Febre Reumática


A febre reumática, também conhecida como reumatismo infeccioso, categorizada como uma doença autoimune, é inflamatória e provocada por uma bactéria chamada Estreptococo beta-hemolítico do grupo A Lancefield. Essa bactéria também é a causadora de infecções da garganta e da escarlatina.

É uma doença grave e perigosa que pode afetar as articulações, a pele e órgãos vitais, como o cérebro e o coração. Ela se manifesta aproximadamente de 7 a 15 dias depois de uma infecção como a amigdalite com febre.

A maior incidência da febre reumática é em crianças de 5 a 15 anos que sofreram alterações no sistema imunológico por causa de herança genética. A doença pode deixar sequelas graves nos pacientes mais jovens.

Causa da febre reumática

De acordo com o que foi mencionado anteriormente, para que uma pessoa desenvolva a febre reumática, ela precisa estar geneticamente predisposta a isso. O quadro geralmente acontece da seguinte maneira: uma criança na idade de risco (5 a 15 anos) é acometida por uma faringoamigdalite (infecção na faringe e nas amídalas), com febre alta, dor intensa na região, além de pus nas amígdalas.

Os pais a levam até o pronto atendimento e o paciente não é tratado corretamente com antibióticos e é dispensado para voltar para casa. Com o tempo, a infecção piora e o sistema imune do paciente consegue controlar a situação e eliminar a faringoamigdalite.

O que acontece é que a bactéria Estreptococo beta-hemolítico do grupo A Lancefield possui uma proteína que se assemelha às proteínas que são benéficas para o nosso organismo. Ao controlar a infecção, o sistema autoimune ataca essa proteína, mas não consegue diferir as proteínas da bactéria e as proteínas que são do organismo, o que resulta na destruição de tecidos saudáveis do corpo e causando a febre reumática.


Obs: é importante salientar que nem toda faringoamigdalite tratada inadequadamente resultará em febre reumática. Somente um reumatologista poderá solicitar os exames necessários e fazer o diagnóstico da doença.

Sintomas da febre reumática

Os principais sintomas da febre reumática são:

  • Dor e sensibilidade nas articulações que também pode ser chamada de artrite migratória;
  • Quando houver comprometimento do coração, há o surgimento do sopro cardíaco;
  • Cardite ou inflamação do músculo do coração;
  • Quando houver comprometimento cerebral, haverá o surgimento de movimentos descoordenados, geralmente nas mãos, pés e rosto, também chamado de Coreia de Sydenham.
  • Manchas vermelhas na pele, acompanhadas ou não de inchaço e calor;
  • Nódulos na pele;
  • Febre baixa (em torno de 37,5° C);
  • Prostração e inapetência (falta de apetite);
  • Falta de ar e dor no peito;
  • Fadiga.

Como é feito o diagnóstico da febre reumática?

Febre reumática

As especialidades médicas que podem dar o diagnóstico correto da febre reumática são a clínica geral, a infectologia, a reumatologia, a cardiologia, a pediatria e a neurologia.

O médico especialista pode solicitar exames de sangue, de coleta e cultura de material da garganta (faringe) e a pesquisa de anticorpos para a verificação da presença do estreptococo.

Quando há envolvimento do coração, poderão ser solicitados o eletrocardiograma, o ecocardiograma e o raio-X do tórax.

Tratamento da febre reumática

Por se tratar de uma doença decorrente de um episódio prévio de infecção na garganta que foi tratado incorretamente, o objetivo do tratamento da febre reumática é combater a ação da bactéria com antibióticos específicos. O melhor tratamento é a prevenção, portanto, a qualquer sinal de infecções graves na garganta procure um médico especialista.

Após a instalação da doença, o tratamento é composto por repouso absoluto e antibiótico a base de penicilina benzatina ou, para os pacientes alérgicos, a base da eritromicina, além do uso de anti-inflamatórios e analgésicos para o alívio das dores.

Se a febre reumática for mais grave e já tiver acometido o coração e o cérebro, a intervenção deve ser mais agressiva.

Considerações finais

Correr com as crianças para o pronto socorro é bastante comum devido à imaturidade de seus organismos. Porém, é preciso ficar atento quando as condições são um pouco mais graves e envolvem infecções provocadas por bactérias que, se não tratadas adequadamente, podem levar a graves sequelas.

Na dúvida, se a criança apresenta uma infecção na garganta, prefira levá-la a um especialista para que ele possa tratar as causas e os efeitos de maneira adequada e para que a febre reumática não se instale.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 3,00 out of 5)
Loading...