Obesidade
  • Alimentação pobre em fibras
  • Prisão de ventre (Constipação intestinal)
  • Diarreia crônica
  • Tabagismo
  • Histórico familiar que sofreram a doença
  • Hipertensão portal e cirrose
  • Esforço durante a evacuação
  • Não defecar quando tem vontade, prendendo as fezes com frequência

hemorroidas

Acredita-se que o vaso sanitário pode propiciar o surgimento das hemorroidas, visto que ficar muito tempo sentado no vaso sanitário é considerado por alguns especialista como um fator de risco. Outra coisa nesse mesmo sentido é que na Ásia ou Oriente Médio, que eles evacuam agachados, a incidência da doença é bem menor do que acontece aqui, sendo que o vaso sanitário parece aumentar essa incidência.

Hemorroidas internas

As hemorroidas internas, como o próprio nome diz, ocorre internamente e não pode ser observadas do lado de fora do ânus. São veias dilatadas que ocorrem dentro do reto, e apenas é possível descobrir que está com esse tipo de hemorroida ao defecar, sendo possível ver sangue nas fezes ou no papel higiênico. Esse tipo de hemorroida pode causar dificuldades de ir ao banheiro, desconforto e coceira.

Na hora de defecar, elas podem tanto continuar internamente e apenas sair o sangue quando elas inclusive podem acabar saindo do ânus por causa do esforço. O uso de pomadas e remédios deve ser indicado por um proctologista.

Existem quatro tipos de graus de hemorroida interna, sendo o grau 1 o mais leve e o grau 4 o mais intenso:

  • Hemorroidas internas grau I: esse tipo de hemorroida não sai para fora.
  • Hemorroidas internas grau II: embora podem sair para fora, elas voltam sozinho para dentro do ânus
  • Hemorroidas internas grau III: esse tipo de hemorroida sai para fora e não volta sozinhas, devendo ser empurradas para dentro cuidadosamente
  • Hemorroidas internas grau IV: esse é o mais intenso de todos pois causa uma dor muito forte. Ao sair para fora, elas não volta novamente para dentro.

Geralmente esse tipo de hemorroida não necessita de tratamento especifico, podendo ser tratadas através da melhora da alimentação de fibras, e também, dependendo dos casos, o proctologista pode indicar o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, caso as hemorroidas estejam causando dor.

Principais sintomas das hemorroidas internas

Embora esses sintomas não ocorram com frequência, mas mesmo assim podem ocorrer:

  • Coceira no ânus
  • Líquido esbranquiçado saindo pelo ânus
  • Dor e dificuldade ao defecar
  • Fezes com sangue

Ao defecar, em alguns casos, dependendo do grau da hemorroida interna, um pequeno nódulo pode sair do ânus, que volta para dentro sozinho ou não, dependendo do grau.

Hemorroidas externas

As hemorroidas externas, como o próprio nome diz, saem pelo ânus ao defecar ou por causa da prisão de ventre crônica, geralmente causando muito dor durante a evacuação.

Principais causas

Após o parte ou durante a gravidez é que as hemorroidas são mais comuns. O motivo delas surgirem é pelo aumento da pressão nas veias do ânus, fazendo-as com que inchem, fiquem doloridas, principalmente quando a pessoa estiver sentada.

O esforço feito das evacuações é a causa mais comum das hemorroidas, mas pode ser também:

  • Alimentação com poucas fibras
  • Infecções anais
  • Ficar sentado por muito tempo
  • Resfriado
  • Diarreia crônica

Fatores de Risco

Existem alguns fatores de riscos que podem favorecer o aparecimento da hemorroida:

  • Obesidade
  • Praticar sexo anal
  • Gravidez
  • Histórico na família
  • Idade avançado (principalmente acima de 50 anos)

Tratamento para hemorroidas externas

Proctosan Pomada - Tratamento para Hemorroida

Somente um médico pode indicar o melhor tratamento no seu caso, sendo todo conteúdo aqui apenas de caráter informativo. O especialista, após uma avaliação do seu caso, poderá indicar pomadas com ação analgésica e anti-inflamatória, ou também remédios para os mesmos fins. Para diminuir a dor ele pode indicar banhos de assento em água morna entre 15 a 20 minutos. As pomadas ou remédios para hemorroidas são encontradas facilmente em farmácias locais.

Tomar cuidados como não fazer esforços ao defecar ou não passar papel higiênico ajudam na melhora das hemorroidas, evitando assim as possíveis dores e desconfortos causados.

Caso o médico verifique que as pomadas e remédios para hemorroidas não funcionarão, pode ser necessária uma cirurgia que removerá de vez a hemorroida.

Sintomas da hemorroida

Como já mencionado, os sintomas da hemorroida podem variar de acordo se for hemorroida externas ou internas. Por exemplo, alguns tipos de hemorroidas internas você não sentirá dor nenhuma. Mas, nos casos de grau 3 e 4, que podem prejudicar para fora por estarem inchadas, essas sim podem causar muita dor. Já as hemorroidas externas são as mais doloridas, e sempre você poderá notar algum dos sintomas abaixo:

  • Sangue junto às fezes ou no papel higiênico
  • Dor na evacuação
  • Redor do ânus poderá inchar
  • Dor no ânus, especialmente enquanto estiver sentado
  • Prurido anal
  • Nódulos próximos ao ânus

Como a hemorroida é diagnosticada?

O médico especialista que faz esse tipo de diagnóstico é o proctologista. Ele que é responsável por cuidar de doenças relacionadas a parte íntimas do corpo, como é o caso do ânus. Esse diagnóstico é realizado por analisar a região do ânus, procurando anormalidades no reto ou no canal anal.

Ele também pode solicitar um exame de sangue nas fezes, ou então solicitar alguns dos exames médicos abaixo caso achar necessário:

  • Proctoscopia
  • Anoscopia
  • Sigmoidoscopia

Em alguns casos é necessário solicitar a colonoscopia, ainda mais se o paciente possuir alguma doença no trato digestório, ter mais do que 50 anos ou ter risco de câncer colorretal.

Ao descobrir que está com hemorroida, quanto mais cedo fizer a visita ao médico para ele fazer o diagnostico, mais fácil será o tratamento e mais rápida será a cura da hemorroida.

Tratamento da hemorroida

O tratamento da hemorroida varia entre conservador e cirúrgico, sendo que o conservador é realizado através de remédios, pomadas, dieta rica em fibras e banhos de assento; e o tratamento cirúrgico, como o próprio nome diz, é realizado em um centro cirúrgico. A maioria dos tratamentos é realizado através do modo conservador, pois as hemorroidas são de graus 1 ou 2 e não há necessidade de cirurgia.

Tratamento conservador não invasivo

Esse tratamento pode iniciar através da alimentação correta, sendo passado uma dieta ao paciente, principalmente os que tem constipação intestinal ou diarreia, visto que isso aumenta a pressão sobre os coxins vasculares anais e tem grande influencia na doença hemorroidária.

Para isso, o médico pode recomendar algumas coisas.

  • Adicionar em sua dieta 30g de farelo de trigo por dia
  • Adicionar em sua dieta 30g pó de semente de psyllium (laxante)
  • Evacuar após o desjujem
  • Aumento da ingesta hídrica

Para os pacientes que constantemente tem diarreias, será necessário descobrir o real motivo disso acontecer com frequência, para que o tratamento seja melhor.

Outra dica importante que o médico dará é em relação as tentativas de evacuações todos os  dias, pois algumas pessoas tentam evacuar mesmo tendo apenas uma pouca quantidade de fezes no reto, sendo que isso pode agravar a hemorroida.

Embora algumas pessoas acreditam que o normal seja evacuar ao menos uma vez por dia, isso não é totalmente certo. A correta evacuação pode ser desde três vezes ao dia até evacuar a cada três dias, sem prejudicar o corpo. Acontece que isso deve ser feito de maneira natural, ao sentir a primeira vontade de evacuar, que geralmente se dá no desjejum, logo de manhã.

O paciente com a doença hemorroidária não deverá fazer esforço na tentativa de evacuar tudo, pois isso causa o descolamento tecidual levando ao surgimento da hemorroida.

As medicações vasotópicas também podem aliviar um pouco os sintomas da hemorroida em alguns pacientes, talvez por causa do seu efeito anestésico, lubrificante, anti-inflamatório, adstringente ou higroscópico. Porém, não existe estudos que comprovem que eles realmente aliviem os sintomas de maneira eficaz.

Já em caso de trombose hemorroidária, pode ser que as drogas anti-inflamatórias não hormonais de emprego sistêmico ajudem, ainda mais se associados aos banhos de assento morno, evitando assim o tratamento por cirurgia. Porém, alguns casos mais graves, isso citado servirá apenas como medidas auxiliares pré-operatórias, não tendo como escapar da cirurgia.

Tratamento conservador invasivo

As hemorroidas aparecem devido ao fato da mucosa anal e dos coxins vasculares hemorroidários submucosos se descolarem, e ser necessário portanto a fixação deles novamente.

Os métodos de fixação mucosa em uso em coloproctologia são:

  • Tratamento esclerosante
  • Ligadura de hemorroidas com anel elástico
  • Fotocoagulação infravermelha
  • Diatermia bipolar

Embora existem outros métodos, por deixarem de ser utilizados ou não ser usado tanto, não explicaremos aqui no artigo seu funcionamento.

Tratamento esclerosante

Esse tipo de tratamento geralmente é indicados para as hemorroidas que saem sangue, de grau 1. Esse método consiste na injeção de soluções esclerosantes, que dentre alguns dias provoca uma forte reação fibrocítica, que irá fixar novamente o coxim vascular as estruturas subjacentes. A solução esclerosante mais utilizada é o fenol a 5% em óleo de amêndoas.

Ligadura elástica

Esse é o tratamento para hemorroidas mais utilizados no caso de hemorroidas internas de grau 1, grau 2 e até em alguns casos de grau 3. Esse método de tratamento aspira os plexos hemorroidários para dentro de um aparelho de ligadura, e depois aplica o anel elástico na hemorroida que será tratada.

Dentro de 4 a 10 dias esse mamilo hemorroidário se necrosará e juntamente ao anel elástico sairá pelo ânus. Esse tratamento de ligadura elástica hemorroidária pode ser feito até em 3 plexos hemorroidários numa única seção sem causar muito desconforto ao paciente.

Coagulação infravermelha

O tratamento através da coagulação infravermelha (CIV) é um tratamento não-cirurgico, livre de complicações. Esse método funciona por aplicar alguns curtos pulsos de luz infravermelha através de uma sonda, tendo como objetivo coagular os vasos de sangue fazendo-os com que encolham.

Geralmente esse tratamento de hemorroida tem melhores resultados com as hemorroidas de grau 1, e pode demorar algumas semanas até que tecidos hemorroidais diminuam.

Diatermia Bipolar

O tratamento através da diatermia bipolar funciona por usar a corrente elétrica a fim de provocar calor e coagular o tecido afetado. Em um estudo realizado entre o tratamento de diatermia bipolar e a hemorroidectomia foi constatado que ambos resultam na mesma dor proporcional, mas que a diatermia bipolar, por derramar menos sangue, diminui o uso de analgésicos pós-operação, visto que dor acaba sendo menor pós-cirurgia. Esse tratamento é para as hemorroidas de grau 3 ou 4.

Cirurgia da hemorroida

Se nenhum dos tratamentos alternativos apresentados anteriormente for indicado pelo médico, então o que restará será a cirurgia. A hemorroidectomia é o melhor tratamento da hemorroida, indicado para pacientes que tenham hemorroida recorrente. Esse tratamento já é realizado há mais de 70 anos, e é indicado nos casos de hemorroidas com prolapso, que consiste em cortar os mamilos hemorroidários.

Se não fosse o fato do desconforto e complicações pós-operatória que essa cirurgia causa em comparação com os outros tratamentos citados, com certeza ela seria a mais utilizada, pois é a mais eficaz no desaparecimento dos sintomas da hemorroida.

A dor pós-operação desse tratamento é forte, pois as cicatrizações das feridas devem acontecer de maneira espontânea, e isso acaba demorando algumas semanas dependendo do tipo de hemorroidectomia empregado.

Existem três tipos de hemorroidectomia, sendo elas:

  • Hemorroidectomia aberta
  • Hemorroidectomia semi-aberta
  • Hemorroidectomia fechada

Independente de qual o seu médico indicar fazer, saiba que o tempo inicial da operação das três é o mesmo. O que muda é a técnica como cada uma é realizada.

Medicamento para hemorroida

O uso de medicamentos para hemorroida somente deverão ser usados para tratamentos após o diagnostico do médico e a prescrição dele de qual medicamento será melhor. Dos mais conhecidos, podemos citar o Clordox e o Hemovirtus. Mas existem diversos outros:

  • Ultraproct Ldo
  • Proctyl Pomada
  • Proctyl
  • Procto Glyvenol Creme
  • Procto Glyvenol Supositório
  • Varicell
  • Nebacetin
  • Proctosan
  • Bepantol Derma

Existem também pomadas caseiras e naturais para hemorroida, que você poderá encontrar na internet como fazer. Geralmente faz a base de Hamamélis. Faça uma consulta com seu médico antes de se medicar, pois pode ser que outro tratamento seja mais eficaz do que a pomada caseira, mesmo que seja com produtos naturais.

Expectativas sobre tratamentos

Cada tratamento possui tempo de recuperação diferente, e isso também pode variar de acordo a cada pessoa e como ela age em relação a cumprir as recomendações médicas. Para enviar que a hemorroida piore, é importante que o quanto antes seja feita uma visita ao médico e que o tratamento se inicie o quanto antes.

Mas importante do que o tratamento é a prevenção. Prevenir é o melhor combate a hemorroida, pois evita que ela apareça e caso isso aconteça, diminui as dores e os desconfortes que ela pode causar. Comece desde já seguir as recomendações de prevenção, mas não deixe de consultar seu médico sob qual tratamento seguir.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (6 votes, average: 3,50 out of 5)
Loading...