Conheça a febre tifoide e previna-se!


Muitas doenças são diariamente expostas por pessoas que vivem em comunidades onde o saneamento básico é precário ou pouco investido. Uma dessas doenças é a febre tifoide. Ela é causada por uma bactéria chamada Salmonella typhi, e dependendo da sua gravidade pode levar a problemas mentais ou a morte. O seu principal destino no organismo humano é o intestino, para assim conseguir alcançar circulação sanguínea e as paredes intestinais. Além do intestino, outros órgãos que mais são afetados pela febre tifoide são o baço, medula óssea e vesícula.

A transmissão se da diretamente por via oral-fecal, quando existe algum tipo de contato da pessoa com a bactéria. As principais causas de infecção da febre tifoide se dão pela ingestão de água ou alimentos que tiveram algum contato com urinas ou fezes humanas que continham a Salmonella typhi, ou o contato direto com os excrementos. Porém, também é possível a infecção em levar as mãos à boca depois do contato com pus, vómitos ou excrementos, porém é um pouco mais raro de acontecer. Existe também, uma possibilidade de transmissão pelo sexo anal, porém, é bem mais rara que as outras. Dependendo a gravidade e demora em tomar cuidados, a febre tifoide pode causar danos no cérebro e até mesmo levar a morte.

No Brasil, as áreas mais afetas são o Norte e Nordeste, pois o investimento em saneamento básico e auxílios médicos são bem baixos lá. Porém, muitas áreas em outras partes do país que possuem partes que expõem bastante à população a febre tifoide. Por outro lado, existem países como Alemanha, Belgica, Dinamarca ou Coreia do Sul, que o saneamento é tão grandioso que a doença é praticamente extinta.

Os principais sintomas

Existem muitos sintomas que sinalizam que você foi exposto a bactéria Salmonella typhi e está com a febre tifoide:

  • Machas rosadas e avermelhadas no corpo
  • Dores de cabeça junto com febre altas
  • Dores de barrigas seguidas de diarreia, algumas vezes com fezes com sangue
  • Tosses, principalmente as secas
  • Falta de fome
  • Calafrios
  • Sangramentos nasais
  • Quando os sintomas ficam mais intensão também é possível delírios, confusão da mente, mudanças repentinas no humor e depressão.

Diagnóstico da febre tifoide

A identificação dos especialistas, para saber se a pessoa está ou não com a bactéria, não é tão simples, pois precisa fazer a isolação da Salmonella typhi e testes de fezes e sangue. Então, mesmo com alguns desses sintomas sendo detectado, é importante tomar alguma atitude ou cuidado somente após consultar médicos, pois os sintomas da febre tifoide são parecidos ou próximos a de muitas doenças.


Em crianças e idosos, onde o sistema homológico é mais fraco e exposto, é mais fácil de adquirir-se a doença, porém ninguém está salvo de não adquirir a febre tifoide.

A atuação da bactéria no corpo

Como citado anteriormente, a Salmonella typhi, quando é inserida pela pessoa, busca diretamente o intestino para alcançar as circulações sanguíneas, porém ela tem um caminho mais especifico.

Quando ocorre a ingestão da bactéria, por meio anal ou oral, o ácido gástrico tenta agir contra a bactéria, porém, ela irá sobreviver, muito raramente o ácido consegue detê-la. Após passar pelo ácido gástrico, ele alçará o intestino delgado, e novamente tendo de competir com as defesas do intestino, caso sobreviva, conseguirá acessar a corrente sanguínea e parede intestinal, assim aparecendo os primeiros sintomas. Após isso, ele começa a se multiplicar pelas células de defesa e pelos órgãos em uma locomoção extremamente rápida, assim aumentando os sintomas. A ação dela nos órgãos é fazer cortes e pequenos hematomas, por isso alguns sintomas são excrementos com sangues.

É extremamente recomendado que a febre tifoide seja combatida quando a bactéria ser inserida ou, no mínimo, quando iniciar os sintomas. Nesse momento, é obrigatória a avaliação e cuidados médicos.

O tratamento da febre tifoide

Os dois principais meios do tratamento da doença são por meio de medicamentos ambulatórios, como soro ou medicamentos venosos, como o clorafenicol ou ampicilina, e reidratação. Como é necessário cuidados médicos diários, a internação é necessária, para também, o paciente não ter riscos de sequelas ou morte.

Em alguns casos específicos, quando os hematomas, feridos ou cortes estão muito profundos ou bem atacados, é necessária a cirurgia do órgão, junto com os tratamentos comuns, citados acima.

Como é possível a transmissão da doença durante alguns meses, mesmo após o paciente curar da febre tifoide, ainda necessário à utilização de antibióticos, para impedir a transmissão da bactéria para outras pessoas, e um meio da febre tifoide não atacar novamente. É também recomendado não comer comidas tão pesadas, e sim manter comidas mais leves, e também separar a copos e talheres específicos, durante esses meses.

Precauções sugeridas

febre tifoide

Existem alguns meios para prevenir a não ingestão da bactéria e não ficar exposto a febre tifoide.

  • Higiene pessoal
  • Lutar por um saneamento básico de qualidade
  • Buscar comidas feitas na hora
  • Ferver a água, antes de toma-la, ou buscar filtrada
  • Buscar tomar a vacina contra a febre tifoide
  • Não acumular lixos e descartá-los diariamente
  • Lavar sempre bem as mãos, e não leva-la até a boca
  • Não comer alimentos crus
  • Limpeza de tempos em tempos da caixa d’água

Febre tifoide é uma doença extremamente perigosa e que pode causar sérios danos à sociedade, e as pessoas que é exposta aos péssimos saneamentos básicos. Tomar precauções e medidas preventivas são importantes para evitar uma facilidade para a ingestão da bactéria.

Porém mesmo tomando todas as prevenções possíveis, ainda é possível pegar a febre tifoide, e caso qualquer um dos sintomas, citados nesse artigo, apareçam, é recomendadíssimo procurar especialistas, pois febre tifoide é uma doença que pode causar danos altos.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...