Cancro mole: O risco de não usar camisinha


Muito se fala sobre o uso de camisinha em relações sexuais. Não só para evitar o risco de uma gravidez indesejada, mas principalmente para evitar a contração de doenças sexualmente transmissíveis. A negligência a essa orientação tem feito com que muitas pessoas acabem sendo infectadas e se tornem portadoras do cancro mole.

O que agrava ainda esse mau costume é porque informação é o que não falta sobre os métodos de prevenção e sobre os riscos dessas doenças. Desde a educação infantil os jovens são ensinados sobre a educação sexual.

Fotos e vídeos dos resultados da contração de algumas doenças são expostos para os jovens a fim de chocar e sensibilizar sobre a importância de se cuidar e precaver. Além do uso da camisinha, evitar troca exagerada de parceiros também é uma forma de evitar esse tipo de problema.

Apesar de ser uma doença que mostra sinais com pouco tempo, o costume de não usar preservativo pode tornar do paciente um transportador da doença, levando a outras pessoas que não fazem ideia disso.

É muito importante que antes do prazer momentâneo, os efeitos ao longo prazo sejam considerados. Afinal, sem saúde o que é do ser humano? O cancro mole tem cura, mas os seus efeitos são dolorosos e além do aspecto físico, pode trazer problemas emocionais.

Também conhecido como cancroide, o cancro mole é causado por uma bactéria chamada Haemophilus ducryi. Essa doença é transmitida através da relação sexual sem o uso da camisinha masculina ou feminina.


Ela pode causar sintomas bem desagradáveis como o aparecimento de nódulos na virilha, e feridas com pus que aparecem com frequência nos órgãos genitais.

Os sintomas costumam surgir entre 3 a 5 dias após a relação. Normalmente o tratamento é feito à base de antibióticos. Também é conhecido como úlcera mole venérea, cancro venéreo simples e às vezes é confundida com a sífilis.

A função dos pais na educação sexual

Existe ainda hoje, em pleno século 21 um constrangimento em os pais conversarem com seus filhos sobre sexo. Isso é um problema sério, porque a falta de informação em casa pode levar com que os jovens aprendam da maneira mais difícil.

Apesar da educação dada pelas escolas, existem dúvidas e medos que os jovens podem ter e que nem a internet será tão esclarecedora quanto os pais poderiam. Os pais transmitem segurança e experiência.

O sexo é algo normal, faz parte da vida de todo o ser humano. Falar sobre isso com o seu filho não significa que você está estimulando que ele pratique relações sexuais antes do momento considerado certo.

Uma coisa que os pais precisam entender é que uma hora ou outra eles vão se interessar por alguém e fazer sexo, mas que haja segurança e responsabilidade, uma conversa franca sobre os riscos e os prazeres é essencial.

É capaz de conscientizar e evitar problemas que ele pode levar para o resto da vida. O cancro mole é desagradável, mas tem cura. E no caso AIDS ou de uma gravidez indesejada que é capaz de mudar a vida dele para sempre?

Converse com o seu filho!

Sintomas do cancro mole

Caso você sinta a presença de alguns desses sintomas no corpo é necessário que o médico seja consultado imediatamente. Enquanto o tratamento não for iniciado, o risco de contaminação a outras pessoas com que o paciente se relacionar é muito grande.

Observe os sintomas a seguir:

  • Surgimento de feridas na região genital que causam bastante dor. Essas feridas possuem secreção e fundo irregular;
  • Inchaço de gânglios linfáticos inguinais. Eles também podem ficar doloridos e até com corrimento de pus.
  • Dor ao defecar e no momento da relação sexual;
  • Feridas na boca, garganta e lábios.

cancro mole

Cancro Mole X Sífilis

O cancro mole causa muitos sintomas semelhantes à sífilis e ocasionalmente é confundido com essa doença.

Além dos sintomas apresentados no corpo é necessário realizar uma série de exames para confirmar o diagnóstico. Entre os exames pode ser solicitada a raspagem da ferida para estudo do material através de uma análise laboratorial.

Outro exame solicitado, que tira qualquer dúvida sobre ser sífilis é o VDRL, que é o exame específico para sífilis, que precisará ser repetido após 30 dias do início do tratamento.

Existem algumas características que diferenciam o cancro mole do cancro duro (sífilis), listamos abaixo algumas delas:

  • Feridas: Enquanto o cancro mole apresenta várias feridas, a sífilis é caracterizada apenas por uma;
  • Dor: O cancro mole causa dor, enquanto que na sífilis não há dor;
  • Ínguas: No caso da sífilis as ínguas ficam inchadas dos dois lados, no caso do cancro mole a íngua fica inflamada e dolorida, mas é em apenas um lado;
  • Incubação: No cancro mole o período é de 2 a 5 dias e no caso da sífilis é de 21 a 30 dias.

Tratamento para o Cancro Mole

O tratamento para o cancro mole é normalmente feito com a ajuda de antibióticos e com medidas de higiene básica. Listamos abaixo alguns dos medicamentos que são mais comuns e eficazes no tratamento, matando as bactérias que causam as feridas:

  • Ciprofloxacina;
  • Tetraciclina;
  • Azitromicina;
  • Ceftriaxona;
  • Eritromicina.

É possível que fazendo o uso correto desses medicamentes, os sintomas desapareçam em cerca de 7 dias.

É importante que se o paciente com cancro mole tiver parceiro sexual, este também faça o tratamento ao mesmo tempo. É importante que durante o tratamento as relações sexuais sejam evitadas, para não atrapalhar a eficiência dos remédios.

Em alguns casos onde a região pélvica estiver bastante dolorida por causa de um gânglio linfático inflado, o médico poderá aconselhar a retirada do liquido com uma injeção.

Higiene

Apesar de ser uma doença sexualmente transmissível é muito importante que homens e mulheres tenham um cuidado especial com a higiene íntima. A falta dela pode causar infecções e doenças sérias.

No caso do cancro mole, quando a pessoa já é diagnosticada com a doença, a higiene nas partes íntimas é essencial para uma boa eficácia do tratamento. Como há o surgimento de várias feridas com secreção, a falta de higiene pode causar complicações.

O local precisa ser limpo regularmente com água e sabão. Existem alguns sabonetes íntimos que são mais sensíveis e não agridem a pele, já que nas área íntimas, o local é mais sensível e é fácil de causar irritações.

É importante também que a higiene não seja feita de forma excessiva. Existem bactérias que ficam em volta dos órgãos genitais que servem de proteção contra outros corpos estranhos e evitam doenças.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...