Drenagem Linfática – O que é? Como é feita? Quem pode fazer?


A drenagem linfática tem sido eficiente contra o inchaço, ajuda a emagrecer e estimula a circulação sanguínea e linfática pelo corpo todo. Uma técnica de massagem feita (de preferência) manualmente que ajuda a estimular o sistema linfático. O objetivo é direcionar os líquidos do organismo para o sistema linfático afim de que eles sejam eliminados pela urina.

Mas o que seria afinal esse tal de sistema linfático? Não dá para falar da drenagem sem saber de fato o que é esse sistema.

É o terceiro sistema circulatório do nosso corpo, sendo os outros dois, o sistema arterial e o venoso. Ele age paralelamente com o sistema circulatório e é uma rede de vasos que caminham por todo o corpo levando fluidos.

O líquido que circula por entre esses vasos se chama linfa. A linfa é riquíssima em microrganismos, proteínas, glóbulos brancos, células mortas, sanguíneas, toxina e bactérias.  Ela tem aspecto viscoso e amarelado e realiza troca de metabolismo com as células, como o sangue.

Já os gânglios linfáticos, ou linfonodos, são substâncias vitais para o nosso sistema imunológico porque reconhecem e combatem qualquer corpo estranho, sejam vermes ou infecções. Eles estão presentes em todo o corpo. Auxiliam no recolhimento e no direcionamento da filtração da linfa.

O que é drenagem linfática

Drenagem linfática


Ok! Já sei o que é o sistema linfático e os linfonodos. O que de fato a drenagem linfática faz? Para que ela serve?

A drenagem linfática é feita para retirar a linfa que se acumula por entre as células. Isso acontece muitas vezes por conta da dificuldade do organismo em produzir linfa ou até mesmo por causa da dificuldade de absorção das células.

Com a prática dessa técnica, o inchaço no corpo diminui e a celulite é combatida. Outros benefícios são o melhor desempenho de toda a circulação no corpo, o relaxamento, e por conta do impulso do metabolismo que causa, ajuda no emagrecimento.

Mas não ache que só com a prática da drenagem linfática você vai emagrecer. Não! Isso não acontece. É necessário que junto com ela, haja uma nova forma de alimentação e a prática de exercícios saudáveis diariamente. O consumo de líquidos também é um fator importante. Só assim conseguirá emagrecer efetivamente.

Outro objetivo da drenagem é o combate a celulites. Por transportar gorduras e vitaminas do intestino para o fígado, a linfa faz com que estes sejam metabolizados e encaminha nutrientes para o sistema circulatório. Quando existe um melhor trabalho da circulação da linfa, há maior oxigenação dos tecidos corporais, o que melhora os efeitos da celulite no corpo.

Como é feita a drenagem linfática

Cada parte do corpo tem uma forma diferente de se “massagear”, são movimentos específicos, mas que sempre terminam em um gânglio linfático. É possível encontrar esses gânglios em diversas partes do corpo:

  • Axila;
  • Pescoço;
  • Parte posterior da cabeça;
  • Abaixo da mandíbula e queixo;
  • Atrás das orelhas;
  •  Virilha.

Para que o efeito ocorra é preciso que a massagem seja feita em cima do trajeto dos vasos linfáticos, na direção dos linfonodos. Se for feita de forma manual é preciso ter movimentos leves e usar pressão de braceletes.

A drenagem linfática também pode ser feita com o uso de aparelhos de endermologia, que possuem mecanismos de vácuo e rolamento, no entanto, a prática manual é a que oferece mais eficiência no tratamento e obtém mais resultados.

Só de forma manual é possível que as partes massageadas sejam verificadas. Dá também para que o profissional consiga identificar as parte que tem maior necessidade, focando o tratamento naquela área.

É recomentado para melhor efeito da drenagem, que os gânglios sejam esvaziados primeiro, através de movimentos circulares em sentido horário, antes que haja a drenagem das linfas na direção deles.

Frequência

Você mesmo pode aprender a fazer uma drenagem linfática. Conseguindo isso poderá fazê-la todos os dias. No entanto, o mais indicado é que a drenagem seja feita por um profissional habilitado (um fisioterapeuta ou um massoterapeuta) pelo menos três vezes por semana.

É importante que o tratamento seja feito frequentemente, para que o resultado ocorra. Se isso não for feito com uma frequência, a retenção de líquido, por exemplo, já poderá ser percebida em uma semana, e os edemas aparecerão.

Contra Indicações

A primeira coisa que precisa ser feita antes de começar a utilizar o tratamento da drenagem linfática é procurar um dermatologista. Só ele poderá dizer se o método é o mais eficaz no seu caso e de que forma ele deverá ocorrer.

No entanto, existem grupos de risco que não podem fazer a drenagem de forma alguma. Veja abaixo quais são:

  • Pessoas com algum tipo de infecção;
  • Indivíduos riscos vasculares (insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão);
  • Quem está fazendo tratamento quimioterápico.

As pessoas desses grupos correm riscos sérios de agravamento da doença, através dos efeitos da drenagem linfática. Poderá haver agravamento por conta da circulação de substâncias através da circulação.

Se você não se encontra nesses grupos de risco e já teve a indicação do seu dermatologista, ainda assim precisa ficar atento sobre os efeitos que a drenagem linfática está fazendo em você. Dores fortes e hematomas não são normais. Uma das causas disso pode ser o rompimento de um vaso sanguíneo. Fique atento!

Drenagem Linfática na Gravidez

Na verdade a mulher grávida DEVE fazer a drenagem linfática. Nessa fase da vida a característica mais marcante é justamente a retenção de líquido. O corpo, para dar conta do desenvolvimento de outro ser, aumenta o volume de vasos sanguíneos em 50%. Com isso os líquidos dos capilares acabam transbordando e o inchaço acontece, de forma evidente.

Com essa inundação do líquido, o organismo não dá conta sozinho de fazer a eliminação, de forma eficaz, pela urina. O processo demora muito tempo, e é aí que entra a necessidade da drenagem linfática. Ela ajudará a eliminar esse líquido mais rapidamente!

No entanto é preciso ter mais cuidado na prática da drenagem linfática em gestantes. Ela precisa ser feita por um profissional especializado no trato com gestantes, porque existem cuidados diferenciados e adaptações que são específicas nesse caso. Não é qualquer profissional que tem essa habilidade, isso é muito importante. Outro fator vital é que a mãe só pode passar por esse tratamento se houver prescrição médica. Nunca deverá fazer por iniciativa própria.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...