Curetagem


Um dos procedimentos que mais causam dúvidas em mulheres é a curetagem. Pelo ser pelo fato do receio em fazê-lo, da vergonha, se é realmente necessário fazer o procedimento e dúvidas se tem algum grande efeito colateral.

A curetagem tem algumas distintas funções, porém a principal é a liberação, remoção e limpeza de material placentário ou endometrial do útero da mulher, e também para colocar algum material especifico necessário, utilizando uma cureta, sendo daqui o surgimento do nome do procedimento. Na maioria das vezes, a curetagem ocorre em mulheres que acabaram de fazer um aborto espontâneo, sobrando alguns restos dele no útero, ou quando ocorre falta de cuidados, ocorrendo complicações durante o aborto, que acontecem em clinicas de operações clandestinas em lugares onde o aborto não é legalizado ou liberado. Ela também é utilizada quando ocorrem sangramentos perto do útero, normalmente no intestino, ajudando a combater e limpar possíveis resíduos que irão surgir no local.

O médico que realiza o procedimento de curetagem, ou chamada mais formalmente de curetagem uterina ou dilatação e curetagem, é o médico ginecologista. É um procedimento rápido, podendo receber alta no mesmo dia que ocorre o procedimento, e indolor, na maioria das situações, porém que podem deixar alguns desconfortos nos dias seguintes após o procedimento, porém isso será mais bem explicado mais a frente.

Existem países onde o check in, seja ele semanal ou mensal, no ginecologista, a curetagem ocorre normalmente, mesmo a mulher não passando por sangramentos próximos ou abortos complicados, somente para manter os cuidados do útero e impedir doenças ou resíduos.

A curetagem deve ser feita em casos mais específicos, como o aborto mal sucedido ou hemorragias internas, como citado anteriormente, mesmo ela não causando nenhuma dor ou problema para mulher. Muitos resíduos simples podem ser eliminados durante a menstruação ou tomando certos medicamentos.

Por que fazer a curetagem?

curetagem


Como explicado, a curetagem serve para retirar resíduos que sobram no útero, seja por operações mal concedidas, como um aborto mal feito, ou algum problema interno, como uma hemorragia no intestino. O importante a se pensar é que a retirada desses resíduos irá deter e prevenir diversos problemas ou doenças futuras que poderiam acontecer. Os principais motivos que podemos citar são:

  • Combate problemas no útero como crescimento em excesso de tecido e pólipos
  • Evitar algum tipo de câncer de útero, com amostrar retidas durante a curetagem
  • Evitar infecções que os resíduos podem causar
  • Ajudar a combater ou evitar algum tipo de hemorragia interna

Conheça o procedimento

A primeira ação que deve ser feita pela mulher que pretende fazer a curetagem é procurar um hospital ou ginecologista confiável, que irá realizar o procedimento em um lugar que deixará a pessoa bem tranquila e sem ser exposta, pois, infelizmente, é um procedimento bem invasivo e intimo para a mulher.

Após o paciente e o médico analisarem a situação e se decidirem a fazer o procedimento de curetagem, a primeira ação a ser feita, antes do inicio do procedimento, é a aplicado de uma anestesia, podendo ser raquidiana, onde ela só funciona do peito para baixo, local, utilizando somente no local necessário, ou geral, que é para o corpo inteiro, dependendo da situação e gravidade. Após isso o procedimento se inicia de fato, o médico precisará alargar o colo do útero, utilizando equipamentos próprios para isso, assim podendo utilizar a cureta, um instrumento cirúrgico, pela vagina e fazendo a raspagem do local, ou utilizando outro instrumento para fazer um tipo de sucção, porém sendo um método ainda não muito utilizado, o mais comum é realmente a cureta para raspagem.

Em alguns casos será necessária a analise do material retirado durante a curetagem, para saber sobre alguma patologia ou motivos de abortos não forçados.

Após o procedimento ser feito com sucesso, e a resíduos tiverem sofrido a raspagem necessária, a paciente será liberada entre 12 á 24 horas do hospital, dependendo da sua situação emocional e física.

Por que não fazer a curetagem?

Agora que você foi apresentado ao procedimento, algumas situações e incômodos podem vir até a sua cabeça, e deixar uma grande dúvida. E como existem motivos ótimos e necessários para fazer a curetagem, existem também grandes motivos para não fazer esse procedimento.

  • É um procedimento invasivo, emocional e um pouco estressante para a mulher
  • Ele é desagradável, pois, na maioria dos casos é a retirada de resquícios da perda de um bebê, podendo deixar a mulher bem mal com a situação
  • Em alguns casos raros é necessário fazer duas sessões de curetagem, para retirar todos os resquícios
  • Pode influenciar no psicológico, deixando a mulher sem vontade de engravidar novamente

E depois do procedimento

Todo o procedimento, principalmente os mais íntimos em lugares sensíveis, trarão algum tipo de efeito colateral ou problema durante algumas semanas ou meses. E a curetagem não foge a regra, também dando esses efeitos na paciente.

O tempo de recuperação da curetagem é alterado conforme o tempo de gravidez que a mulher teve, quando maior o tempo, maior o necessário para recuperação, porém o máximo que chega é 40 á 50 dias.

A mulher não pode fazer nenhum tipo de ação que a coloque em estresse físico ou mental forte, também não se pode ocorrer relações sexuais durante esse período de recuperação. Dependendo do caso, o médico pode receitar anti-inflamatório ou remédios para amenizar dores futuras.

A mulher que fizer a curetagem terá sangramentos do local vaginal durante as primeiras semanas, então não se deve ter pânico, pois é extremamente normal acontecer. Porém, se o sangramento durar depois das primeiras semanas, o médico que fez o procedimento deve ser alertado. Em caso de febres, calafrios, mal estar e depressão o médico também deverá ser consultado.

E por último, uma das maiores dúvidas das mulheres que passam ou pretendem passar pela curetagem, é o fato dela poder ou não engravidar após ele. Sim, é possível engravidar após o procedimento, porém será necessário de três a seis meses, dependendo da situação, para que isso aconteça, pois o útero precisará de um descanso e recuperação para outra gravidez.

A curetagem é um procedimento complexo, que pode trazer alguns problemas, principalmente psicológicos, para a mulher, porém ele é de essencial ajuda para ela, depois de um caso complicado, como é um aborto.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...