Doxiciclina: O que é, para que serve e contra indicações


A Doxiciclina é uma substância utilizada como antibiótico tetraciclina. Ela é responsável por combater uma série de problemas que o indivíduo pode ter (logo mais falaremos quais). É um remédio utilizado por meio oral que se constitui em uma cápsula de gelatina resistente de cor verde.

Assim como qualquer outro medicamento a doxiciclina só pode ser administrada de acordo com a orientação profissional de um médico. O uso indiscriminado desse medicamento pode gerar uma série de efeitos desastrosos no corpo.

Por isso não tome esse e nenhum outro tipo de medicamente por conta própria. Além de correr o risco de ele não resolver o seu problema, você pode desenvolver outros sintomas pelo corpo.

Durante o texto você vai entender para que tipo de problemas a doxiciclina é recomendada e quais são as suas contraindicações.

Recomendação de uso para a doxiciclina

Por se tratar de um antibiótico, existe uma série de enfermidades que são combatidas com o uso da doxiciclina. Separamos por categoria para que você entenda como ela age com cada enfermidade.

É importante lembrar que o tratamento para cada uma das doenças que citamos abaixo vai diferenciar de acordo com o grau do problema e com o indivíduo que o apresenta. Somente o médico, após a realização de alguns exames está apto para dizer como o medicamento será administrado.


Veja abaixo alguns dos problemas onde a doxiciclina pode atuar como agente de tratamento:

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

Após estudos verificou-se que a doxiciclina é eficaz no tratamento de infecções causadas pela Chlamydia trachotamis. Sendo assim ela é eficaz no tratamento de uretral descomplicada e infecções retais. Ela também é eficiente para o tratamento de cancro mole, linfogranuloma venéreo, sífilis e gonorreia.

Infecções Respiratórias

É eficiente no tratamento de pneumonia, sinusite e bronquite crônica.

Infecções no trato urinário

Nesse caso as infecções que são causadas por cepas sensíveis que são tratáveis pela substância.

Infecção na pele

É possível combater a acne vulgaris, infecções oculares e tracoma.

Dosagem

A primeira coisa que você precisa saber sobre dosagem é que o uso desse medicamento em crianças não é recomendado. A segunda coisa é que a dosagem pode variar de acordo com o problema apresentado.

O que acontece, no entanto, é que existe uma referência específica do uso da doxiciclina em adultos. No caso de infecções graves o recomendado é ingerir 200 mg por dia durante o tratamento.

Caso seja uma infecção aguda a recomendação é ingerir 200 mg no primeiro dia e nos seguintes 200 mg. Muita gente para de tomar medicamentos assim que os sintomas desaparecem e isso é um grande erro, porque a infecção pode retornar ainda mais forte.

Por isso mesmo você deve continuar o tratamento até 48 horas após a diminuição do sintoma de febre.

Uso da Doxiciclina na gravidez e durante a amamentação

doxiciclina

Por ser uma tetraciclina a doxiciclina pode atrapalhar o bom desenvolvimento do esqueleto da criança em formação no útero da mãe e por conta disso o seu uso durante a gravidez não é aconselhado.

A mesma coisa acontece no período de amamentação. Quando a mãe está dando seu leite ao seu filho a tetraciclina é excretada e pode causar o mesmo mal para a criança, atrapalhando o seu desenvolvimento.

Ela também não é recomendada para crianças abaixo de 12 anos. Após muitas pesquisas percebeu-se que os danos causados pela doxiciclina nesse sentido são irreversíveis. Por isso é tão importante evitar o uso nessas situações.

O que fazer em caso de uma superdosagem?

O uso desse medicamento em doses muito maiores pode causar uma série de efeitos colaterais ao corpo humano e até mesmo levar a óbito. É muito importante seguir a recomendação médica da forma correta para não correr esses riscos.

No caso de uma superdosagem a coisa certa a se fazer é ir até o posto médico mais próximo com o rótulo do produto e indicando a quantidade que foi ingerida. Provavelmente o paciente passará por uma lavagem estomacal.

Se a procura médica for rápida os riscos de ter um problema mais grave diminuem.

Informações importantes sobre o uso da Doxiciclina

Antes de começar a utilizar a doxiciclina existem alguns pontos que você precisa considerar. Caso você seja alérgico a algum tipo de antibiótico é preciso mencionar isso ao seu médico – isso pode significar que você não pode tomar esse tipo de medicamento.

Outra coisa importante de se mencionar é que o uso irregular, pulando doses do antibiótico, pode fazer com que você contraia novas infecções e essas serão muito mais resistentes.

Doxiciclina X Pílulas anticoncepcionais

É importante que você saiba que o uso da doxiciclina pode cortar o efeito de pílulas anticoncepcionais, fique atento! O mais indicado será solicitar ao médico uma outra forma de controle de natalidade (espermicida, diafragma ou camisinha) para que a gravidez seja evitada durante o período de tratamento.

Efeitos colaterais do Doxiciclina

Assim como todos os medicamentos que são industrializados é possível que o uso contínuo da doxiciclina te cause alguns efeitos colaterais. É importante ficar atento a isso e suspender o uso do remédio assim que isso for percebido.

Em caso de grandes desconfortos e sintomas mais graves, além de suspender o medicamento será necessário procurar ajuda médica.

Veja abaixo alguns dos efeitos colaterais que podem ser causados pela doxiciclina:

  • Diarreia com sangue
  • Visão turva
  • Dor de cabeça forte
  • Pele amarelada ou pálida, com urina de cor escura, febre e fraqueza
  • Dor forte no estômago
  • Vômitos
  • Náuseas
  • Batimentos cardíacos acelerados
  • Dor de garganta
  • Erupção cutânea
  • Corrimento vaginal

Contraindicações

O uso da Doxiciclina não é só contra indicado para crianças, alérgicos, ou mulheres em períodos de gestação e amamentação. Existem outros grupos de risco que precisam ter atenção para não consumir o produto.

Pacientes que tenham problemas hereditários de intolerância a galactose glicose, frutose ou insuficiência de sacarose-isomaltase não podem utilizar a doxiciclina. Além de pacientes que tenham algum tipo de sensibilidade à substância e que seja intolerante à sacarose.

 


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (3 votes, average: 3,33 out of 5)
Loading...