Celestrat


Alergia é uma resposta de defesa que acontece de forma exagerada do sistema imunológico, de algumas pessoas diante de determinada substância que o organismo não reconhece.

Essa resposta tem como base o fator hereditário e também a exposição das substâncias que podem chegar ao paciente através da poeira, pelo de animais, insetos, poluição, reações de produtos químicos, entre outros que provocam sintomas e sinais de vários tipos de doenças alérgicas.

O medicamento Celestrat é indicado para o tratamento de doenças respiratórias (rinite alérgica e asma), ocular (conjuntivite alérgica) e dermatológicas (manchas de pele).

O que muitas pessoas ficam em dúvida é referente aos sintomas. Uma rinite alérgica por exemplo, se assemelha aos sintomas de uma gripe ou resfriado, o que acaba entardecendo o tratamento da rinite.

Coceira no nariz, espirros constantes, dor na garganta, tosse e entupimento nasal são taxados como gripes ou resfriados, porém são os principais sintomas de uma rinite alérgica.

A rinite alérgica ocorre em épocas do ano com temperaturas baixas ou clima seco. Geralmente o paciente pode perceber que está ficando desatento, com perda significante de apetite, variações de humor, cansaço e desânimo, além de forte irritação na garganta e coceiras.


No caso de pacientes que ficam doentes fora das épocas indicadas, as doenças alérgicas podem se desenvolver através de sinais de emoções e ansiedade, que são fatores que também provocam a rinite alérgica e asma.

O paciente que não controla a doença, acaba faltando no trabalho, na escola e em outros compromissos eventuais, acabando comprometendo a sua qualidade de vida. Por isso é importante tratar das doenças respiratórias com máxima eficiência.

Infecções ou alergias, o Celestrat é bastante recomendado pelos médicos e ele tem como objetivo resolver o seu principal problema: Acabar com a dor.

Para que serve o Celestrat

Celestrat

Celestrat é indicado para o tratamento de doenças alérgicas, ajudando no tratamento da asma, rinite alérgica, dermatite atópica (inflamação cutânea que provoca coceira), dermatite de contato (erupção cutânea causada pelo contato com determinada substância), reações medicamentosas e doença do soro (reação imunológica tardia de hipersensibilidade, devido à união de um anticorpo com um antígeno).

O medicamento também ajuda no tratamento da ceratite (inflamações da córnea), conjuntivite, irite (inflamação que afeta a íris dos olhos) e coriorretinite (processo inflamatório que envolve o trato uveal do olho).

Como funciona o Celestrat

O Celestrat serve para todo tipo de tratamento de doenças alérgicas do aparelho respiratório.  O medicamento reúne o efeito anti-inflamatório e antialérgico da betametasona e a ação anti-histamínica do maleato de dexclorfeniramina.

O uso combinado da betametasona e do maleato de dexclorfeniramina faz com que a utilização de doses menores de corticosteroides com resultados parecidos aos obtidos com doses mais altas de corticoide isoladamente.

A eficácia do Celestrat no tratamento das infecções e alergias são de até 14 dias, porém o paciente deverá seguir a prescrição médica.

Diferenças entre Celestrat e Celestamine

Tanto o Celestrat quanto o Celestamine são medicamentos para o mesmo fim, inclusive tosse alérgica.

Os dois medicamentos são similares, onde possuem os componentes (Maleato De Dexclorfeniramina e Betametasona) que agem como anti-alérgico e anti-inflamatório.

Os corticoides são hormônios produzidos pelas glândulas supra-renais que possuem forte ação anti-inflamatória, sendo eficaz no tratamento de problemas crônicos como asma, alergia, artrite reumatoide, rinites, sinusites e lúpus, por exemplo.

Como usar o Celestrat

O uso do Celestrat é por via oral. Cada comprimido conta com 2 mg (sua embalagem vem com 15 comprimidos). O Xarope contém 0,4 mg/mL + 0,05 mg/mL (o frasco contém 120 mL + copo medida).

A dose inicial recomendada para adultos e crianças a partir de 12 anos é de 1 comprimido ou 1 colher de chá (xarope), 3 a 4 vezes ao dia, conforme receita médica.

Para crianças de 6 a 12 anos, a dose indicada é de 1/2 comprimido ou 1/2 colher de chá (xarope), 3 vezes ao dia.

Para crianças de 2 a 6 anos, a dose inicial é de 1/4 a 1/2 colher de chá, 3 vezes ao dia.

Precauções

Cada paciente pode reagir diferente ao betametasona (principal substância do medicamento), no caso de um tratamento prolongado, o paciente deverá realizar acompanhamento clínico, após a conclusão do mesmo, num período de até 1 ano após o término.

Os efeitos dos corticosteroides são aumentados em pacientes que possuem diminuição dos hormônios da tireoide e doença no fígado.

Pacientes com pressão alta, devem informar o seu médico antes de utilizar o medicamento, pois os corticosteroides podem causar o aumento da pressão arterial e reter o sal e água do seu corpo.

Durante o tratamento, o paciente deve evitar contato com outros pacientes que tenham varicela ou sarampo.

O medicamento deve ser armazenado em sua embalagem original e conservado em temperatura ambiente, protegido da luz e umidade.

Na embalagem é possível verificar o número de lote do medicamento, data de fabricação e validade (o prazo de validade é de 2 anos, após a data de fabricação).

Antes de usar o medicamento, o paciente deve observar o aspecto do medicamento.

Celestrat é contraindicado para pacientes que possuem infecção sistêmica por fungos e recém-nascidos.

O medicamento também é contraindicado em pacientes que estejam recebendo terapia com inibidores da MAO (monoaminoxidase) e que tenham alergia aos componentes do medicamento (maleato de dexclorfeniramina e betametasona).

Celestrat xarope só pode ser utilizado por crianças acima de 2 anos e o Celestrat comprimidos para maiores de 6 anos de idade.

O Celestrat não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

O medicamento pode causar sedação, vertigem e hipotensão em pacientes acima de 60 anos de idade. É recomendada cautela nestes casos, pois esses tipos de pacientes se tornam mais vulneráveis às reações adversas.

Caso você esqueça de tomar o medicamento na hora certa, o recomendável é tomar assim que possível e depois reajustar os horários de acordo com esta última dosagem, continuando o tratamento de acordo com os novos horários programados.

Não tome duas doses do medicamento de uma vez em forma de compensar a dose esquecida, pois a superdosagem do medicamento provoca reações adversas.

Efeitos colaterais do Celestrat

O uso do medicamento pode causar efeitos colaterais. Reações comuns ocorrem entre 1% a 10% dos pacientes que utilizam o medicamento.

As substâncias betametasona e maleato de dexclorfeniramina podem ocasionar problemas gastrintestinais, distúrbios eletrolíticos, manchas na pele, problemas de visão e variações de humor, transpiração excessiva, secura da boca, nariz e garganta, calafrios, além de sonolência.

Reações raras que atingem 0,01% até 0,1% dos pacientes são reações cardiovasculares; hematológicas, neurológicas, gastrintestinais, geniturinárias e respiratórias.

Superdosagem

Tudo em excesso faz mal, e no caso de uma superdosagem é ainda mais arriscado. O paciente deve ingerir apenas o recomendado pelo médico.

A toxicidade excessiva de corticosteroide não possui efeitos agudos, porém podem variar de acordo com o organismo podendo ocasionar depressão, secura da boca, febre e sintomas gastrintestinais.

No caso de superdosagem em crianças, pode ocorrer alucinações e convulsões. O paciente que apresentar caso de superdosagem deve realizar uma lavagem gástrica, procurando um posto de emergência.

Interação de outros medicamentos com o Celestrat

As interações do Celestrat com outros medicamentos devem seguir as seguintes recomendações:

Betametasona

O uso ao mesmo tempo da substância com fenobarbital (medicamento anticonvulsivante, hipnótico e sedativo), fenitoína (fármaco usado no tratamento e prevenção de convulsões, como na epilepsia), efedrina (utilizada em medicamentos para emagrecer) pode aumentar o metabolismo dos corticosteroides e reduzir o efeito do medicamento.

O uso ao mesmo tempo de corticosteroides com anticoagulantes do tipo cumarínico pode aumentar ou diminuir os efeitos anticoagulantes.

O uso do medicamento com diuréticos depletores de potássio podem piorar a hipocalemia.

Anti-inflamatórios não esteroidais e o álcool  podem aumentar a gravidade de problemas de ulceração gastrintestinal.

Maleato de dexclorfeniramina

Os inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) adiam e intensificam os efeitos dos antialérgicos, onde uma hipotensão grave pode ocorrer.

O uso ao mesmo tempo de antialérgicos e álcool, antidepressivos tricíclicos, barbitúricos e outros depressores do sistema nervoso central pode intensificar o efeito sedativo da dexclorfeniramina.

Os corticoides podem prejudicar o teste nitroblue tetrazolium para infecção bacteriana e produzir resultados falso-negativos.

Preço do Celestrat

O medicamento que presta ajuda no tratamento de doenças alérgicas do aparelho respiratório custa entre R$ 10,96 a R$ 28,78, podendo variar de região para região e também de acordo com a farmácia escolhida.

Para comprar o Celestrat, o paciente deve apresentar a receita branca comum na farmácia. Não é possível realizar a compra desse medicamento pela internet.

Celestrat genérico

Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona é o medicamento genérico do Celestrat. O medicamento similar possui o mesmo efeito do Celestrat.

O medicamento genérico só pode ser vendido em lojas físicas com a devida apresentação da receita médica. O preço médio do similar é de R$ 4,44 até R$ 20,09.

Pergunta dos leitores

Celestrat engorda?

O uso do Celestrat causa sonolência, por isso o paciente não deve dirigir e nem realizar atividades que requerem bastante concentração e atenção durante o tratamento. Dependendo do organismo, o medicamento pode aumentar o cansaço, sendo assim o paciente fica mais desanimado, além do Celestrat bloquear a histamina, fazendo com que o metabolismo fique mais lento. Mas isso não está associado que o medicamento engorde, pois se o paciente não manter uma dieta regrada, não praticar exercícios e dormir muito o ganho de peso será uma consequência.

Celestrat serve para sinusite?

Sim, o Celestrat é indicado no caso de doenças alérgicas, sendo o caso da sinusite (que é uma condição na qual as cavidades ao redor das vias nasais inflamam).

Celestrat serve para dor de garganta?

Sim. O medicamento trata de todos os tipos de infecções e inflamações, sendo indicado para o tratamento da dor de garganta, aliviando a dor de garganta e a febre moderada.

Celestrat corta o efeito do anticoncepcional?

Não. A paciente pode usar o Celestrat tranquilamente, pois ele não tem como efeito cortar a eficácia do anticoncepcional. O Celestrat é um antialérgico que atua em receptores de histamina e não está envolvido diretamente com a ação de anticoncepcionais.

Celestrat da sono?

O anti-histamínicos (antialérgicos), como é o caso do Celestrat tem em sua composição reações que podem causar sonolência leve à moderada, dependendo do organismo, portanto o uso do medicamento, principalmente no caso de um tratamento prolongado pode causar sono sim, mas nada que impeça você de realizar as suas atividades. Em casos de muito sono que possa atrapalhar a sua rotina, é necessário que você pare o tratamento e procure o seu médico para uma nova avaliação do seu estado clínico.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...