Acidose Metabólica


A acidose metabólica é caracterizada pela acidez no sangue e nos fluidos corporais. O excesso de acidez reduz o pH do sangue (o valor de referência do pH normal é de 7.1), fazendo com que a respiração fique mais profunda e rápida. A respiração fica assim porque o organismo tenta se livrar do ácido presente.

A acidose metabólica também pode sobrecarregar a função dos rins, porque eles tentam fazer uma compensação tentando excretar mais ácido na urina. A condição é grave e pode levar ao coma.

Causas da acidose metabólica

A acidez no organismo pode acontecer por vários motivos:

  • Ingestão de substâncias ácidas, como o metanol e medicamentos à base de ácido acetilsalicílico.
  • O próprio organismo, devido à alguma alteração, pode começar a produzir maiores quantidades de ácido pelo metabolismo, principalmente no caso de doenças pré-existentes, como o diabetes.
  • Insuficiência renal que provoca a excreção inadequada do ácido, mesmo que o organismo esteja produzindo em quantidades normais.

Há alguns fatores de risco que contribuem para o aparecimento da acidose metabólica:

  • Praticar atividades físicas por longos períodos e com muita intensidade sem a reposição adequada dos nutrientes.
  • Problemas hepáticos, como a insuficiência.
  • Baixo nível de insulina circulante na corrente sanguínea (hipoglicemia).
  • Doenças que reduzem a circulação de oxigênio na corrente sanguínea: insuficiência cardíaca, choque cardíaco, diversos tipos de anemia ou doenças que comprometam os glóbulos vermelhos (responsáveis por carregar o oxigênio pelo sangue).
  • Doenças ou insuficiência renal que comprometam a excreção de ácido e outras substâncias tóxicas.
  • Uso contínuo de ácido acetilsalicílico como anticoagulantes (AAS, por exemplo).
  • Desidratação e desnutrição causadas por dietas pobres em nutrientes.
  • Consumo excessivo de álcool.
  • Pacientes internados por longos períodos.
  • Câncer.

Sintomas da acidose metabólica

Quando a acidose metabólica é leve, ela pode ser assintomática, embora a respiração apresente alterações e fique mais profunda e um pouco mais rápida.

Com o passar do tempo e se não for tratada, a acidose metabólica se agrava e os seguintes sintomas poderão aparecer:

  • Náuseas e vômitos.
  • Taquicardia (aumento dos batimentos do coração).
  • Enxaquecas ou cefaleias (dores de cabeça menos intensas que as enxaquecas).
  • Aumento expressivo da frequência respiratória (a respiração se torna rápida e profunda).
  • Confusão mental.
  • Apatia, fraqueza e cansaço.
  • Pressão baixa.
  • Intolerância à glicose.
  • Hálito levemente doce

Há o risco de o paciente entrar em coma caso não seja tratado rapidamente.

Como é feito o diagnóstico da acidose metabólica?

Os exames que poderão ser solicitados pelo médico para o diagnóstico da acidose metabólica são:

  • Teste hiato aniônio: o objetivo deste teste é mensurar o equilíbrio químico sanguíneo. Seus resultados comparam os números de partículas (sódio, cloreto e bicarbonato) carregadas positiva e negativamente.
  • Gasometria arterial: teste que tem o objetivo de mensurar o pH sanguíneo, a quantidade de oxigênio que está circulante e os níveis de dióxido de carbono no sangue.
  • Exames de urina que possam identificar a cetoacidose, problemas com os rins e a intoxicação causada por álcool ou medicamentos anticoagulantes.

Tratamento

O pH abaixo de 7,1 é considerado uma emergência médica e, portanto, o paciente deve ser internado para que as seguintes providências possam ser tomadas:

  • Se a causa for por intoxicação por álcool ou anticoagulantes, a primeira medida deve ser a desintoxicação.
  • Administração de bicarbonato intravenoso com acompanhamento através de gasometrias.
  • Administração de insulina e reposição de fluidos por via intravenosa.
  • A administração de oxigênio pode ser necessária.
  • Caso haja comprometimento dos rins, o nefrologista poderá indicar a realização de diálise para auxiliar na eliminação do ácido.

Algumas medidas podem agir como prevenção para o surgimento da acidose: beber ao menos dois litros de água por dia; limitar o consumo de álcool e o controle absoluto do diabetes.

A acidose metabólica não tratada adequadamente pode afetar ossos, músculos e os rins. Pode levar ao coma e à morte.

Considerações finais

A acidose metabólica é uma condição gravíssima que deve ser tratada imediatamente aos primeiros sinais e sintomas. O paciente deve se dirigir ao pronto atendimento e ser internado para que as intervenções, na maioria das vezes intravenosas, possam ser administradas e a situação controlada.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...