O chá de sene emagrece, sim. Saiba como!

Muitas são as dicas para obter um corpo mais esbelto. Chás, dietas, programas de emagrecimento, restrições alimentares etc. Muito se tem falado sobre a importância de algumas plantas medicinais, neste processo. Neste contexto, muitas pessoas têm buscado o consumo do chá da planta medicinal Sene. Os artigos voltados para o assunto dizem que o chá de sene emagrece, porém, realizando uma pesquisa mais aprofundada nos canais de comunicação on-line é possível perceber que as propriedades do sene não têm, exatamente, essa função!

Nossa proposta, com este artigo, é falar um pouco mais sobre o assunto e informar nosso leitor ao ponto de que possa tirar suas próprias conclusões. Então, vamos lá!

O que é o sene?

O sene é uma planta medicinal com poder laxativo, originária da África, usada desde a época da renascença, no século XIV. Teve seus benefícios difundidos, rapidamente, em diversos países da Europa. Era usado pela elite da época com a finalidade de aliviar cólicas, tratar o excesso de gases no intestino, melhorar a prisão de ventre etc. Seus poderes também foram reconhecidos no Oriente Médio e na Ásia quando os médicos daquelas regiões indicavam o sene para combater a febre, indigestão, infecção, bronquite, convulsão e moléstias da pele. Porém, o uso era alternativo à medicina da época.

Os ativos presentes na erva medicinal sene, quando entram em contato com as paredes do intestino, provocam uma irritação no local impedindo que o órgão absorva água. Esse processo muda a textura das fezes que, cheias de água, ficam mais moles.

Entendendo como o chá de sene emagrece e seus benefícios!

Substâncias que funcionam no processo de emagrecimento, normalmente, exercem uma atividade termogênica no organismo, acelerando o metabolismo queimando, assim, a gordura de forma mais rápida. O chá de sene emagrece, mas não, necessariamente, pelos mecanismos expostos acima. O chá de sene tem sido muito procurado para auxiliar em dietas e programas de emagrecimento, por causa do poder laxativo da planta, que ajuda a eliminar a água do intestino, influenciando a limpeza do intestino.


Há, sim, uma sensação de emagrecimento devido à melhora no:

  • Trânsito intestinal, facilitando a eliminação das fezes
  • Evitando a prisão de ventre
  • Diminuindo o inchaço abdominal
  • O chá de sene também previne a formação de gases
  • E as incômodas cólicas

Desta forma, o chá de sene emagrece promovendo a diminuição do sobrepeso ocasionado pelos sintomas apontados. Mas, é preciso ter muito cuidado com a ingestão contínua do produto! Tomar o chá de sene por mais de sete dias consecutivos, em altas doses, pode fazer mal. Pode até eliminar a flora intestinal promovendo o aparecimento de outras doenças.

Onde comprar sene?

O produto pode ser encontrado em farmácias de produtos naturais e homeopáticos em cápsulas, xaropes à base de sene e grânulos; podendo ser consumido misturado à comida. Mas, a ingestão por meio de infusão (chá) é a maneira em que o chá fornecer mais benefícios.

Receita para fazer chá de sene

Veja como fazer o chá de sene de forma simples e rápida:

Levar ao fogo 150ml de água (quase uma xícara) e antes de começar a ferver desligar o fogo. Colocar uma colher de café das folhas ou frutos secos do sene em uma xícara, em seguida juntar a água quente e deixar em infusão, fechado, por cinco minutos.

O uso do açúcar é opcional e na quantidade desejada.

Consumir morno! Melhor consumir uma xícara de chá antes de dormir.

O chá de sene: seu consumo tem restrições!

Vale ressaltar que, embora o sene seja um produto natural e apresente benefícios importantes para o bem-estar, o chá deve ser consumido com ponderação. Tenha cuidado, porque ingerir altas doses da mistura pode causar sintomas, como: vômitos e cólicas fortes na barriga.

Os princípios ativos do chá de sene são muito fortes, por isso seu consumo é contraindicado em casos específicos. Um exemplo é quando a pessoa apresenta problemas à saúde, como inflamações intestinais ou apendicite.

Existe outro perfil de pessoas que não devem consumir o chá de sene, sem antes buscar ajuda de um médico, como as gestantes, crianças menores de 12 anos e mulheres que estejam amamentando. Também as pessoas que estejam com dores abdominais não identificadas, precisam ter o cuidado de só consumir o produto com liberação de um médico! Pacientes com colite, inflamação no útero e prisão de ventre crônica não devem tomar o chá.

O chá de sene emagrece, mas use com moderação!

NÃO consumir o chá de sene por mais de sete dias seguidos. Caso contrário a pessoa apresentará diarreia intensa, perda de eletrólitos e de minerais, como exemplo: o potássio. No caso de o indivíduo ter uma diarreia forte, vai perder muito líquido, causando desidratação. Essas são consideradas situações mais graves!

Chá de sene: o que é mito e o que é verdade

cha de sene emagrece

  • Circula uma informação de que o consumo da planta medicinal sene causa câncer de intestino. Porém, tal informação não é cientificamente provada.
  • Consumir o chá de sene durante muito tempo, todos os dias, vicia o intestino sim! Além disso prejudica a movimentação do órgão, causando uma necessidade de quantidades cada vez maiores. O fim será a ineficácia de seus efeitos, e o favorecimento do desenvolvimento de prisão de ventre.
  • Dependendo dos hábitos intestinais da pessoa que consumir o chá de sene, a necessidade de ir ao banheiro pode ser mais intensa e constante. O ideal é consumir o chá em casa, nos dias em que não precisar sair, e à noite.
  • Os efeitos do sene não são alterados nos casos em que é ingerido em jejum ou não. O que varia é a quantidade de gases e/ou volume de fezes.
  • A tendência ao vício de ingerir produtos laxantes pode levar a desenvolver um emagrecimento em excesso.

Fique atento!

Tanto para os remédios de origem natural quanto os sintéticos é importante considerar os efeitos colaterais no organismo. Muitos efeitos acerca do uso do chá ainda estão em teste, por isso, considere a consulta médica antes do consumir. O chá de sene emagrece, nas formas citadas neste artigo, mas para um resultado mais eficaz é preciso adotar hábitos saudáveis de alimentação.