Ervilha engorda?

Pequena, verde, de sabor diferente. Você pode não dar nada para ela, mas saiba que cientificamente ficou comprovado que as ervilhas atuam na prevenção do envelhecimento e na formação óssea. As ervilhas engordam quando consumidas em excesso, o que é difícil de acontecer.

Os grãos de ervilhas são extraídos da vagem e há dois tipos de grãos do alimento: o rugoso (maior e mais saboroso) e os lisos (menores e menos doces).

Conheça as propriedades da ervilha

De baixa calorias, muitos ainda acreditam que a ervilha engorda. O alimento combate os radicais livres – aqueles que atacam o sistema celular – e não te deixam envelhecer antes do tempo.

Além disso é uma excelente fonte de sais minerais – potássio, enxofre, cálcio, ferro e fósforo – nutrientes que compõem a formação dos tecidos do nosso organismo.

A ervilha ainda contém proteínas – vitamina A (responsável pela formação óssea), vitamina K (ajuda na absorção do cálcio), vitamina B (auxiliam na produção de energia), vitamina C (antioxidante, auxilia nos processos de cicatrização) e ácido fólico (substância que atua no funcionamento do sistema nervoso).


Elas contribuem na redução do colesterol e controla os níveis de açúcar no sangue. Contém fibras solúveis e emagrece!!! O segredo está na diminuição da absorção da gordura ruim.

Benefícios da ervilha

Poderíamos listar uma infinidade de ótimas situações em que as ervilhas são benéficas ao nosso corpo.

  • Aumenta a absorção de cálcio;
  • Fornece mais energia para desenvolver exercícios físicos;
  • Controla o colesterol;
  • Auxilia na formação dos ossos;
  • Melhora o desempenho do sistema nervoso.

E não para por ai! Você que diz que a ervilha engorda saiba que ela ajuda, e muito, no processo de emagrecimento!

Controle de peso

Uma xícara de ervilhas tem 100 calorias, entretanto é recheada de proteínas, fibras, micronutrientes e pouco teor de gordura. Tem efeito antioxidante, é de baixo índice glicêmico, ou seja, é mito dizer que a ervilha engorda, já que ela não oferece nenhum risco de aumento de peso. Também é rica em ômega-3, betacaroteno e minerais.

Fortalece o sistema imunológico

Um sistema imune forte é garantia de corpo fechado para doenças, não é mesmo? Claro, o antienvelhecimento acontece através dos antioxidantes: carotenoide como alfa-caroteno e betacaroteno; os flavonoides conhecidos como catequina e epicatequina e os ácidos fenólicos,  ácido ferúlico e caféico.

Prevenção de doenças

ervilha engorda

Há uma infinidade de doenças que podem ser evitadas com o consumo das ervilhas. São elas câncer de mama e estômago, artrite, osteoporose, mal de Alzheimer e as rugas. As inflamações do organismo podem até gerar doenças cardíacas. O alimento contém propriedades anti-inflamatórias que auxiliam nesse combate.

Regula o açúcar

Devido as fibras e proteínas encontradas, os níveis de açúcares se retardam. Os antioxidantes e anti-inflamatórios previnem a resistência de insulina, no caso de diabetes tipo 2. Ah não esqueça que as fibras presentes ajudam no bom funcionamento do intestino e evita constipações.

Músculos em dobro

As proteínas da ervilha contribuem para a formação muscular. Elas são consideradas melhor do que muitos alimentos industrializados. Uma boa opção para quem deseja ganhar músculos sem se entupir de produtos artificiais.

Melhora a visão

A luteína presente na ervilha é ótima para a saúde dos olhos. O corpo não produz esse tipo de vitaminas e é recomendado que você consuma 10 miligramas da proteína diariamente. Ela ajudará a proteger os olhos da luz e consequentemente evitará danos à região macular da retina. O consumo diário, aliado com outros tratamentos e alimentação, previne a cegueira.

Previne doenças do coração

Os antioxidantes e anti-inflamatórios da ervilha estão com tudo! Eles auxiliam os vasos sanguíneos e evitam a formação de placas nas paredes dos vasos. Quando há uma obstrução acontece o estresse oxidativo, excessiva crônica e inflamações. Se o nível de homocisteína está alto, os riscos de problemas cardíacos também são.

Ossos mais saudáveis

Uma xícara de ervilha contém 44% de vitamina K, nutriente que ajuda a calcificar o interior dos ossos. A vitamina B, presente no alimento, previne osteoporose.

Ajuda o intestino a funcionar melhor

Para quem sofre constipações e desconfortos estomacais, pode resolver o problema consumindo mais ervilhas. A quantidade de fibras do alimento ajuda no processo digestório.

Previne o Alzheimer

Se inserida na alimentação corretamente, as ervilhas combatem diversas doenças, entre elas, o temido mal de Alzheimer. Novamente a vitamina K entra em ação e luta contra as lesões neurais, agindo sobre a perda de memória.

Diminui o colesterol ruim

A produção de triglicérides se torna reduzida devido a quantidade de niacina encontrada nas ervilhas. Por consequência, o colesterol ruim também se reduz.

Algumas curiosidades a respeito da ervilha

Você sabia que apesar de ser considerada um vegetal, a ervilha é um fruto? Elas têm sementes geradas a partir de uma flor. As ervilhas verdes são as sementes que não estão maduras das ervilhas secas, denominadas como ervilha do campo.

As ervilhas têm proteínas de alta qualidade e são consumidas há mais de cinco mil anos. As ervilhas de campo foram fáceis de crescer e na época da Idade Média, salvaram milhares de pessoas da fome.

Melhor forma para consumir as ervilhas

Claro que para ver bons resultados e com mais rapidez, é preciso aliar alimentação com atividades físicas. Comer ervilhas em um prato altamente calórico também não surtirá nenhum efeito desejado.

Uma boa dica é consumir a ervilha em saladas ou sopas, normalmente pratos mais leves, mas que conseguem saciar a fome da melhor maneira.

Diferença entre ervilha fresca e enlatada

Apesar de não sofrer muita alteração há certa distinção entre uma e outra. As ervilhas enlatadas possuem mais conservantes, contribuindo na diminuição os valores nutricionais do fruto.

A melhor opção é utilizar a ervilha natural, que não oferece riscos à saúde. Sem contar que esse tipo de alimento fresco, mantém melhor as vitaminas e os minerais.

Bom, agora que você já sabe o quanto a ervilha faz bem ao seu organismo, está na hora de aumentar ao consumo! Aprenda a conciliar uma boa alimentação com exercícios físicos. Assim você mantém seu corpo sem problemas maiores.

Alimentos como a ervilha, que possuem baixo teor calórico e índice glicêmico podem até ser consumidos por pessoas que sofrem de diabetes, já que os nutrientes anti-inflamatórios e antioxidantes combatem a resistência da insulina.

Não saia dizendo que a ervilha engorda sem antes saber dos seus reais benefícios. Aproveite sempre o que há de natural para consumir!